segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

O Atlético Mineiro campeão da Copa Conmebol de 1997

Por Lucas Paes

Valdir na volta olímpica do título da Copa Conmebol de 1997, o segundo do Galo

Uma das competições que ajudou a dar origem a Copa Sul-Americana, a Copa Conmebol foi disputada entre 1992 e 1999 e teve certo domínio dos times brasileiros. Em 17 de dezembro, o segundo título da competição do Atlético Mineiro completou 20 anos.

Classificado devido ao terceiro lugar no Brasileirão de 1996, o Galo, que havia conquistado o título da primeira edição da competição, vinha com uma ótima equipe, que tinha como destaques o goleiro Taffarel, o meia Jorginho e o atacante e artilheiro Valdir. Com um bom time, sob o comando de Emerson Leão, os mineiros eram particularmente eficientes fora de casa, onde tiveram cem por cento de aproveitamento. Na estreia, golearam a Lusa em pleno Canindé por 4 a 1, classificando-se com um empate sem gols no Mineirão. 

Nas quartas, diante do America de Cali, outra vez os atleticanos mostraram que eram visitantes enjoados, vencendo por 2 a 1 dentro do Pascual Guerrero. Na volta, os Diablos Rojos até assustaram com o gol de Cardona, mas Edgar empatou e garantiu a vaga dos brasileiros.

A equipe campeã

Na semifinal, a rotina não mudou e o Universitário de Lima foi a nova vítima, vendo o Galo vencer por 2 a 0 dentro do Estádio Nacional. A volta coincidiu com a única vitória atleticana em casa no torneio, uma sonora sapecada de 4 a 0 que provavelmente fez os peruanos perderem o rumo de casa. 

Hoje o adversário na final não seria recebido com surpresa, mas em 1997, o Lanús era apenas um time anônimo da Argentina. A Fortaleza granate obviamente sempre teve ar de caldeirão, mas sem sentir tal clima, o Galo fez uma partidaça na final e goleou o Lanús por 4 a 1, de virada. O título estava praticamente garantido.

Porém, apesar da goleada, o Atlético ainda teve que passar por uma outra luta, desta vez literalmente. Após o apito final, jogadores de ambas as equipes se engalfinharam em uma das maiores brigas campais da história do futebol. Alguns torcedores também entraram na pancadaria. O treinador Emerson Leão teve que até fazer uma cirurgia facial. Mas isto não tirou o brilho da partida do Galo!

Primeiro jogo da final, que terminou em pancadaria

Na volta, o clima no Mineirão era de festa. Era difícil pensar que o desconhecido Lanús fosse algum problema e o gol de Jorginho aos 10 minutos apenas ampliou a festa. Nem o gol de Trimarchi mudou o clima do estádio, celebrando o segundo título da CONMEBOL do Galo. Festa ampliada pela derrota do arquirrival Cruzeiro no Mundial, duas semanas antes. Complementar a taça, Valdir foi o artilheiro da competição, com sete gols marcados. 

Aquele título foi o último internacional do Atlético Mineiro em muito tempo. Depois de um período crítico nos anos 2000, com um rebaixamento em 2005, a chegada de Ronaldinho e a montagem de um bom time levaram ao título da Libertadores de 2013, quebrando um jejum de 16 anos sem conquistas internacionais.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações