sexta-feira, 19 de maio de 2017

Série D 2017 promete grandes jogos e muita emoção

Por Victor de Andrade e Lucas Paes

Clique no mapa para visualizá-lo em alta definição

Começa neste domingo a divisão nacional que tem mais clubes e participantes de todos os estados da nação. O Campeonato Brasileiro da Série D tem tudo para atrair os amantes de futebol, já que promete grandes disputas em busca do título e as quatro vagas na Série C do próximo ano. Confira quem são os participantes:

Grupo A1
ATLÉTICO ACREANO-AC – PRINCESA DOS SOLIMÕES-AM
REAL DESPORTIVO-RO – TREM-AP

O Atlético conquistou o Acreano de 2017

Integrado pelo Atlético Acreano, Princesa do Solimões (Amazonas), Real Desportivo (Rondônia) e Trem (Amapá), tem times da região norte do país, próximo a floresta amazônica. Possui dois campeões estaduais (Atlético em 2017 e Real Desportivo em 2016) e dois vices. Os favoritos do grupo são o Trem e o Princesa do Solimões, times que possuem uma tradição e condições melhores.


Grupo A2
BARÉ-RR – FAST-AM
GURUPI-TO – SÃO RAIMUNDO-PA

No final de 2016, o Fast conquistou o Amazonense

Formado por Baré (Roraima), Fast (Amazonas), Gurupi (Tocantins) e São Raimundo (Pará), tem dois campeões estaduais e dois classificados pela melhor posição, todos eles em 2016. O São Raimundo e o Fast entram como favoritos, sendo os dois times de estados mais fortes e também os mais tradicionais do grupo.


Grupo A3
GENUS-RO – RIO BRANCO-AC
SÃO FRANCISCO-PA – SÃO RAIMUNDO-RR

São Raimundo teve um bom início de ano

Estão no grupo o Genus (Rondônia), Rio Branco (Acre), São Francisco (Pará) e São Raimundo (Roraima). Tem apenas um campeão estadual no grupo (o São Raimundo). Tendo o Fran como o principal favorito do grupo, a segunda vaga será bastante disputada pelas três outras equipes, com algum favoritismo para o time acreano.


Grupo A4
ALTOS-PI – CORDINO-MA
SANTOS-AP – TOCANTINS-TO

O Peixe da Amazônia vem dominando o futebol amapaense

Neste grupo estão o Altos (Piauí), Cordino (Maranhão), Santos (Amapá) e o Tocantins. Temos o Peixe Amazônico e o time do Piauí como campeões estaduais, tendo outros se classificado ou pelo vice-campeonato ou por melhor colocação. A equipe amapaense é inclusive favorita a classificação, sendo um dos times mais bem estruturados da Região Norte. A segunda vaga deve ser bem disputada, com leve favoritismo ao time tocantinense.


Grupo A5
GUARANY DE SOBRAL-CE – MARANHÃO-MA
POTIGUAR DE MOSSORÓ-RN – RIVER-PI

O River quer voltar à Série C

Neste grupo estão o Guarany de Sobral (Ceará), o Maranhão, o Potiguar (Rio Grande do Norte) e o River (Piauí), tem a peculiaridade de não possuir nenhum campeão estadual como classificado, já que o River entra pelo rebaixamento na Série C. A equipe piauiense entre como favorita ainda que o grupo tenha certo equilíbrio. A outra vaga deve ser bastante disputada entre as outras três equipes. É um dos grupos mais equilibrados da Série D, pelo menos na teoria.


Grupo A6
AMÉRICA-PE – GLOBO-RN
GUARANI DE JUAZEIRO-CE – PARNAHYBA-PI

Parnahyba perdeu o título do Piauiense para o Altos

Na sexta chave da competição estão o América (Pernambuco), o Globo (Rio Grande do Norte), o Guarani de Juazeiro (Ceará) e o Parnahyba (Piauí), é outro grupo que não possui nenhum campeão estadual. Mais um grupo bastante equilibrado, neste caso o grupo é nivelado por baixo. O Guarani de Juazeiro entra como favorito, mas haverá uma boa disputa pelas vagas na fase final.


Grupo A7
CENTRAL-PE – CORURIPE-AL
JUAZEIRENSE-BA – SOUSA-PB

Central quer entrar de vez no cenário nacional

Talvez um dos grupos com mais times tradicionais, é formado por Central (Pernambuco), Coruripe (Alagoas), Juazeirense (Bahia) e Sousa (Paraíba), é mais um grupo que não possui nenhum campeão estadual como classificado. Tem o Central como principal favorito, mas há um equilíbrio entre as equipes.


Grupo A8
ATLÉTICO PERNAMBUCANO-PE – CAMPINENSE-PB
FLUMINENSE DE FEIRA-BA – ITABAIANA-SE

Campinense chegou no mata-mata do Nordestão

No oitavo grupo da competição estão o Atlético Pernambucano, o Campinense (Paraíba), o Fluminense de Feira (Bahia) e o Itabaiana (Sergipe), possui um campeão estadual no grupo, o Campinense (em 2016). A equipe paraibana, por sinal, é a principal favorita do grupo, seguido pelos baianos do Flu de Feira.


Grupo A9
AMÉRICA DE NATAL-RN – JACOBINA-BA
MURICI-AL – SERGIPE-SE

América de Natal espera se recuperar na Série D

Grupo formado pelo tradicional América de Natal, que foi rebaixado da Série C do ano passado, Jacobina, Murici e o Sergipe. O time do Rio Grande do Norte, até pela grandeza, aparece como favorito. Porém, o Sergipe pode atrapalhar as pretensões do Mecão e cravar o primeiro lugar do grupo.


Grupo A10
ANÁPOLIS-GO – CEILÂNDIA-DF
COMERCIAL-MS – SINOP-MT

Ceilândia perdeu a final do Candangão para o Brasiliense

Chave muito equilibrada, formada pelo goiano Anápolis, o candango Ceilândia, o Comercial de Campo Grande e o Sinop. É até difícil apontar um favorito entre as quatro equipes, mas o Ceilândia, finalista do campeonato do Distrito Federal talvez seja o time que saia um pouco à frente das demais.


Grupo A11
APARECIDENSE-GO – LUZIÂNIA-DF*
SETE DE DOURADOS-MS – UNIÃO RONDONÓPOLIS-MT

Aparecidense chegou nas semifinais do Goiano

Grupo formado pelo Aparecidense, de Goiás, o Luziânia, que apesar de jogar no Distrito Federal, sua sede fica em Goiás, o Sete de Dourados e o União Rondonópolis. Logo de cara, o Aparecidense pinta como favorito, depois de ter sido semifinalista do goiano, após ter tudo uma grande primeira fase.


Grupo A12
OSASCO AUDAX-SP – ITUMBIARA-GO
PORTUGUESA-RJ – URT-MG

Portuguesa Carioca vai em busca do acesso

Uma chave dos opostos. O Osasco Audax garantiu sua vaga na competição com o vice Paulista de 2016, já que neste ano foi rebaixado no estadual. O Itumbiara quer voltar aos bons tempos, quando até conquistou o Goiano. A Portuguesa Carioca vem fazendo um bom papel nas competições que disputa nas últimas temporadas, mas a URT vem como favorita, já que foi semifinalista do último Campeonato Mineiro.


Grupo A13
BANGU-RJ – DESPORTIVA FERROVIÁRIA-ES
PORTUGUESA-SP – VILLA NOVA-MG

Marcelinho Paraíba é o novo reforço da Lusa

Talvez a chave com mais equipes tradicionais de toda a competição. Porém, apesar de Bangu, Desportiva Ferroviária, Portuguesa e Villa Nova já terem, no passado, conquistado títulos e até respeito no cenário nacional (o time do Castor e a Lusa já foram vice-campeões brasileiros, por exemplo), não passam por boa fase. Mas, a princípio, o Bangu pinta como favorito, apesar de a Portuguesa ter feito algumas contratações.


Grupo A14
BOAVISTA-RJ – CALDENSE-MG
ESPÍRITO SANTO-ES – RED BULL BRASIL-SP

Red Bull em busca de espaço no cenário nacional

Outra chave bem equilibrada, onde é difícil apontar um favorito. O carioca Boa Vista, o time mineiro da Caldense e o Red Bull Brasil (que disputa, pela segunda vez, uma competição nacional) saem na frente, mas não dá para descartar o Espírito Santo, que já está acostumado a jogar a Série D do Brasileirão.


Grupo A15
BRUSQUE-SC – OPERÁRIO DE PONTA GROSSA-PR
SÃO PAULO-RS – XV DE PIRACICABA-SP

O XV chegou à Série D com o título da Copa Paulista de 2016

Apesar de ter conquistado a Copa Paulista do ano passado, o XV de Piracicaba não fez uma boa Série A-2 e não entra bem na competição. Porém, não dá para apontar que Brusque, Operário de Ponta Grossa e o São Paulo gaúcho estejam em bons momentos. Grupo sem favorito e a decisão da classificação deve ficar para a última rodada.


Grupo A16
FOZ DO IGUAÇU-PR – INTER DE LAGES-SC
NOVO HAMBURGO-RS – SÃO BERNARDO FC-SP

O Noia foi o campeão Gaúcho e espera conquistar outro título

Se for avaliar pelos campeonatos estaduais, é no Grupo A16 que talvez esteja, a princípio, o grande favorito nesta Série D: o Novo Hamburgo, que conquistou o Campeonato Gaúcho sem perder um jogo para Grêmio e Internacional. Porém, como cada competição tem sua história, não se pode descartar Foz do Iguaçu, Inter de Lages e o São Bernardo FC.


Grupo A17
ITUANO-SP – METROPOLITANO-SC
PSTC-PR – SÃO JOSÉ-RS

O elenco do PSTC que disputou o Paranaense

O Ituano entrou na Série D com a desistência do Guaratinguetá, que parou com seu departamento de futebol profissional. A equipe paulista não terá uma tarefa fácil para passar de fase, já que Metropolitano, PSTC e São José entram na competição pensando em seguir adiante.


Fórmula de disputa

Em 2016, o campeão da Série D foi o Volta Redonda

Na primeira fase os 68 clubes são divididos em dezessete grupos com quatro clubes cada, organizados regionalmente. Os times jogam contra os outros do grupo, em turno e returno, num total de seis rodadas. Os primeiros colocados de cada grupo, além dos 15 melhores segundo colocados, estarão classificados para segunda fase. Desta fase em diante, todas serão em mata-mata, com o clube de melhor campanha sempre realizando a partida decisiva em seus domínios. Os quatro semifinalistas conquistarão o direito de disputar a Série C de 2018. Os vencedores das semifinais jogam as finais também em ida e volta, e aquele com o melhor resultado agregado será o campeão da Série D de 2017. Confira tabela completa da competição aqui.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações