sábado, 4 de fevereiro de 2017

Os golaços de Amoroso e Giovanni no Brinco de Ouro

Amoroso, em 1994, e Giovanni, em 1995. Dois golaços em confrontos entre as duas equipes

Entre 1994 e 1995, logo após o tetracampeonato do Brasil na Copa do Mundo dos Estados Unidos, surgiram dois grandes camisas 10 no cenário nacional, sendo um pelo Guarani, Amoroso, e outro pelo Santos, Giovanni. A grande coincidência é que ambos fizeram golaços fazendo 'fila' justamente em confrontos entre os dois times e, apesar de em partidas diferentes, o palco das pinturas foi o mesmo: o Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Em 27 de agosto de 1994, o Guarani recebia o Santos em Campinas, pela quinta rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro daquele ano. Com um time que tinha Djalminha (que logo foi para o futebol japonês), Luisão e Amoroso, o Bugre era a sensação do torneio. Já o Santos vinha em um ano de remontagem de elenco, mas ainda brigava com o adversário pela ponta do Grupo C da competição.

Levando vantagem por jogar em casa, o Guarani abriu o placar ainda no primeiro tempo, com Luisão. No início da segunda etapa, o centroavante do Bugre fez o segundo. Aí, em seguida, veio o terceiro gol, que foi belíssimo.

Os quatro gols do Guarani em 1994, entre eles o citado

Amoroso recebeu a bola ainda no campo de defesa e armou a arrancada, passou por três marcadores santistas, como se não tivesse ninguém no caminho, e na entrada da área tocou no canto direito do goleiro Edinho, que nem esboçou reação. O gol do craque, que ainda faria o quarto, fechando o placar em 4 a 0, foi o escolhido como o mais bonito da rodada.

E não é que o gol teve troco e ainda no mesmo local? Pois é! No dia 11 de março de 1995, pelo Campeonato Paulista, Guarani e Santos se enfrentavam novamente, mas o final foi totalmente diferente. Giovanni já mostrava que era um jogador capaz de decidir partidas com lances de genialidade e foi assim que ele fez naquele dia.

Amoroso, machucado, não jogou aquela partida, mas o Bugre contava com a volta de Djalminha. Aliás, foi o meia que fez o gol do Guarani, mas o Santos estava impossível. Marcelo Passos e Giovanni fizeram dois gols para o Peixe, mas o camisa 10 do Alvinegro Praiano deixaria outra marca com uma obra prima.

O golaço de Giovanni em 1995

Giovanni pegou a bola no meio de campo, deu um belo drible no primeiro marcador e passou por mais quatro com fintas desconcertantes, até chegar na entrada da área e finalizar com o biquinho da chuteira: um golaço! Santos 3 a 1 no Brugre e a torcida, naquele dia, gritou: "olha que gostoso, quem tem Giovanni não precisa de Amoroso".
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Total de visualizações