domingo, 25 de fevereiro de 2018

Em 1998, o time do Iron Maiden enfrentava o Benfica

Por Lucas Paes 

Steve Harris cumprimenta o goleiro Bento, capitão dos veteranos do Benfica

Na turnê do “Virtual XI”, em 1998, o Iron Maiden usou do futebol como forma de divulgação dos shows e passou a fazer jogos em todas as cidades onde a banda tocava. A decisão de incluir o esporte na temática do disco veio devido a Copa do Mundo de 1998 e na capa do CD há o desenho de um jogo de futebol que parece muito com Brasil x Inglaterra. Neste contexto, no dia 20 de maio de 1998, quando a turnê passava por Portugal, o time do Iron Maiden enfrentou o Benfica, no Estádio da Luz, em Lisboa. 

Uma das maiores bandas de Heavy Metal de toda a história, a “Donzela” tem longa ligação com o esporte bretão. Com o baixista e líder Steve Harris sendo apaixonado por futebol, tendo inclusive jogando na base do West Ham quando jovem e possuindo um adesivo dos Hammers em um de seus baixos, a banda diversas vezes tem lançamentos de produtos relacionados ao esporte, incluindo até mesmo uma linha de camisas de futebol, que pode ser encontrada no site oficial do Maiden. Além disso, o clipe de Holy Smoke, do álbum “No Prayer for the Dying” se passa em parte num campo de futebol. Em 1998, o álbum “Virtual XI”, já citado no primeiro parágrafo, tinha fotos dos membros da banda com camisas esportivas da banda, um produto de sucesso que começou a ser vendido naquela época e dura até hoje. 

O único integrante músico do Iron Maiden a jogar naquela tarde em Lisboa foi Steve Harris, que vestia a camisa 11. O resto do time era formado por ex-jogadores como Ian Bishop e membros do staff da Donzela. O desempenho do time até ali tinha sido bom, já que não havia perdido nenhuma das partidas disputadas. Porém, os times enfrentados até ali eram formados por jornalistas, fãs da banda e convidados, nunca por um verdadeiro time de futebol, mesmo que de veteranos.

Lance da partida entre Maiden e Benfica

Mas em Lisboa não houve chances para o Iron. Com uma equipe de veteranos benfiquistas que tinha nomes como o lendário Eusébio e o brasileiro Mozer, os Encarnados aplicaram sonoros 10 a 1. No primeiro tempo, o placar foi de “apenas” 3 a 0. No segundo tempo a porteira abriu e o time português fez mais sete gols. Entre os gols lusitanos, três foram do brasileiro Mozer, que jogou no ataque. Apesar disso, o momento mais marcante daquela tarde foi o gol do Iron Maiden, marcado num chute da entrada da área de um dos membros do staff da banda. 

O Benfica teve como titulares Bento; Bastos Lopes, Rui Pereira, Hernani, Padinha; Adolfo, Zé Luis, Scheu, Eusébio; Mozer e Chalana, com Nuno, Sanches, Miguel Bento, Teixeira, João Gonçalves e Baião no banco. Já o Maiden alinhou com Jeff Lovel; Jonh Shakeshaft, Ray Freeman, Squelch Wilson, Richie Martin; Geen Wilkie, Ian Bishop, Neil Webb, Mark Abery; Tommy Newton e Steve Harris. No banco ainda figuravam Chris Rowlatt, Graham Lamb e Manu da Silva. 

O público, baixo devido à partida acontecer numa tarde de quarta-feira, foi de quase duas mil pessoas. A renda foi toda revertida para uma instituição que ajudava crianças necessitadas na região de Mandragoa, em Lisboa, capital portuguesa. 


Reportagem da época sobre a partida

A turnê do Virtual XI foi uma das mais fracassadas da história do Iron Maiden, num álbum que já tinha feito um sucesso bastante limitado, sendo o pior da história da banda nas paradas inglesas desde “KIllers”. Com as tensões entre o vocalista Blaze Bayley e o resto dos integrantes já num nível altíssimo ao final da tour, as coisas caminharam para a volta de Bruce Dickinson, que acabou acontecendo no ano seguinte. E o Iron Maiden continuou fazendo os seus jogos.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações