terça-feira, 16 de maio de 2017

Análise da primeira rodada do Brasileirão

Por Gabriel de Jesus



O Campeonato Brasileiro da Série A de 2017 começou no último final de semana e Gabriel de Jesus estreia em O Curioso do Futebol fazendo uma análise detalhada sobre a rodada. Confira abaixo os jogos avaliados.

FLAMENGO 1X1 ATLÉTICO-MG
SÁBADO 16 HORAS – MARACANÃ - RIO DE JANEIRO


Flamengo e Atlético Mineiro se enfrentaram no Estádio Jornalista Mário Filho, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O atual campeão carioca recebia o atual campeão mineiro. Sempre que se enfrentam, Rubro-Negro e Galo costumam proporcionar um grande espetáculo. Desta vez, não foi diferente. 

Além do Flamengo estrear no Brasileirão, estreava a jovem promessa do Mengão, o Vinicius Júnior que já está com venda encaminhada para o Real Madrid, da Espanha, mas sua exibição não foi tão eficaz para que o time saísse com resultado positivo. 

No primeiro tempo, o Atlético Mineiro começou tendo mais a posse de bola, mas mesmo jogando na frente, não foi eficaz. Alex Muralha só teve trabalho em uma falta com curva, cobrada pelo Otero. Já a primeira finalização do time de Zé Ricardo foi mais eficaz, terminando em gol. Num cruzamento feito para dentro da grande área, Matheus Sávio marcou seu sexto gol com o manto rubro-negro e abria o placar no Maracanã, aos 23 minutos. O time do Flamengo ainda teve duas oportunidades no decorrer do primeiro tempo, depois dos 40 minutos, com Guerrero e Berrío que não resultaram em gols.

A segunda etapa foi completamente outra. Otero saiu para a entrada do Cazares, que já começou fazendo uma jogada perfeita, só não foi mais perfeita ainda porque Rafael Vaz cortou a finalização. Everton tentou responder, mas Victor foi melhor. O Galo depois de tanto insistir, chegou ao empate com Elias, com um golaço, chute no ângulo, após passe de Fred. Ainda as duas equipes tiveram algumas outras oportunidades dentro do segundo tempo, mas que não resultaram em gols.

Análise - Tanto Flamengo quanto Atlético, mostraram que são capazes de fazerem um Campeonato Brasileiro para disputarem o título. Só pela primeira rodada, obviamente que não dá para tirar esse tipo de conclusão, mas essa conclusão também é tirada baseada nas equipes que possuem ambos os times. Logicamente que o desafio maior para flamenguistas e atleticanos será dentro da Libertadores, que por sinal, o Mengão já tem desafio na próxima quarta-feira, diante do San Lorenzo. O Galo tem compromisso, já classificado, briga apenas pela liderança do grupo, diante do Godoy Cruz, na próxima terça-feira. 


CORINTHIANS 1x1 CHAPECOENSE
SÁBADO 19 HORAS – ARENA CORINTHIANS – SÃO PAULO


Corinthians e Chapecoense se enfrentaram na Arena Corinthians, pela primeira rodada do Brasileirão, com transmissão da Rádio RDG Esportes. O Timão, atual campeão paulista, diante da Chape. Um confronto que prometia ser interessante. O time de Fábio Carille que chegou apontado como a quarta força do futebol de SP e foi campeão paulista, mesmo a eliminação na Copa do Brasil não tirou o que a equipe pode promover na temporada, mas gerou desconfianças em muitos analistas e também torcedores. A equipe catarinense por sua vez, foi campeão catarinense, mas perdendo embora não fosse eliminada ainda na Libertadores e nem na Copa do Brasil, foi derrotada nestas duas competições e pode inclusive não se classificar, além de ter perdido o título da Recopa Sul-Americana para o Atlético Nacional.

A partida começou com o domínio da Chape, inclusive com uma bola na trave do Rossi. Mas mesmo tentando bloqueando o time de Fábio Carille e puxando alguns ataques, ao passar do tempo o Corinthians passou a ter o domínio da partida. Aos 22 minutos, jogada que se iniciou com Fágner pela direita, observou Rodriguinho na entrada da grande área e lançou Jô na área, que finalizou e abriu o placar. Ainda o primeiro tempo, teve uma pressão por parte do time Alvinegro, mas a partir dos minutos finais da primeira etapa, a partida passou a ficar mais faltosa.

No segundo tempo, a Chapecoense voltou com outra postura, o que era esperado. E o Corinthians curiosamente também. Com a diferença que a Chape, voltou com uma postura mais ofensiva e levando perigo ao gol de Cássio. O Corinthians chegou no segundo tempo com Rodriguinho. Após essa finalização, foi a vez de a Chape atacar, com Rossi levando na área para Arthur Kaike subir mais alto que Fagner e cabecear, porém a bola bateu na travessão, mas no rebote tinha Wellington Paulista que não desperdiçou e colocou igualdade no placar da Arena Corinthians.

Ao decorrer da partida, as equipes baixaram de ritmo e não chegaram a serem tão impetuosas como foram no primeiro todo e no início da segunda etapa.

Análise - Corinthians pode jogar mais do que jogou, porém Fábio Carille tem que aprender a não recuar o time toda vez que faz gol. O Coringão trouxe a Chape pro seu campo e isso foi prejudicial. Logicamente, o time catarinense tinha seus interesses e se aproveitou. A saída de Romero, apesar de contestada, ao meu ver não foi o grande problema, mas a entrada de Léo Jabá. A saída de Gabriel também não foi bem feita, tendo em vista que o volante corintiano estava dando todo suporte ao time. Time de Fábio Carille irá brigar por Libertadores, para brigar por título terá de trazer algumas peças de reforço e também mudar algumas coisas no esquema de jogo. A Chape vai brigar pela zona intermediária da tabela, porque é uma equipe que está em reconstrução e precisará de um tempo maior para essa equipe se adaptar, além do fato de precisar de reforços também.


FLUMINENSE 3x2 SANTOS 
DOMINGO 11 HORAS – MARACANÃ - RIO DE JANEIRO


Fluminense e Santos se enfrentaram na manhã deste domingo, no Maracanã, com transmissão da Rádio RDG Esportes. A equipe do Flu vindo de um vice-campeonato Carioca, já a equipe do Santos não chegou à final do Paulistão, mas ainda está invicto na Copa Libertadores, além de ter avançado de fase na Copa do Brasil. O duelo dessas equipes prometia um grande jogo e realmente foi.

No primeiro tempo, o Fluminense entrou com mais gás no jogo e com mais vontade. Com três minutos de massacre do Flu. Léo fez uma jogada pelo lado esquerdo, com direito a drible da vaca e cruzou para Henrique Dourado abrir o placar.

Bastou a parada técnica, o jogo voltou outro. O Peixe começou a gostar do jogo. Aos 38 minutos, a equipe de Dorival Júnior chegou ao empate. Bruno Henrique chegou pela esquerda e cruzou. Victor Ferraz cabeceou sem nenhuma chance para Cavalieri fazer a defesa. Empate no Maraca.

Logo após o gol santista, veio a malandragem Tricolor. Henrique Dourado deixou o pé no caminho de Jean Mota, esperando o contato do jogador do Peixe, como aconteceu. Pênalti marcado e muitas marcações. Henrique Dourado cobrou e mais uma vez marcou na partida.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor, tendo oportunidades com Ricardo Oliveira e Bruno Henrique. Mesmo com essas chances perdidas, o Flu no momento que atacou, chegou ao gol. Wendel fez uma linda jogada e deixou para Sornoza fazer o terceiro gol do Flu: 3x1.

Após forte pressão, o Santos descontou com Vladimir Hernández diminuiu aos 42 minutos. Ainda houve alguns lances no finalzinho da partida, mas a partida terminou em 3x2 a favor do Fluminense.

Ambos times tem compromissos no meio da semana. O Flu vai à Porto Alegre, para encarar o Grêmio pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Já o Santos, viaja para Laz Paz, na Bolívia, para encarar o The Strongest, pela Libertadores. Caso vença, se classifica e assume a liderança do Grupo 2. Caso perca ou empate, vai ficar tudo para a última rodada, diante do Sporting Cristal, na Vila Belmiro, em Santos-SP.

Análise - O Fluminense teve um domínio maior da partida, com a aparição do Santos em alguns momentos. Logicamente que o pênalti marcado equivocamente a favor do Flu, pode ter mudado o destino da partida. Mas o Peixe não entrou bem na partida, não. O Santos tem capacidade de jogar bem mais do que jogou, mas também a equipe tem compromissos importantes na temporada, a mais importante delas, a Libertadores, ou seja, o Brasileiro não é prioridade nesse momento. O Flu, tem um bom time e se bem treinado, pode chegar adiante na competição nacional. A equipe de Abel Braga, também pode brigar pela Copa do Brasil, embora ao meu ver, já tenha outras equipes que podem chegar mais adiante e brigar pelo título da Copa do Brasil.


PALMEIRAS 4X0 VASCO
DOMINGO 16 HORAS – ALLIANZ PARQUE – SÃO PAULO


Marcando a Cerimônia de abertura do Brasileirão, Palmeiras e Vasco da Gama se enfrentaram no Allianz Parque, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, também com transmissão da Rádio RDG Esportes. Palmeiras vive um bom momento, brigando aí por uma classificação na Copa Libertadores, mesmo tendo sido eliminado no Paulistão, o Verdão é uma equipe forte e pode brigar por títulos nesta temporada. O mesmo já não se pode observar do Vasco. 

O Palmeiras, mesmo sem fazer uma partida brilhante, conseguiu golear o time vascaíno, ou seja, o torcedor terá de se preocupar muito. Dudu fez uma partida brilhante. Borja que não marcava cinco jogos, finalmente voltou a marcar. Pra vocês terem uma idéia, a partida começou tão efusiva, que logo aos seis minutos já tinha um pênalti a favor do Palmeiras, cometido por Jomar. Jean cobrou e converteu. O Verdão parecia que tinha dormido, mas estava mais vivo do que nunca, foi aos 40 minutos que Tchê Tchê lançou, Jean bateu pro gol com força e na sobra de bola estava Alejandro Guerra para ampliar pro time da casa.

Segundo tempo já começou do jeito que o Palmeiras queria. 47 segundos, Mina avançou, Tchê Tchê chegou com liberdade, fez o cruzamento e Borja, desencantou depois de cinco jogos, marcou e ampliou para o time do agora técnico Cuca. Dudu, Guerra e Jean perderam outras chances importantíssimas. Mesmo demorando a sair, o quarto gol veio. Após novo pênalti ridículo de Jomar, Jean deixou a cobrança para o Borja que bateu e ampliou. Um passeio palmeirense.

Análise - O Palmeiras tem um time muito melhor que o Vasco, isso já era do saber de todos, mas o péssimo futebol jogado pelo clube cruzmaltino chega a ser surpreendente. O Verdão, se não chegar nas fases finais da Copa Libertadores ou Copa do Brasil, briga novamente com toda certeza pelo título brasileiro. Já o Vasco, novamente, infelizmente é ruim dizer, poderá brigar por rebaixamento. Para mudar essa realidade, o seu Presidente precisa entender a grandeza do clube, precisa promover mudanças no time, no clube e principalmente no seu modo de conduzir algumas situações. 


CRUZEIRO 1X0 SÃO PAULO
DOMINGO 16 HORAS – MINEIRÃO - BELO HORIZONTE


Cruzeiro e São Paulo que não vivem uma boa fase, se enfrentaram no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Tanto a Raposa, como o Tricolor, foram eliminados da Copa Sul-Americana por Nacional-PR e por Defensa y Justicia, respectivamente.

A partida num modo geral foi bem fraca, principalmente no primeiro tempo. Ábila e Cueva proporcionaram alguns lances de perigo para Cruzeiro e São Paulo respectivamente, mas além disso, pouco futebol foi visto. As equipes se colocaram no campo de defesa e pouco criaram, o que deixou o nível de futebol bem abaixo do esperado.

A etapa final, só foi melhor justamente pelo início diferente e com mais vontade por parte do time Celeste, essa vontade resultou no gol de Ábila. Após o gol, houveram mais chances de gol por parte das duas equipes, mas com o decorrer da segunda etapa as equipes se organizaram e não efetivaram mais lances de perigo.

Análise - O futebol jogado pelo Cruzeiro nos últimos jogos, não demonstra aquele time que foi visto no início da temporada. A equipe de Mano Menezes é uma boa equipe, com jogadores que podem proporcionar momentos interessantes no time. Ao contrário do que muita gente fala, não vejo o técnico Mano Menezes como problema, mas ele terá muito de se explicar o porquê do futebol cruzeirense ter abaixado de nível em tão pouco tempo, com a equipe que tem.

Falando do São Paulo, está nítido que o time não tem um esquema. Passou quase duas semanas treinando, inclusive com portões fechados. Joga uma partida de Sul-Americana dentro de casa e é eliminado, e agora começa o Brasileirão com derrota. O time do São Paulo não é ruim, mesmo tendo algumas peças que no meu time não jogaria, mas está bem claro que o técnico Rogério Ceni tem dificuldades de mexer no time, tem dificuldades de executar mudanças, tem dificuldades de explicar quando o time joga mal. Seja da personalidade dele ou não, ele tem que aprender a aceitar as críticas, principalmente porque o São Paulo é um clube gigante e qualquer um que passe por ali terá uma cobrança muito forte. A diretoria do clube também precisa entender até onde vai a paciência com o atual treinador são-paulino. Não adianta ser eliminado de Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e Sul-Americana e tudo isso em pouco tempo e continuar achando que o Rogério Ceni irá salvar a vida do time. O Rogério Ceni errou em querer começar treinando o time principal. Poderia começar treinando time de base ou até mesmo indo para clubes de menor expressão. Enfim, poderia ter feito outras escolhas, mas a de entrar rapidamente como treinador do time principal do São Paulo, sabendo da pressão que era, sabendo do tanto tempo que o São Paulo não ganha títulos, foi dar um tiro no pé. Resta saber o que a diretoria do São Paulo pensa e quer fazer sobre isso, e também o que Rogério Ceni quer para a sua carreira.


BAHIA 6x2 ATLÉTICO-PR
DOMINGO 16 HORAS – ARENA FONTE NOVA – SALVADOR


Bahia e Atlético Paranaense se enfrentaram na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela estréia do Brasileirão. O time baiano não vencia em estréias de Campeonatos Brasileiros há 15 anos. O Furacão vinha de empate contra o Santa Cruz pela Copa do Brasil, com empate com o Coritiba na final do Paranaense, mas uma semana antes disso tudo, foi uma tragédia para a equipe comandada por Paulo Autuori. Foi goleado pelo Coxa na primeira partida da final do Paranaense por 3 a 0. Seguiu no meio de semana na Copa Libertadores e levou mais 3 a 0 do San Lorenzo,da Argentina, dentro de casa.

A partida Bahia e Atlético Paranaense no primeiro tempo foi diferente de tudo que qualquer um imaginava. A partida começou bem alucinante e com muita pressão. O Tricolor de Aço começou pressionando, mas quem levou mais perigo foi o time paranaense. Guilherme, ex-Corinthians, abriu o placar para o Furacão. Pouco tempo depois, Tiago empatou para o time nordestino. Marcão, na bola parada, voltou a deixar o Atlético Paranaense na frente. Até este momento a partida corria bem, posterior a isso a equipe do Bahia Esporte Clube resolveu fazer o torcedor fazer o coração praticamente sair pela boca. Zé Rafael e Edigar Junio ampliaram, além de Régis que marcou mais dois.

Na segunda etapa, o time de Paulo Autuori voltou ainda mais abatido e sem reação. O Bahia, por sua vez, já com o placar administrado só foi controlando a partida com toques de bola. Edson chegou a tentar duas vezes, mas de tanto persistir conseguiu marcar e fazer o sexto gol baiano.

O jogo terminou assim: Bahia 6x2 Atlético-PR. Uma partida espetacular feita pela equipe do Bahia, também por conta da fragilidade que demonstrou o time paranaense. Mas ainda é início de Campeonato. O time do técnico Guto Ferreira tem compromisso na quarta-feira, pela final da Copa do Nordeste, contra o Sport. Pelo Brasileirão volta a campo no final de semana, especificamente no domingo às 11h00, contra o Vasco da Gama, em São Januário, que terá transmissão da Rádio RDG Esportes. Já o Furacão, tem compromisso pela Libertadores na quarta-feira, contra o Universidad Católica, precisando vencer para pelo menos sonhar com a classificação.

Análise - Ficou bem claro para quem quisesse ver, que a partida foi toda do Bahia. O time de Guto Ferreira pode nem ser tão brilhante assim, mas foi eficaz e inteligente ao jogar dentro de casa. Obviamente que com uma goleada dessa, ainda não dá para cravar que o time irá brigar pela parte de cima da tabela, mesmo que no início isso possa acontecer por conta do foco de outras equipes estar em outras competições. Analisar por equipe, não dá para pensar em título. Se acontecer, será uma surpresa para todos. O Atlético Paranaense realmente está assustando nesse início de temporada. O técnico Paulo Autuori começa a correr alguns riscos no time, principalmente se caso algo de errado acontecer na competição continental. Certamente não dá para se colocar o Furacão como uma das equipes que irá disputar o título, mas também ao meu ver não é time pra cair, mas vale a preocupação, pois o início de temporada no Paranaense e também na Libertadores, não agrada aos torcedores. 


PONTE PRETA 4X0 SPORT
DOMINGO 16 HORAS – MOISÉS LUCARELLI - CAMPINAS


Uma partida com pressão total da Macaca e com um resultado muito importante. Atuação de Lucca e Clayson que abriram os olhos de muita gente. No primeiro tempo, Lucca, perdeu duas oportunidades, mas não perdeu a terceira. Logo marcou e já começou a contagem no Estádio Moisés Lucarelli. Nino Paraíba, após cruzamento de João Lucas, marcou e já fez o segundo gol. O Leão não se encontrou dentro de campo. 

No segundo tempo, a pressão foi ainda maior. De pênalti, Clayson ampliou. Pouco tempo, Nino Paraíba, um dos grandes destaques da partida também, fez o cruzamento e o atacante ponte-pretano, Clayson fez mais um. 

A Ponte volta à campo pelo somente pelo Brasileirão, no domingo às 18h00, fora de casa. O Sport por sua vez, tem a final da Copa do Nordeste no meio de semana e volta à campo pelo Brasileirão , também no domingo, contra o Cruzeiro.

Análise - Era natural que a Ponte teria mais volume da partida, até mesmo por ter um time superior. A equipe campineira, por ser vice-campeã Paulista e por estar começando a ganhar um espaço bacana na Copa Sul-Americana, mostraria um serviço melhor no Brasileirão. O time nordestino, tem muita coisa para melhorar no seu esquema de jogo. São duas equipes que não brigarão pelo título,mas de repente podem lutar talvez pela parte intermediária da competição. O Leão tem uma defesa muito frágil, pois na última quinta-feira já havia tomado três gols do Danúbio, pela Sul-Americana. Sendo assim, já dá pra entender o porquê da vitória da Macaca, não somente pela frágil defesa do time de Ney Franco, que começa a ser contestado também, mas não somente por este fato, mas como também por conta de a Ponte ter um time bem encaixado.


AVAÍ 0X0 VITÓRIA
SÁBADO 16 HORAS – RESSACADA - FLORIANÓPOLIS


O Avaí, de volta à Série A do Brasileirão, recebeu o Vitória, na Ressacada. Os catarinenses adotaram uma postura de mais marcação e transição em velocidade no meio-campo. Mas quem teve mais a posse de bola, foram os Rubro-Negros, porém não teve sucesso. O principal destaque do time Baiano foi o Petkovic, novo comandante do time, inclusive foi bastante participante. A partida não teve grandes chances, mas as que tiveram chamaram atenção. Elas aconteceram depois dos 30 minutos do primeiro tempo, Judson pelo Sport e William Farias do Vitória, acertaram a trave.

No segundo tempo, o Avaí voltou com mais intensidade, mas quem levou a real chance de perigo foi mais uma vez a equipe Rubro-Negra, que mais uma vez acertou a trave, desta vez com Paulinho. O time pernambucano ainda tentou mais algumas finalizações, mas sem sucesso.

Análise - São duas equipes que apesar de não terem jogado tão mal assim na estréia do Brasileiro, já mostraram que terá a vida difícil na competição. Não são duas equipes que possuem equipes fortes e prontas para a disputa do Brasileirão. O Petkovic arrisca uma nova carreira, desta vez como treinador e terá muito trabalho, pode ser que consiga surpreender a todos e mostrar que tem um time pra pelo menos se manter na elite do futebol brasileiro. O Avaí, possui uma equipe muito limitada. Claudinei de Oliveira precisa evoluir como treinador também. Ao meu ver, Avaí e Vitória brigarão para não cair durante o Brasileirão 2017.


GRÊMIO 2X0 BOTAFOGO
DOMINGO 19 HORAS – ARENA GRÊMIO - PORTO ALEGRE


O Grêmio recebeu o Botafogo, no último domingo, pela primeira rodada do Brasileirão, na Arena Grêmio, em Porto Alegre-RS. Duas equipes que disputam a Copa Libertadores e mantém focadas a competição continental. Pois é, mas o Brasileirão chegou e competição de pontos corridos é importante somar pontos.

O jogo começou bastante truncado, com erros de passes por parte dos dois times. Mas aos cinco minutos, Luan fez um cruzamento em que a zaga cortou, mas já demonstrava sinais que viria com tudo para a partida. Gatito Fernández estava lá para trabalhar bastante, afinal de contas, o ataque forte do Grêmio iria pressionar. Luan recebeu um passe de Michael, após saída errada de João Paulo e o atacante Tricolor perdeu uma chance incrível. 

Pedro Rocha tentou, mas parou em Gatito Fernandes novamente. O Fogão apesar de estar tomando pressão, ainda conseguiu ter uma oportunidade com Pimpão, que não resultou em gol. Quem não faz...leva. Luan finalizou, o goleirão Gatito defendeu, o time gaúcho tentou. Marcelo ainda tirou em cima da linha, sem resultado, pois na sobra de bola estava Ramiro para fazer o primeiro gol gremista na partida.

Já no segundo tempo, o Botafogo começou bem, inclusive com uma finalização do Pimpão, porém a finalização foi ruim. Ruim pro Botafogo, mas ótimo pro Grêmio, pois a conclusão sem sucesso do jogador botafoguense ofereceu um contra-ataque para o Grêmio com Pedro Rocha, que lançou Luan, porém mais uma vez desperdiçou. O Grêmio ainda foi mais pressão durante alguns minutos seguintes, até chegar ao gol. Ramiro arriscou, com desvio no braço de Luan e enganou o goleiro botafoguense: 2 a 0 na conta e reclamação alvinegra.

Após o gol, o time gremista soube administrar o placar. O Botafogo tentou com Gilson, acertando a trave de Grohe, mas fora isso, não teve mais chances de marcar.

Análise - São dois times muito preparados. Ao meu ver, o Grêmio pode chegar mais adiante que o Botafogo, a ponto de brigar pelo título. Fogão pode brigar por vaga na Libertadores. Vale ressaltar o trabalho do técnico Jair Ventura, um técnico novo, com mente aberta e que pode fazer o time da Estrela Solitária ser mais forte e conseguir resultados mais expressivos. Logicamente que a partida feita pelo Fogão não condiz com o que o Alvinegro tem feito nos últimos jogos, apesar de ter tido dificuldades nos últimos jogos da Libertadores, mas de um modo geral o time não tem jogado mal, mas precisa melhorar. O time de Renato Gaúcho é muito veloz e pode chegar adiante. Grêmio teve superioridade e mereceu o resultado.


CORITIBA 4X1 ATLÉTICO-GO
SEGUNDA-FEIRA - 20 HORAS - COUTO PEREIRA - CORITIBA


O Coritiba estreou no Brasileirão 2017 sem dar chances ao Atlético-GO. No encerramento da primeira rodada, nesta segunda-feira (15), o Coxa goleou o Dragão por 4 a 1, no Couto Pereira, em Curitiba. Os gols do time paranaense foram marcados por Tomas Bastos (2), Henrique Almeida e Neto Berola. Pelo lado goiano, Walter descontou.

O último duelo da primeira rodada do Brasileirão 2017 começou agitado com chances de gol para os dois lados. Com o passar do tempo, o Coritiba começou a dominar as ações e abriu o placar aos 31 minutos com Henrique Almeida. O atacante recebeu lançamento de Neto Berola e tocou na saída do goleiro Kléver. Três minutos depois, após dar a assistência no primeiro gol, Neto Berola deixou o dele em chute de fora da área.

Na etapa final, o Dragão buscou a reação e descontou, aos 17 minutos, com Walter. O atacante aproveitou cruzamento e, de primeira, finalizou para o fundo da rede, 2 a 1. O Coritiba respondeu imediatamente e, aos 20 minutos, Tomas Bastos cobrou falta com precisão e fez o terceiro do Coxa, 3 a 1. Aos 25, o meia repetiu a dose em cobrança de longa distância e fechou a goleada por 4 a 1.

Análise - O Coritiba mostrou sua força dentro de casa e fez um grande jogo, conseguindo transformar o resultado positivo em uma boa goleada, estreando bem dentro de seus domínios. Já o Atlético Goianiense, mesmo tendo conseguido o acesso sendo campeão da Série B, precisa rever sua equipe e reforçar, pois pode ser um dos 'favoritos' ao rebaixamento.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações