segunda-feira, 20 de março de 2017

1966 - Na Inglaterra, o primeiro roubo da Taça Jules Rimet

A exatos 51 anos, a Taça Jules Rimet era roubada pela primeira vez na história

Você sabia que a Taça Jules Rimet já havia sido roubada uma vez antes do crime definitivo que fez com que ela sumisse em 20 de dezembro de 1983? Sim, e não foi no Brasil. Aconteceu em 1996, na Inglaterra e não, não foi na final daquela Copa do Mundo, quando os donos da casa venceram a Alemanha e conquistaram seu único mundial com um gol para lá de estranho.

Antes de contar a história que aconteceu no ano em que a Copa do Mundo foi realizada na Inglaterra, vamos fazer um adendo: a Taça Jules Rimet sempre passou por 'aventuras'. Quando ela era ainda chamada de Taça do Mundo, durante a segunda guerra mundial, o próprio Jules Rimet, então presidente da Fifa, tirou o troféu da sede da entidade e o escondeu, para que ninguém o pegasse. Pelas histórias que aconteceram depois, talvez foi o momento onde ela ficou melhor guardada.

Vamos ao que aconteceu em 20 de março de 1966: a Taça Jules Rimet estava exposta no Center Hall de Westminster, em Londres, junto com uma exposição de selos relacionados ao futebol. O famoso troféu estava em uma vitrine, trancada em um cadeado. Porém, o evento, por um momento, ficou vazio devido à uma celebração religiosa em outra parte do prédio. E foi aí que o 'larápio' inglês agiu.

Cobertt aponta o local onde Pickles encontrou a taça Jules Rimet.
(foto: UPI)

Aproveitando a oportunidade, o ladrão, sem nenhuma dificuldade, arrombou a porta, entrou na sala, arrebentou o cadeado da vitrine e levou a tão cobiçada taça. O roubo foi uma vergonha para os ingleses, além do mais a galeria de onde a taça foi roubada ficava a poucos metros da sede da famosa polícia local, a Scotland Yard.

As investigações começaram às cegas e nenhuma pista era encontrada. E a pressão para o paradeiro da Taça Jules Rimet fosse descoberto só aumentava. Para 'mostrar serviço', a polícia chegou a prender o estivador Edward Betchley, que sem provas foi liberado dias depois.

Em 27 de março, uma semana após o roubo, o símbolo maior de conquista no futebol mundial foi encontrado. A taça Jules Rimet foi encontrada embrulhada em jornal jogada no quintal de David Cobertt. Mas quem a descobriu foi seu cachorro Pickles, quando estava prestes a fazer seu passeio noturno. Enquanto Cobertt preparava a coleira, o animal correu no quintal e logo parou. O comportamento chamou atenção do dono.

Quando a Inglaterra conquistou o troféu em 1966

"Foi o Pickles herói dessa história toda, ele que viu a taça primeiro. Agora como prêmio, vou dar-lhe caviar uma vez por semana", declarou o dono do cachorro em entrevista ao Jornal da Tarde do dia seguinte. Mas ele também foi recompensado com £$ 6.100,00 e Pickles ganhou, além da fama, o fornecimento de alimento pelo resto da vida, por parte de uma fábrica de comida canina.

Nunca foi descoberto quem realmente roubou pela primeira vez a taça. Quando a Inglaterra ganhou a Copa do Mundo daquele ano, em 30 de julho, muitos falaram que ali sim havia acontecido o roubo da Taça Jules Rimet. O último roubo, como já citado anteriormente, aconteceu em dezembro de 1983, na sede da CBF. Suspeitos foram presos e julgados, mas a Taça nunca mais foi achada e atualmente, no local onde ela deveria estar, existe uma réplica.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

  1. E o brasileiro se acha "esperto" e "malandro"

    Na minha opinião, os sérios e sisudos ingleses, para não ficarem desmoralizados, embrulharam uma replica num jornal, jogaram num quintal e ficaram só esperando o resultado...

    SEMPRE DEFENDI ESSA TESE. Ninguém me convence do contrário.

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações