segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

A era de ouro do Joinville - O octa catarinense

Por Lucas Paes

O time campeão de 1985, que garantiu o oitavo título seguido para o Joinville

O Joinville é o clube de maior torcida em Santa Catarina. Os tricolores lutavam com o Criciúma pelo posto de maior time do estado, até a ascensão da Chapecoense. Entre o final dos anos 1970 e o meio da década de 1980, o JEC bateu o recorde de títulos seguidos no Catarinense, com oito conquistas. 

O Joinville surgiu em 29 de janeiro de 1976, da fusão entre Caxias e América. Já no primeiro ano de existência, o clube fez campanha espetacular no estadual, com 21 vitórias, 10 empates e cinco derrotas e ganhou o primeiro titulo de sua curta história. Era apenas o inicio de uma era de ouro. 

Dois anos depois, após o Coelho ficar em terceiro em 1977 (foi curiosamente o primeiro titulo da Chape), o ano de 1978 marcou o começo de uma hegemonia até hoje nunca mais vista em Santa Catarina.

O time do hepta, campeão em 1984

Trazendo reforços como Edu Antunes, Vagner Bacharel e Carlos Alberto e contando com os gols de Fontan, o JEC levou o titulo de 1978. No ano seguinte, com mais reforços e artilharia de Lico, veio o bi-campeonato, após exaustivos 50 jogos. 

Para 1980, mais reforços, incluindo a chegada de Nardela, que viraria o maior ídolo tricolor e outra campanha espetacular, com o título vindo em Março de 81. Naquele ano a hegemonia continuou. Os jequeanos conquistaram os dois turnos e ainda tiveram o artilheiro, Zé Carlos Paulista, com 18 gols. Ainda vieram vitórias em amistosos contra o Inter (4 a 1) e Santos (1 a 0).

No ano da tragédia do Sarriá, o Tricolor continuou imparável. Depois de conquistar o primeiro turno, fez a final contra o Criciúma, seu maior rival, e levou o penta inédito após vitória em Joinville e empate em Criciúma. Os Carvoeiros tiveram o artilheiro, com Paulinho Criciúma. Nos dois anos seguintes, Florianópolis seria pintada de vermelho, preto e branco.

O esquadrão do campeonato de 1979

Tanto em 1983 quanto em 1984, o Joinville foi campeão diante do Figueirense no Orlando Scarpelli. A primeira vez nos pênaltis e a segunda aproveitando-se da necessidade de empatar para ser campeão. Os sete títulos seguidos já eram o recorde, mas a fome jequeana era insaciável.

A última conquista do octa-campeonato veio em 1985. No inicio do torneio, o JEC dividiu atenções com o Campeonato Brasileiro, onde terminou em oitavo. No Catarinense, uma arrancada espetacular na terceira fase levou o JEC a ficar 17 jogos sem perder. Naquele ano, devido a uma punição, os tricolores mandaram a finalíssima em Itajaí e a torcida invadiu o Hercilio Luiz, levando mais de 100 ônibus. A oitava taça seguida veio com vitória por 2 a 0 para cima do Avaí, com um gol logo no comecinho e outro no apagar das luzes. Era o fim de uma era de ouro. 

Em 1986, o titulo foi para o Criciúma. Mas no ano seguinte, a taça ficou outra vez com o Coelho. Depois dali, o Joinville só voltaria a ser campeão em 2000, depois conquistando o bi em 2001, o último estadual da equipe. Mais recentemente, o clube, nas divisões nacionais, emendou seguidos acessos (contando os títulos da Série C em 2011 e Série B em 2014), chegando à elite do futebol brasileiro, mas em seguida, rebaixamentos fizeram com que o Joinville voltasse à Série C.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações