domingo, 23 de julho de 2017

Waldir Peres pegando pênaltis contra a Alemanha em 1981

Por Victor de Andrade

Waldir Peres foi decisivo contra a Alemanha em 1981

O mundo do futebol foi surpreendido neste domingo, dia 23 de julho, com o anúncio da morte do ex-goleiro e treinador Waldir Peres. Ele tinha 66 anos e sofreu um infarto fulminante durante um almoço com a família, na cidade de Mogi Mirim, no interior paulista.

Waldir Peres foi um dos melhores goleiros de sua geração, entre a década de 70 e 80. Ídolo no São Paulo FC, clube que defendeu entre 1973 e 1984, ele também jogou por Ponte Preta (onde estreou como profissional em 1970), America do Rio, Guarani, Corinthians, Portuguesa, Santa Cruz e encerrou a carreira onde, começou, na Macaca, em 1989.

Em uma de suas melhores fases, na virada da década de 70 e 80, Waldir Peres conquistou a titularidade no gol da Seleção Brasileira, principalmente com a entrada de Telê Santana no comando técnico. E foi com a camisa do Brasil onde ele teve seu grande momento, fazendo valer uma de suas características: pegador de pênaltis.

O time canarinho fazia um amistoso contra a Alemanha, no Neckarstadion, em Stuttgart, no dia 19 de maio de 1981. Aos 30 minutos da primeira etapa, os germânicos saíram na frente com um gol de Klaus Fischer. Porém, na segunda etapa, o Brasil voltou melhor e virou o marcador com tentos de Toninho Cerezo, aos 16', e Júnior, cobrando falta, aos 29'.

Waldir Peres apareceria aos 34 minutos. Rummenigge cruzou, a bola bateu na mão de Edevaldo e o árbitro inglês Clive White marcou pênalti. Como sempre fez pela Seleção Alemã, Paul Breitner pegou a bola e foi para a cobrança, mas o goleiro brasileiro defendeu.

Os jogadores de camisa amarela comemoravam, quando Clive White mandou voltar a cobrança, alegando que Waldir Peres teria se adiantado. Breitner pegou a 'pelota' de novo, partiu para a batida, mas o arqueiro espalmou para escanteio. Desta vez, o árbitro não teve coragem de mandar voltar a penalidade novamente e o Brasil venceu o amistoso pelo placar de 2 a 1.

Aqui fica a homenagem de O Curioso do Futebol para este grande goleiro, que esteve em três Copas do Mundo (1974, 1978 e 1982), sendo titular na última delas.

As duas espetaculares defesas

Ficha Técnica
ALEMANHA 1 X 2 BRASIL

Data: 19 de maio de 1981
Local: Neckarstadion - Stuttgart - Alemanha
Público: cerca de 71 mil espectadores
Árbitro: Clive White (Inglaterra)

Gols
Alemanha: Klaus Fischer, aos 30' do primeiro tempo
Brasil: Toninho Cerezo, aos 16', e Júnior, aos 29' da etapa complementar

Alemanha: Harald Schumacher (Eike Immel); Manfred Kaltz, Wilfried Hannes, Karlheinz Förster e Hans Peter Briegel; Bernd Schuster (Bernhard Dietz), Paul Breitner e Felix Magath; Karl-Heinz Rummenigge e Klaus Fischer (Karl Allgöwer), Hansi Müller - Técnico: Jupp Derwall

Brasil: Waldir Peres; Edevaldo, Oscar, Luisinho e Júnior; Toninho Cerezo, Sócrates e Zico (Vitor); Paulo Isidoro, César (Renato) e Éder - Técnico: Telê Santana
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações