segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

A violência no futebol continua presente nos estádios. Infelizmente!

Comemoração causou briga generalizada no Bavi (foto: Margarida Neide / Agência A Tarde)

A nota triste do final de semana, nos campeonatos estaduais, fica por conta da violência absurda, que ainda acontecem no futebol, só que desta vez, dentro de campo, envolvendo os jogadores que deram péssimo exemplo aos torcedores de seus times. A situação mais constrangedora foi proporcionada pelos atletas de Bahia e Vitória, que se agrediram, oferecendo um espetáculo triste, registrado pela televisão para todo o País. Também no Mato Grosso do Sul, outro fato não menos absurdo foi acompanhar a agressão covarde de um jogador do Operário contra o gandula do jogo entre Operário e Comercial.

Na Bahia que, por ironia era prometido o clássico da paz, a violência foi generalizada, com a expulsão de nove jogadores, motivada pelo ato infeliz do jogador Vinicius que, logo após converter o pênalti para o Bahia foi comemorar em direção aos torcedores do Vitória, inclusive com gestos obscenos, provocando a ira dos adversários, que partiram para o confronto físico.

Como nem tudo que está tão ruim, que não possa piorar, o time do Vitória, que estava inferiorizado no número de atletas em campo, tomou a iniciativa, não se sabe a mando de quem, a provocar outras expulsões, e como o regulamento determina um número mínimo de atletas em campo, obrigou o árbitro a encerrar a partida, aos 34 minutos do 2° tempo.

No Operário e Comercial, sobrou até para o gandula
(foto: reprodução TV Morena)

No Mato Grosso do Sul, durante o clássico local, entre Comercial e Operário, que já estava em seus minutos finais, com o placar apontando vitória para o Comercial, por 1 a 0, o atacante do Operário, Jéferson Reis foi flagrado pelas câmeras de televisão, agredindo covardemente o gandula Tadeu Francisco, de 19 anos, que integra as categorias de base do Comercial, pelo fato do rapaz ter comemorado o gol do Comercial, na beirada do campo.

Alguns jogadores e os membros da comissão técnica do Operário não gostaram do que viram e partiram para a cima do rapaz, que tentou fugir, mas foi alcançado por Jéferson que o derrubou e desferiu vários socos no rosto. Com suspeita de fratura no nariz, Tadeu foi medicado e encaminhado para a delegacia de polícia para registrar a ocorrência.

Enfim, cenas deste tipo, que deveriam ter ficado no passado, nos mostram, que está longe de isto acontecer. Parte da responsabilidade cabe à Justiça Desportiva que, a exemplo, das justiças: Civil, Penal e Trabalhista não funcionam como deveriam, e as irregularidades acabam caindo no esquecimento, sem a devida punição aos envolvidos.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações