segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Alejandro Mancuso no Santa Cruz

Mancuso aplicando um carrinho em um clássico contra o Sport

Tem jogadores que mesmo que não conquistem títulos por um clube, viram ídolos da torcida por outros motivos, como, por exemplo, chocar por ser uma contratação acima das normais da agremiação ou pela raça dentro de campo. E foi assim que o argentino Alejandro Mancuso foi tratado em sua passagem pelo Santa Cruz em 1999.

O volante, que na época estava com 29 anos, já tinha uma boa experiência. Ele já tinha jogado por Ferro Carril Oeste, Vélez Sarsfield, Boca Juniors, Independiente, além do Badajoz, na Espanha. O argentino também já tido uma boa passagem pelo Brasil, jogando no Palmeiras e Flamengo, entre 1995 e 1997. Mancuso também defendeu a seleção de seu país, tendo sido convocado para a Copa de 1994. Todos estes predicados o tornaram ídolo da Cobra Coral antes mesmo de sua chegada, já que a equipe não vivia bons momentos.

Segundo Turno do Pernambucano de 1999

Aliás, a contratação de Mancuso pelo Santa Cruz era mesmo uma tentativa do presidente do clube na época, Jonas Alvarenga, de tentar atrair mais sócios. Pois bem, em fevereiro de 1999 o volante cabeludo era apresentado para a fanática torcida tricolor de Pernambuco. A festa foi grande e ele era sempre ovacionado no Mundão do Arruda.

Tanto que para sua estreia, foi organizado um amistoso contra a Seleção de Honduras e a Cobra Coral goleou por 5 a 1. Junto com ele, chegavam ao Santa Cruz o também argentino Héctor Alamandoz, o centroavante Paulinho Mclaren e o hondurenho Mario Reyes. Era uma tentativa de levar o time novamente ao topo do futebol brasileiro

Dentro de campo, Mancuso fazia o que já havia mostrado em sua primeira passagem pelo Brasil: muita raça e passes curtos certeiros. O argentino ganhou até a faixa de capitão. Mas, dentro de campo, os títulos não vieram. Tá certo que o Santa conquistou o segundo turno do Pernambucano naquele ano, mas perdeu a decisão do campeonato para  rival Sport.

Estreia do argentino em amistoso contra Honduras

Já na Série B, o time vinha mal e havia até um motivo: os salários estavam atrasados e Mancuso era um dos atletas que reclamavam da situação, inclusive para a imprensa. Isto acabou atrapalhando o argentino dentro de campo, que fez um acordo com a diretoria do Santa Cruz e rescindiu o contrato, indo jogar no Bella Vista, do Uruguai, onde encerrou a carreira em 2000.

Por incrível que pareça, após a saída de Mancuso, o Santa Cruz emendou uma recuperação histórica da Série B, conquistando o vice-campeonato e, consequentemente, o acesso à elite do futebol brasileiro em 2000.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações