segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Marques no São Paulo FC

Por Victor de Andrade

Marques em ação pelo São Paulo contra o União São João: apenas 11 jogos pelo Tricolor

O ex-atacante Marques Batista de Abreu, nascido em 12 de fevereiro de 1973, em Guarulhos, tem sua história marcada por seu início muito promissor no Corinthians e sua passagem marcante pelo Atlético Mineiro, onde se tornou ídolo da massa do Galo. Porém, neste artigo vamos lembrar de um capítulo rápido em sua carreira de jogador, quando atuou pelo São Paulo em 1997.

Tendo estreado no futebol profissional do Corinthians em 1992, quando tinha apenas 19 anos, Marques era apontado como uma das grandes promessas do antigo terrão do Parque São Jorge, onde as categorias de base do Timão treinava. Atuando bem, chegou a Seleção Brasileira em 1994, mas no ano seguinte, passou a perder espaço no Alvinegro, devido às contratações.

Em 1996, a situação piorou e Marques acabou sendo envolvido na negociação que levou Edmundo, o Animal, para a equipe paulistana. Com isto, o atacante acabou indo para o Flamengo, onde esperava voltar atuar bem e, assim, defender o Brasil nos Jogos Olímpicos de Atlanta. A concorrência no ataque Rubro Negro também era grande e, então, ele ficou de fora das Olimpíadas e no fim do ano foi novamente negociado.

Partida contra o Guarani, no Morumbi ainda em reforma

Chegou 1997 e Marques voltou para o futebol paulista, mas desta vez para defender o São Paulo FC. Depois de uma era dourada, na primeira metade dos anos 90, o Tricolor passou a ter diversos problemas a partir da perda da final da Libertadores de 1995: seu esquadrão foi desmontado, o Morumbi teve problemas estruturais e passou por uma cara reforma e em 1996 Telê Santana deixou o clube, passando por uma temporada com resultados fracos.

A equipe iniciou aquele 1997 dirigida por Muricy Ramalho, após uma passagem rápida de Carlos Alberto Parreira no ano anterior, e tinha três competições no primeiro semestre: o Torneio Rio-São Paulo, a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista. Ainda considerado promissor, Marques era bastante utilizado por Muricy e até iniciou a competição como titular da equipe.

Porém, os resultados não vieram: no Rio-São Paulo, o Tricolor foi eliminado pelo Flamengo na semifinal (o campeão foi o Santos). Na Copa do Brasil, caiu para o vitória na terceira fase. Como no Paulista o time também não vinha bem, Muricy acabou substituído por outro ex-jogador do clube: Dario Pereyra.

Clássico contra o Santos, na Vila Belmiro

Com o uruguaio, Marques passou a perder espaço na equipe, atuava pouco e ainda via jogadores do setor, como Dodô e Denilson, se consagrarem, fazendo boas partidas. Com Marques no banco e Dario Pereyra como treinador, o Tricolor iniciou uma reação no Paulistão e acabou ficando com o vice-campeonato, perdendo o título para o Corinthians em um empate em 1 a 1.

Com pouco espaço, Marques, que no Tricolor entrou em campo em 11 oportunidades, marcando apenas um gol, acabou mudando de clube novamente, mas desta vez seria algo que alavancaria a carreira do jogador. O atacante acabou indo para o Atlético Mineiro e lá, finalmente, mostrou o futebol que todos esperavam, tornando-se ídolo e voltando para a Seleção Brasileira. Entre idas e vindas do Galo, ele ainda atuou no futebol japonês (Nagoya Grampus e Yokohama Marinos), encerrando a carreira em 2010.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações