segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

23 anos sem Jorge Emiliano dos Santos, o Margarida

Por Lucas Paes

O Margarida: marcado por sua forma pessoal de apitar

Jorge Emiliano dos Santos foi um dos mais famosos árbitros de futebol que o Brasil já teve. Apelidado de Margarida, o carioca ganhou tal alcunha pelos trejeitos na hora de apitar. Porém, ele ainda hoje merece tal destaque, mesmo tendo falecido em 21 de janeiro de 1995, por ter a coragem de assumir a homossexualidade em um esporte onde até hoje a homofobia prevalece. 

Mas Margarida demorou a atuar em jogos profissionais. Antes de sua estreia, num jogo entre Flamengo e Volta Redonda, no Cariocão de 1988, ele passou anos apitando jogos de futebol de areia e futebol feminino. Qualquer má impressão que o jeito espalhafatoso de Emiliano poderia deixar foi apagada pela espetacular arbitragem dele.

Marcando lances com segurança e estando sempre em cima da jogada, além de não se deixar intimidar por Renato Gaúcho. Era apenas o começo de uma trajetória marcante, onde virou até mais um chamativo para o espetáculo que é o futebol.

Um dos movimentos que ele fazia quando atuava

O jeito teatral de apitar garantia um marketing interessante que José Emiliano sabia sim explorar, chegando inclusive a se tornar jurado de programas de auditório, além de comentarista de arbitragem em duas rádios. Mas era inegável que não havia problemas com a parte técnica de sua arbitragem. O costume de apitar verdadeiras "guerras" nas praias deu cancha para ir bem em situações complicadas nos jogos profissionais.

Porém, em um exemplo infelizmente comum nos anos 1980 e 1990, Margarida faleceu aos 40 anos, em 1995, vitimado pela Aids, deixando a arbitragem menos colorida. Anos depois, serviria de inspiração para o também folclórico Clésio Moreira dos Santos, o Margarida de Santa Catarina. 

Ja sua coragem de assumir a homosexualidade é algo mais admirável ainda. Infelizmente, o futebol ainda é um meio bastante homofóbico e as exceções são raras no mundo. No Brasil, ainda estamos longe de superar tal estigma e os poucos árbitros que assumiram ser gays acabaram por virar figuras folclóricas. Se há juízes gays no Brasil, poucos assumem abertamente.

Reportagem do primeiro jogo dele no profissional

O legado e fama de Margarida superaram os limites brasileiros. Uma rápida pesquisa no Google permite encontrar fóruns de discussão internacionais falando dele. Há posts inclusive em lugares famosos como o Reddit. 

Depois de mais de 20 anos, Emiliano ainda é lembrado. Apesar do jeito folclórico, sua inegável qualidade no controle das partidas rendeu respeito. Quantos "margaridas" ainda surgirão nos gramados brasileiros ninguém sabe, mas o original ainda é lembrado, 20 anos depois.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações