terça-feira, 14 de novembro de 2017

Luizão no Grêmio

Por Lucas Paes

Luizão, atuando pelo Grêmio, contra o Nacional: apenas seis jogos com a camisa tricolor

Neste dia 14 de novembro, o maior artilheiro brasileiro na Copa Libertadores completa 42 anos. Luizão é respeitado por torcidas de alguns clubes brasileiros, e teve sucesso principalmente em Palmeiras e Corinthians. Hoje relembraremos sua passagem relâmpago pelo Grêmio.

Luizão rescindiu contrato com o Corinthians no começo  de 2002, quando chegou a até atuar pelo time do Parque São Jorge no Torneio Rio-São Paulo, e acabou ficando inicialmente sem contrato com um clube. O treinador da Seleção Brasileira na época, Felipão, havia avisado que jogadores que não tivessem contrato perderiam a Copa do Mundo.

Em meio à disputa da Taça Libertadores e da Copa Sul-Minas, o Grêmio logo entrou em contato com o atacante, que havia feito dois gols importantíssimos em jogo contra a Venezuela pelas eliminatórias, além de fazer boa temporada no Corinthians, em 2001.

Na época, Luizão tinha se lesionado no Timão, demorando um pouco a estrear pelo tricolor gaúcho. Ele veio como esperança de gols na Libertadores, onde passaria jogar nas fases decisivas.

Porém sua estadia no Imortal acabou sendo curtíssima, fez apenas seis jogos e um gol, diante do River Plate na Libertadores. Na época já pintavam rumores de negociações com o times europeus, principalmente Hertha Berlin e Reggina.

Jogo contra o River Plate, onde fez seu único gol pelo Grêmio

Ele acabou convocado para a Copa do Mundo, fazendo parte da seleção que trouxe o penta para o Brasil. Após a Copa, deixou o time gremista, às vésperas da semifinal da Libertadores diante do Olímpia. Ele havia acertado com o Hertha Berlin.

A partir disso, ele acabou sendo massacrado pela torcida, sendo acusado de usar o tricolor para ir para a Copa do Mundo. Segundo o jogador, a relação foi mútua, em entrevista para o Estadão naquele mesmo ano, Luizão disse que de fato usou o Grêmio para ir a Copa, mas que o clube aproveitou para ter um jogador de seleção de forma mais barata.

Sua saída acabou gerando atrito com o treinador Tite. O presidente tricolor na época, José Alberto Guerreiro, porém, aceitou a situação. O Imortal acabou eliminado pelo Olímpia, do Paraguai, na semifinal. Luizão estrearia pelo Hertha em agosto.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações