terça-feira, 17 de abril de 2018

A conquista do Bangu no Torneio dos Campeões de 1967

Com o elenco parecido com o do estadual de 1966, o Bangu venceu o Torneio dos Campeões

Completando 114 anos neste 17 de abril, o Bangu Atlético Clube tem uma das páginas mais bonitas do futebol brasileiro. Tradicional agremiação do Rio de Janeiro, a equipe tem alguns títulos importantes, jogando contra grandes adversários. Entre estas conquistas, está a do Torneio dos Campeões de 1967.

Realizado algumas vezes durante as décadas de 20 e 30, pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), o Torneio dos Campeões consistia e uma competição rápida, reunindo os campeões estaduais, que já eram campeonatos consolidados. Na primeira edição, em 1920, o Paulistano foi o campeão, em 1930 o Botafogo e em 1937 o Atlético Mineiro conquistou a taça.

Foto da partida decisiva em O Estado de Minas

Trinta anos depois, a Federação Mineira de Futebol, com a anuência da CBD, resolveu retomar o torneio, o realizando no início de 1967, como uma espécie de pré-temporada. Então, para isto, convidou campeões de 1966: Cruzeiro, que havia conquistado o Mineiro e a Taça Brasil, o Palmeiras, que venceu o Paulista, o Bangu, que havia levantado a taça no Carioca, e o Grêmio, campeão Gaúcho. Porém o Tricolor do Rio Grande do Sul declinou do convite e para seu lugar foi chamado o Atlético Mineiro, vice-campeão estadual e um dos "donos da casa".

O torneio era simples: mata-mata com semifinal e final, com todos os jogos sendo realizados no Mineirão, em Belo Horizonte. A abertura foi em uma rodada dupla, no dia 18 de janeiro. No primeiro jogo, o grande Cruzeiro de Tostão e Dirceu Lopes foi derrotado pelo Bangu: 2 a 0, com gols de Paulo Borges e Aladim. No jogo de fundo, o Atlético bateu o Palmeiras por 3 a 1. Então, o Alvirrubro e o Galo fariam a final.

No dia 22 de janeiro mais uma rodada dupla. Na preliminar, o Cruzeiro bateu o Palmeiras por 3 a 2 e ficou com o terceiro posto. Depois, Atlético e Bangu fizeram a grande decisão. Paulo Borges, aos 28 do primeiro tempo e Norberto, aos 7 minutos da segunda etapa, colocaram o Alvirrubro na frente e o time do castor sentiu o título de perto.

Matéria do Jornal do Brasil, com
pouco destaque sobre o título

Porém, o Galo reagiu. Aos 13 minutos da etapa complementar, Edgard Maia diminuiu e aos 27', Santana deixou o placar empatado. O regulamento do torneio não previa o desempate em caso de igualdade no marcador e como não havia data disponível para uma outra partida, uma dúvida ficou no ar. Depois de muita conversa, foi decidido que o jogo entre as duas equipes no Mineirão, no dia 13 de março, pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, também decidiria o título do Torneio dos Campeões.

O Bangu, já com outro treinador, Martim Francisco assumiu no lugar de Plácido Montores, foi melhor naquele 13 de março e com um gol de Cabralzinho, logo aos 8 minutos de jogo, pôde comemorar o título do Torneio dos Campeões de 1967.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações