terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Craques que ficaram fora de Copas do Mundo por contusão

Por Alexia Faria

Romário foi cortado da Seleção Brasileira nas vésperas da estreia da Copa de 1998

Meses antes do grande evento futebolístico, a Copa do Mundo na Rússia, o Brasil ficou em alerta com o que aconteceu com o menino Neymar, do Paris Saint-Germain. O atacante se machucou no último domingo (25). E as questões que ficaram nas cabeças dos brasileiros são: “Foi grave? Ele vai se recuperar? Ele vai estar 100% para a Copa?”. 

O que sabemos é que ele ficará fora por um mês. E no texto de hoje falaremos do ‘top 10’ craques que ficaram longe dos campos no momento mais importante de sua carreira devido a contusões. Começando pela Copa de 1962, realizada no Chile, a Seleção Espanhola sofreu com a perda de Alfredo Di Stefano. 

O atacante também atuou nas Seleções da Argentina e Colômbia. Mas foi na “La Roja” que ele obteve mais destaque. Ele marcou o gol da classificação em cima do País de Gales, faltando 12 minutos para o término da partida. Ele até viajou com a Fúria para o Chile, mas sequer entrou em campo por causa de sua contusão.

Di Stéfano até viajou para o Chile, em 1962, mas não atuou devido à contusão

Em 1974, o jogador Clodoaldo, um dos remanescentes do time brasileiro campeão do mundo em 1970, sofreu uma contratura na coxa, que resultou na exclusão do brasileiro nos campos da Alemanha Ocidental. Naquele mundial, a Seleção Brasileira, que defendia o título, ficou em quarto lugar, sendo eliminada pela Holanda, que ficou com o vice, sendo batida pela Alemanha na final. 

A Copa de 94 está marcada em todos os brasileiros, e isso não é segredo para ninguém. Se você era nascido na época, a narração de Galvão Bueno “Partiu Baggio... acabou!!! O Brasil é Tetra!”, estará passando em sua cabeça agora, porém o assunto não é este. A edição dos Estados Unidos também está marcada com tristeza. 

Eleito o melhor jogador da Europa pela France Football por três vezes (1988, 1989 e 1992), Marco Van Basten era o homem principal da Seleção Holandesa, mas as lesões falaram mais alto, e com problemas nos tornozelos, que o fizeram praticamente não jogar no ano de 1993, ele não pode ir aos Estados Unidos. Logo depois, ele se aposentou com apenas 30 anos.

Lesões tiraram Van Basten da Copa de 1994

Defender o título sem ter o “elenco dos sonhos” alterado era um desafio da Seleção Brasileira, e em 1998 não foi diferente. Ter Romário e Ronaldo no ataque da canarinho era um sonho possível, até o artilheiro do Flamengo (na época) se lesionar, e ser cortado do grupo pelo treinador Zagallo e toda a Comissão Técnica. Alguns até diziam que o Baixinho teria condições de atuar a partir do mata-mata, mas a decisão foi o corte.

Vale ressaltar que oito anos antes, Romário passou por algo muito semelhantes. depois de sofrer uma fratura na perna, o Baixinho passou por tratamento intensivo para estar na Copa de 1990. Porém, ao contrário de 1998, Lazaroni bancou o craque, mas que visivelmente não esteve em forma na competição, atuando em apenas uma partida.

Outro que ficou fora da lista dos dois comandantes, foi Juninho Paulista. O meia sofreu uma fratura na perna quatro meses antes da Copa. Fez todo o tipo de tentativa de recuperação, mas ficou de fora da lista final. Ele voltou na equipe do penta, começando como titular, mas perdeu espaço para Kléberson.

Um vidro de perfume tirou Cañizares da Copa de 2002

Achou que na lista não teria um goleiro? Achou errado. Em 2002, Santiago Cañizares, guarda redes do Valencia, se lesionou de uma maneira um tanto curiosa: ainda na concentração, ele derrubou um vidro de perfume no pé, e se machucou. Desde então, Casillas, camisa 1 do Real Madrid, assumiu o posto de goleiro da Espanha, o perdendo apenas depois da Copa de 2014.

Perto de finalizar a lista, em 2010 o mundo não viu três craques em solo africano. Começando pela Alemanha, o capitão Ballack sofreu uma grave lesão no tornozelo após entrada violenta de Boateng, no último jogo do Chelsea pela Copa da Inglaterra. Viu o Mundial fora dos gramados.

A Inglaterra também ficou sem um jogador. Michael Owen ficou fora da Copa de 2010 (junto de David Beckham). Owen, que no ano jogava no Manchester United sofreu uma lesão na coxa numa partida contra Aston Villa, perdeu a chance de jogar a Copa. Em 2013, o “Golden Boy” anunciou sua aposentaria.

Falcao Garcia não veio ao Brasil em 2014

Ainda na Copa da Africa do Sul, o “carrasco do futebol brasileiro”, como é conhecido após ajudar o América do México a elimar o Flamengo e Santos da Libertadores de 2008. Salvador Cabañas ficou de sem jogar a Jabulani. Em janeiro, ele levou um tiro na cabeça, e desde o começo as chances para jogar o Mundial eram mínimas. Apesar de ter voltado a jogar, nunca lembrou o grande Cabañas e encerrou a carreira.

Por fim, a Copa do Brasil em 2014 não contou com a presença do atacante colombiano Falcao García. Atacante do Monaco, ele estava em fase de recuperação de uma cirurgia, após romper os ligamentos do joelho esquerdo. Em dezembro de 2017, a rádio colombiana Antena 2 revelou que o atacante pode retornar ao River Plate, da Argentina, após o Mundial da Rússia.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações