segunda-feira, 31 de julho de 2017

Holger Quiñonez - O equatoriano campeão brasileiro pelo Vasco em 1989

Quiñonez era um zagueiro sério e foi titular no Vasco em sua passagem pelo clube

Zagueiro sério, que jogava firme. Era um dos destaques da Seleção do Equador entre o fim da década e 80 e os anos 90, ao lado do meia Alex Aguinaga. Holger Quiñonez, que também chamava a atenção pela grande cabeleira rastafári, teve uma boa passagem pelo Vasco da Gama, onde chegou a ser campeão brasileiro em 1989.

Holger Quiñonez nasceu em San Carlos, no Equador, em 31 de outubro de 1962, e foi para Guaiaquil, onde começou no futebol no Barcelona local. Seu estilo de jogo logo chamou a atenção dos equatorianos e passou a servir a seleção de seu país a partir de 1984. No meio de 1989, ele disputou a Copa América, realizada no Brasil, e foi bem, apesar dos fracos resultados do seu time, chamando a atenção do Vasco, que o contratou.

Disputando a bola com Fabinho, do Corinthians

Porém, em sua despedida no Barcelona houve uma verdadeira homenagem. Na época, um jogador equatoriano vir jogar no Brasil era um grande feito. Ele vestiu a camisa do Vasco antes e um jogo do clube equatoriano e deu a volta olímpica com o som tocando "Vamos todos cantar de coração...". E toda torcida o aplaudiu.

Quiñonez estreou pelo Vasco da Gama em 29 de outubro de 1989, em um partida contra o São Paulo, no Maracanã, que terminou com o placar de 0 a 0. Virou titular da zaga vascaína, por seu jogo firme e sério. Porém, fez sucesso com a garotada, por causa de sua vasta cabeleira. Não era raro vê-lo dando autógrafos para crianças antes e depois dos treinos em São Januário.

Pela Seleção Equatoriana

O ápice da passagem de Quiñonez pela Vasco aconteceu no dia 16 de dezembro em 1989. Jogando no Morumbi, contra o mesmo São Paulo da estreia, Sorato fez o único gol da partida, que deu o título brasileiro ao Clube da Colina. O equatoriano era o titular.

Em 1990, ele continuou com a titularidade e disputou a Copa Libertadores pelo Vasco. Em uma campanha de altos e baixos, o clube carioca foi eliminado pelo Atlético Nacional de Medellin, nas quartas de final, mesmo com o segundo jogo tendo sido refeito, por suspeitas de ameaça e suborno do Cartel de Medellin, liderado por Pablo Escobar, sobre a arbitragem da partida. Aliás, este assunto já foi abordado em O Curioso do Futebol.

Entrevista no início do ano com Quiñonez

Quiñonez deixou o Vasco da Gama ainda em 1990 e foi defender o Emelec, de sua terra natal. Depois, teve passagens pelo União da Ilha da Madeira (Portugal), Deportivo Pereira (Colômbia), Deportivo Quito e voltou para o Barcelona, onde encerrou a carreira em 2000. Aliás, foi nessa última passagem pelo Barcelona em que sua carreira cruzou com o Vasco novamente. Já sem a vasta cabeleira, ele era o zagueiro titular do time equatoriano na final da Libertadores de 1998, quando o time carioca finalmente venceu a competição.

Já pela Seleção Equatoriana, fez seu último jogo em 1999, no início do ciclo do time que conseguiu levar o Equador a uma Copa do Mundo pela primeira vez, em 2002. Além do Campeonato Brasileiro de 1989, Quiñonez conquistou o Campeonato Equatoriano, todos pelo Barcelona, em quatro oportunidades: 1981, 195, 1987 e 1989.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações