quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Estreando na A-3, Briosa fica no 0 a 0 com o Rio Preto

Por Victor de Andrade
Fotos: Douglas Teixeira / Agência Briosa

Debaixo de muito calor no Canindé, as duas equipes ficaram no empate em 0 a 0

A Portuguesa Santista ganhou um ponto em sua estreia no Campeonato Paulista da Série A-3 de 2018. Jogando no Canindé, em São Paulo, pois estava cumprindo uma suspensão aplicada ainda no ano passado, a Briosa não passou de um 0 a 0 com o Rio Preto, em jogo realizado na tarde desta quarta-feira, dia 17.

A Briosa foi a campo hoje com dois desfalques. Por causa de incidentes ocorridos em jogo contra o Olímpia, nas quartas de final da A-3 de 2017, a Portuguesa Santista perdeu um mando de jogo e não teve o Estádio Ulrico Mursa, em Santos, ao seu lado, tendo que jogar na capital. Além disso, o time Rubro-Verde não teve o centroavante Rodriguinho que se contundiu no último jogo-treino antes da estreia.

Apesar de a Portuguesa ter mais posse de bola no início da partida, foi o Jacaré que teve as melhores chances na primeira etapa. Aos 9 minutos, a defesa Rubro Verde marcou bobeira e deixou o atacante Caihame sozinho. Ele invadiu a área pela direita e bateu cruzado, mas Cleyton fez grande defesa. Aos 29', novamente Caihame, desta vez pela esquerda, fez boa jogada e cruzou rasteiro para Léo Coca, que até chegou a tocar na bola, mas não o suficiente para balançar as redes.

A Briosa só respondeu aos 36 minutos. Léo Gonçalves cobrou falta pela intermediária, Wendell ajeitou de cabeça e o zagueiro Dema bateu de primeira, firme, mas a bola passou rente à trave direita defendida por Poti, saindo pela linha de fundo. Assim, o primeiro tempo terminou com o placar de 0 a 0.

Equipes se alternaram no domínio das ações

Na segunda etapa, o Jacará assustou logo aos 4 minutos. Caihame ganhou na corrida dos defensores adversários, invadiu a área e tentou driblar Cleyton, que fez a defesa parcialmente. No rebote, o próprio centroavante finalizou, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 12', depois de bate-rebate na área da Briosa, Édipo apareceu sozinho, mas cabeceou para fora.

O técnico Sergio Guedes mexeu na Briosa, colocando os meias Diego Palhinha e Carlos Alberto, melhorando a sua equipe. Aos 15 minutos, Carlos Alberto achou o lateral Rafael Ferro sozinho pela direita, que foi até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Wendell, que mandou a bolDa para fora. Em seguida, o Rio Preto respondeu com Édipo, que de cabeça mandou a pelota pela linha de fundo.

A última chance do jogo foi da Portuguesa Santista, com Carlos Alberto, que tabelou com o centroavante Anderson Magrão, invadiu a área e finalizou por cima da baliza. Final de jogo no Canindé e o placar não foi movimentado.

A Portuguesa Santista volta a campo neste domingo, dia 21, às 10 horas, quando enfrenta o Mogi Mirim, no Estádio Coronel Francisco Vieira, em Itapira. Já o Rio Preto recebe a Matonense no sábado, dia 20, às 16 horas, no Anísio Haddad, em São José do Rio Preto.

Equipes fizeram o primeiro ponto na competição

Ficha Técnica
PORTUGUESA SANTISTA 0 X 0 RIO PRETO

Data: 17 de janeiro de 2018
Local: Estádio Oswaldo Teixeira Duarte - São Paulo
Árbitro: Danilo da Silva
Assistentes: Fausto Augusto e Fabrini Bevilaqua

Cartões Amarelos
Portuguesa Santista: Dema
Rio Preto: Dio Santos

Portuguesa Santista: Cleyton; Rafael Ferro, Dema, Carlinhos (Thiago Moura) e Rômulo; Diogo Lopes, Emerson Guioto (Diego Palhinha), Tufa e Léo Gonçalves (Carlos Alberto); Wendell e Magrão - Técnico: Sérgio Guedes

Rio Preto: Poti; Caio Cesar, Henrique Perucci, Emerson e Mayc; Jo, Jean Batista e Jefferson Paulista (Leo Ribeiro); Leo Coca (Leine), Caihame (Édipo) e Dio Santos - Técnico: Rodrigo Fonseca
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações