sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

A Copa do Brasil do empate valioso na primeira fase para os visitantes

Por Lula Terras

Favorito, Inter ficou no empate contra o Boavista, mas mesmo assim avançou na competição
(foto: Ricardo Duarte / Internacional)

Uma das principais competições, que garante vaga na Copa Libertadores da América, a Copa do Brasil está de volta e desde o ano passado com uma roupagem pouco diferente de outras edições, nas duas primeiras fases, que pode gerar uma série de descontentamento junto aos torcedores das equipes que vão ficando pelo caminho.

Nesta edição, assim como no ano passado, a primeira e segunda fases são realizadas em jogo único. Depois do sorteio, a equipe de pior colocação no ranking da CBF envolvida no confronto da etapa inicial faz o jogo em casa. Mas aí tem um porém: o empate é do visitante!

Para ilustrar a situação da etapa inicial da Copa do Brasil deste ano, vejam o quadro dos primeiros confrontos realizados: até o momento aconteceram 20 confrontos, com apenas quatro equipes mandantes que passaram para a fase seguinte, por saírem vitoriosas e nove visitantes venceram o jogo e também garantiram vaga. Por outro lado, sete equipes visitantes (Boa, Atlético Paranaense, Bragantino, Internacional, Juventude, Náutico e Paraná Clube) se classificaram com o empate, graças ao atual regulamento, deixando a clara impressão que boa parte desses sete times jogaram com o regulamento embaixo do braço.

O Atlético Paranaense nem precisou balançar as redes para avançar
(foto: divulgação Caxias)

Enfim, a conclusão que chego é que os brilhantes dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) continuam tentando inovações que, pouco ou quase nada de justo acrescenta ao futebol brasileiro. Não seria mais prático e justo que, ao invés de oferecer a classificação aos visitantes, com o empate, que se desse a chance de uma prorrogação, e persistindo o empate, a cobrança de pênaltis. Ou então, que se adote o sistema do replay, como acontece lá fora, quando acontece o empate, isto força a realização da partida de volta.


Fica, então, essas sugestões para a próxima edição, de um jornalista que não é especialista de regulamentações esportivas, mas ama o futebol, como a grande massa da população brasileira, apesar do mau momento em que vive o esporte. A gente só espera que as autoridades esportivas repensem suas atitudes e passem a priorizar ações que tragam de volta o encanto que só o futebol oferece e deixem de fazer do futebol, seu trampolim político/financeiro.


Ah, antes que eu me esqueça, há apenas um detalhe: a própria competição mostra o quanto é furada a regra de o empate ser do visitante no jogo único na primeira fase da Copa do Brasil. Na etapa seguinte, também feita em uma partida, em caso de igualdade no tempo normal, a classificação é feita por decisão em penalidades. É mole?
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações