terça-feira, 14 de março de 2017

Ubirajara e o histórico gol de goleiro no Luso Brasileiro

Por Lucas Paes

Momento em que Paulo Roberto, goleiro do Madureira, é encoberto pelo chute de Ubirajara

Na década de 1970, Ubirajara Alcântara foi o goleiro do Flamengo. Além do Mengão, ele também passou por Botafogo, Avai, Fluminense de Feira de Santana e Itabaiana. Sempre divertido e irreverente, ele ficou conhecido por um feito que entrou no Guiness (Livro dos Recordes) e que reforçou o apelido de um conhecido estádio carioca: um gol de goleiro.

O ano era 1970 e o feito foi inédito, nunca um goleiro havia balançado as redes no futebol brasileiro, ao menos que se tivesse notícia. O primeiro gol de goleiro no futebol mundial foi de Charlie Willians, goleiro do Manchester City, que marcou contra o Sunderland no dia 14 de Abril de 1890. Já no Brasil, país do maior goleiro artilheiro de todos os tempos (Rogério Ceni) só viu o primeiro gol de um “camisa 1” naquele 19 de setembro, no Estádio Luso Brasileiro.

A partida era entre Flamengo e Madureira, já eram jogados trinta minutos da segunda etapa e o Flamengo vencia por 1 a 0, gol de Zanata de pênalti, quando Ubirajara repôs a bola, provavelmente buscando o passe para o atacante Nei. Só que o chute foi mais forte que o esperado: a redonda, traiçoeira, quicou e encobriu o goleiro Paulo Roberto, contando também com um corta luz de Nei, que terminou de complicar a jogada para o arqueiro do Tricolor Suburbano. Surpreso, o goleiro rubro-negro sequer comemorou muito a façanha.

Ubirajara fazendo uma defesa pelo Flamengo

Muitos dos espectadores atribuíram o gol ao conhecido vento que bate no campo da Portuguesa Carioca, que rendeu o apelido de “estádio dos ventos uivantes” ao local. Porém, Ubirajara fez questão de requerer os méritos pelo feito, dizendo que o gol era resultado de treino e dedicação e que não havia sido marcado a toa, apesar de reação dele logo após ter balançado a rede.

Os recordes advindos deste gol foram de tento marcado de maior distância na história do futebol e primeiro jogador do futebol brasileiro a entrar no livro dos recordes. O gol ganhou o apelido de “gol dos ventos uivantes”, adicionando a já conhecida alcunha do estádio. A partida terminou com o placar de 2 a 0 para o Flamengo.

Um fato triste é que o público do jogo era baixíssimo e poucas pessoas acabaram por testemunhar o histórico feito de Ubirajara, já que pouco mais de mil torcedores compareceram ao Luso Brasileiro naquele dia. Porém, a história está eternizada nas páginas do futebol brasileiro. Outra curiosidade é que Fio, atacante eternizado em música de Jorge Benjor, também integrava aquela equipe do Flamengo.

O ex-goleiro em foto mais recente

Ficha Técnica

FLAMENGO 2 X 0 MADUREIRA

Competição: Campeonato Carioca 1970 – Segundo Turno
Data: 19 de setembro de 1970
Local: Estádio Luso Brasileiro – Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 5.750,00

Gols
Flamengo: Zanata (pênalti), aos 40’ do primeiro tempo, e Ubirajara, aos 30’ do segundo tempo.

Flamengo: Ubirajara Alcântara, Onça, Washington, Reyes, Tinteiro, Zanata, Rodrigues Neto, Doval, Nei Oliveira (Dario Gouveia), Fio (Adãozinho) e Caldeira.

Madureira: Paulo Roberto; Ivã, Leléu, Silva e Edmar; Pitico (Norival) e Teles; Soares, Osni, Luís Carlos (Alcino) e Cléber.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações