quinta-feira, 22 de março de 2018

Alberto na Udinese

Por Victor de Andrade

Alberto defendeu a Udinese entre 1999 e 2005

A Udinese Calcio é um clube médio do futebol italiano. Apesar de sempre frequentar a Série A, é um time que nunca conquistou o Scudetto ou a Copa do país. Porém, a equipe sempre teve brasileiros de destaque por lá: Zico e Amoroso viraram ídolos e Edinho também é muito respeitado. Outro jogador que teve boa passagem por lá é o ex-lateral direito Alberto, que atualmente treina o Botafogo e é chamado também pelo sobrenome.

Alberto Valentim nasceu em Oliveira, em Minas Gerias, em 22 de março em 1975. Começou nas categorias de base do América Mineiro e com 18 anos foi para o Guarani, onde foi campeão da Copa São Paulo de Juniores de 1994, quando bateu o pênalti que definiu a conquista contra o São Paulo. Profissionalizou no Bugre e foi emprestado para a Inter de Limeira, onde foi campeão Paulista da A-2 em 1996.

O Atlético Paranaense observou o atleta e o levou para o Joaquim Américo no segundo semestre de 1996. Logo, Alberto se destacou e passou a figurar como um dos melhores laterais direitos do país. Despertou a atenção de vários times e o Furacão o emprestou para São Paulo, Cruzeiro (onde foi contratado para jogar o Mundial de 1997, mas bem outro em campo) e Flamengo. Porém, não conseguia o mesmo desempenho quando defendia a camisa do Rubro Negro paranaense.

Em 1999, o Atlético Paranaense negociou Alberto com a Udinese e na Itália ele teve uma bela passagem. Tá certo que na primeira temporada, 1999/2000, o jogador não conseguiu se adaptar e pouco jogou, e a sua equipe foi a oitava colocada na Série A.

Alberto atuando pela Udinese

Na temporada seguinte, Alberto explodiu! Jogando até na meia direita, Alberto virou titular na Udinese, que não fez boa campanha naquele ano na Série A, terminando a competição apenas na 12ª posição. Porém, a equipe chegou na semifinal da Copa da Itália e conquistou o título da Copa Intertoto da UEFA.

Os problemas, no entanto, começaram em junho de 2001, no que prometia ser uma ótima temporada para Alberto. Pego com passaporte português falso ao viajar para a Polônia com a delegação para um jogo da Copa Uefa, Valentim precisou refazer seu visto para permanecer na Itália e foi suspenso por um ano pela Federação Italiana. Vale ressaltar que foi um momento onde vários jogadores sul-americanos foram pegos com passaportes europeus falsos (a intenção era fazer com que os atletas não contassem como extra-comunitários) e foi descoberta uma rede de corrupção.

Quando retornou, em junho de 2002, o brasileiro fez mais duas temporadas jogando como meia e manteve bom ritmo, acompanhando a equipe treinada por Luciano Spalletti, que encaixou campanhas honrosas de sexto e sétimo lugar em 2003 e 2004. Em 2005, Alberto foi emprestado para o Siena, onde ficou até 2008. Na Udinense, Alberto fez 102 jogos e marcou dois gols.

No mesmo ano, Alberto voltou para o Brasil, onde defendeu novamente o Atlético Paranaense, encerrando a carreira de jogador no ano seguinte. Em seguida, Alberto recebeu o Valentim em seu nome de trabalho e passou a frequentar comissões técnicas, até virar treinador.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações