terça-feira, 13 de março de 2018

Pato Donald, Biriba e Manequinho - Os curiosos mascotes do Fogão!


É inegável que um dos maiores elos que promovem identificação entre um clube e sua torcida são os mascotes que as equipes adotam. Muitos, inclusive, são escolhidos e/ou criados pelas próprias torcidas. E com o Botafogo não é diferente: o Alvinegro teve em sua história três grandes mascotes, que como usual, tiveram suas histórias intrinsecamente ligadas à história do clube.

Na década de 40, o Botafogo conheceu seu primeiro símbolo: o Pato Donald. A escolha inusitada ficou por conta do chargista Lorenzo Mollas. À época, a diretoria do Glorioso contava com membros bastante efusivos, conhecidos por serem barulhentos, “briguentos”, tal qual o famoso pato criado por Walt Disney. Assim, Lorenzo associou a imagem do personagem ao Botafogo, e o time de General Severiano ganhava seu primeiro mascote.

No entanto, apesar da torcida ter adotado o patinho não muito simpático como símbolo do clube, os direitos de imagem para a utilização do personagem acabavam saindo muito caros ao Botafogo, já que os direitos pertenciam à Disney. E por isso o mascote deixou de ser utilizado.

O Pato Donald deixou de ser usado oficialmente devido aos direitos da Disney

Em 1948, a diretoria do Botafogo teria novamente ligação direta e pessoal com a escolha de seu mascote. Macaé, zagueiro reserva da equipe, encontrou abandonado na rua um cachorro preto e branco, e o levou para a sede do clube. Na semana da adoção, cachorro apelidado de Biriba, esteve no banco de reservas de todas as partidas do Botafogo, que as venceu.

O então presidente Carlito Rocha, supersticioso como todo bom alvinegro, passou a levar Biriba para todas as partidas do Glorioso, e naquele ano, o Botafogo foi campeão estadual após 12 anos de jejum. Biriba foi o mais emblemático mascote alvinegro, inclusive até hoje a torcida alvinegra é associada a imagem de um cachorro.

10 anos depois, surgia o terceiro símbolo da torcida alvinegra, este utilizado até hoje: o simpático e divertido Manequinho. A estátua do garotinho urinando não era inicialmente ligada ao Botafogo. O monumento era uma reprodução do Maneken Piss, estátua situada na praça de Bruxelas, na Bélgica.

Biriba na frente dos atletas do Fogão

Instalado na Praça Marechal Floriano, o monumento era considerado ofensivo e foi transferido, passando a estar em frente à sede do Botafogo Mourisco Mar, na Praia de Botafogo. Em 1957, após a conquista do Campeonato Carioca, um torcedor vestiu a estátua com a camisa alvinegra, e a partir daí o Manequinho passou a ser associado ao Botafogo. No entanto, em 1990 a estátua foi roubada e destruída. A peça ganhou uma réplica, feita por Amadeu Zani, e somente em 1994 foi transferida para seu atual lar, a sede do Botafogo de Futebol e Regatas.

Até os dias atuais, a cada conquista do Botafogo a estátua é carinhosamente vestida com a pesada camisa alvinegra, relembrando o gesto emblemático que deu ao Botafogo a sua atual mascote. Manequinho em 2002 foi tombado como patrimônio cultural, tamanho simbolismo para a cidade do Rio de Janeiro.

O Manequinho verdadeiro, em frente à sede do clube

Ainda que a mascote oficial do Botafogo seja o Manequinho, Pato Donald e Biriba nunca deixaram totalmente de serem utilizados pela torcida alvinegra, especialmente Biriba. Não é incomum vê-los em bandeiras, produtos oficiais e camisetas.

Como acontece com grande parte dos simbolismos que passaram pela história do Botafogo, sua torcida não deixa de relembrá-los, homenageá-los, e fazem questão de eternizar em sua história aqueles que já deram tantas alegrias ao Glorioso.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações