sábado, 24 de junho de 2017

Só faltou o Rivaldo no Ituano de 1999


O Carrossel Caipira, time do Mogi Mirim comandado por Oswaldo Alvarez, o Vadão, na primeira metade da década de 90, encheu os olhos dos admiradores do futebol paulista. Com um futebol envolvente, o Sapo era um time forte, principalmente jogando em casa. O alicerce desta equipe era o trio avançado formado por Rivaldo, Válber e Leto, que daria muito o que falar anos depois.

Em 1993, o trio e o lateral Ademilson, foram contratados pelo Corinthians, para a disputa do Campeonato Brasileiro. Logo de cara, Rivaldo e, principalmente Válber, se destacaram e chegaram à Seleção Brasileira. Leto era uma espécie de 12º homem do time dirigido por Mário Sérgio, pois entrava em quase todas as partidas.

Quis o destino que o trio fosse separado ao final daquele ano. Válber foi vendido para o futebol japonês. Leto foi devolvido ao Mogi Mirim e passou a rodar o Brasil inteiro. Já Rivaldo ainda teve seu contrato de empréstimo renovado, mas no meio de 1994, foi comprado pela Parmalat e passou a defender o rival Palmeiras. Aliás, no Verdão, em 1995, Rivaldo e Válber voltaram a atuar juntos, mas nessa época, o primeiro já tinha se tornado um grande destaque.

O tempo passou, Leto continuou rodando por times grandes e médios do futebol brasileiro. Válber ainda passou por alguns grandes, como o Vasco, e futebol japonês, mas sem encher tanto os olhos como antes. Já Rivaldo virou um dos maiores craques do futebol mundial, fazendo sucesso no Deportivo La Coruña e virando ídolo no Barcelona.

Leto em outra passagem pelo Ituano
(foto: Gazeta Press)

Em 1999, para disputar o Campeonato Paulista, o Ituano resolveu reviver o Carrossel Caipira. É claro que o time de Itu não tinha condições de trazer Rivaldo, que estava 'destruindo' no Barcelona (aliás, foi escolhido o melhor do mundo justamente em 1999), mas foi atrás, e contratou, os outros dois membros do trio: Leto e Válber.

Porém, o que parecia se tornar um sucesso, que o Ituano seria a pedra no sapato das grandes equipes, na verdade foi um fracasso. Na primeira fase, que não tinha Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo, o Ituano foi o último colocado do Grupo 1, indo jogar o rebolo do rebaixamento, sem ter a chance de enfrentar uma das fortes equipes.

No rebolo, o Galo encarou União São João, São José e Araçatuba. O quadrangular iria definir os dois times rebaixados. Porém, o Ituano não foi bem, terminando em terceiro, com três vitórias, um empate e duas derrotas, indo para a Série A-2 de 2000.

Os dois jogadores, depois dessa passagem pelo Ituano, voltaram a perambular pelo futebol brasileiro. Leto chegou a ter uma nova passagem pelo Galo. Já o time de Itu conseguiu voltar à elite do futebol paulista em 2002, conquistou o estadual daquele ano (que não teve a participação dos grandes) e ainda voltou a repetir o feito em 2014, desta vez batendo o Santos FC na final.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações