sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Emily Lima demitida da Seleção Feminina. Não dá para aceitar!

Por Victor de Andrade


Aos 12h34 desta sexta-feira, dia 22 de setembro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), através de nota em seu site oficial, divulgou que a treinadora Emily Lima foi demitida do cargo de técnica da Seleção Brasileira Feminina Principal. Confira a nota abaixo:
Após reunião realizada na manhã desta sexta-feira (22), a Confederação Brasileira de Futebol informa o desligamento da técnica Emily Lima do comando da Seleção Brasileira Feminina. A CBF agradece a treinadora pelo trabalho realizado neste período, desejando sucesso em sua próxima jornada.
Membros da CBF comentam que a demissão veio pelos resultados obtidos nos últimos jogos. Contando desde o Torneio das Nações, em julho, o Brasil fez seis jogos, sendo que empatou um e perdeu cinco. O problema é que o resultado dentro de campo foi reflexo da falta de apoio e estrutura dado à ela.

Sou sincero, na minha opinião, a Emily Lima não deveria ser o nome escolhido pela CBF para assumir a seleção após às Olimpíadas. Não achei a passagem dela pelo São José positiva e acreditava que a ex-meia Sissi, que trabalha com o Futebol Feminino no exterior, estaria mais preparada para. Porém, era inegável o fato de que Emily Lima tinha muito mais conhecimento que seu antecessor, Vadão, no Futebol Feminino.

Aliás, aqui vai um adendo. Quem viu a Seleção jogando sob o comando de Vadão sabe que o time só jogava na base do chutão e na "bola na Marta que ela resolve". Com ele no comando, houve também vários resultados negativos em amistosos e na precoce eliminação no Mundial (oitavas de final). Porém, o fato de ser um treinador conhecido do futebol masculino e ter tido o aval da coordenação da CBF o mantiveram no cargo.

Outra situação, em minha opinião, é que ele convocou muitas jogadoras apenas pelo nome e isto acabou pesando no momento decisivo dos Jogos Olímpicos. Atletas que ficaram de fora da lista final e algumas que nem chegaram a ser convocadas durante a preparação estavam melhores do que muitas que estavam no banco de reservas nos jogos contra Austrália, Suécia e Canadá.

Nos primeiros jogos da Seleção sob o comando de Emily Lima já houve uma diferença gritante em relação às partidas anteriores. O time tinha esquema tático, jogadas e toque de bola. O resultado: foram sete vitórias consecutivas.

Porém, algo não vinha bem. Emily Lima não tinha o apoio da coordenadoria da CBF e isto foi confirmado pela própria treinadora em entrevista com a jornalista Lu Castro, da espnW. "Eu já imaginava que isso fosse acontecer (a demissão). Não pelos resultados em si, como alegaram, mas pela falta de respaldo da coordenação técnica. Num tive esse respaldo do Marco Aurélio (Cunha, coordenador de futebol feminino da CBF). Já entrei com ele contra mim. Então, foi complicado. Busquei resultados do Vadão (ex-treinador)...foram vários negativos...3 a 0...4 a 0... mas no caso dele, isso nunca importou".

A própria entrevista diz que o coordenador de futebol feminino desconhece a demissão, mas garantiu que deu respaldo ao trabalho de Emily. "Nem estou sabendo, ainda não estou sabendo. Oficialmente", começou Marco Aurélio Cunha. "Cada um entende como quiser (sobre trabalhar demais). Primeiro, desconheço a demissão. Segundo, dei todo respaldo possível. Às vezes o trabalho tem que ser mais calculado, grau de exigência mais calculado, e quem tem 39 anos de futebol tenta auxiliar".

Veio a seqüência negativa em jogos contra times que, atualmente, estão à nossa frente: empate contra o Japão e derrotas para Estados Unidos e Austrália. Não podemos esquecer que até os Jogos Olímpicos, a Seleção Brasileira só jogava na base do chutão! É óbvio que percalços deste tipo iriam acontecer. Mas preferiram a demissão e o que é pior: deixaram no ar que "uma mulher não tem competência para dirigir a seleção", o que não tem o menor sentido.

Agora, fãs de futebol, com tudo isso, acreditem: o mais cotado para assumir a Seleção Feminina é... Vadão! Isso mesmo, o técnico que montou a seleção na base dos chutões é o mais comentado para voltar ao cargo. Torcer para que estes comentários estejam errados, porque será um grande retrocesso!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações