Lima, o coringa!

Tirando ser goleiro, Lima atuava em qualquer uma das 10 posições de linha
(foto: Revista Placar)

No início de sua longa história, mais precisamente na edição de 12 de novembro de 1971, a Revista Placar publicou uma matéria chamada Lima F.C., onde fez uma foto montagem de um time do Santos FC com o goleiro argentino Cejas e mais dez Limas. Sim, Antônio Lima dos Santos, ou simplesmente Lima, atuou em todas as posições de linha no Peixe durante uma década. Não foi a toa que ganhou o apelido de Coringa.

Nascido em São Sebastião do Paraíso, no dia 18 de janeiro de 1942, Lima começou a carreira no Juventus, onde estreou como profissional em 1948, com apenas 16 anos. Por uma grande coincidência, Lima defendeu o Moleque Travesso no famoso jogo contra o Santos, em 2 de agosto de 1959, quando Pelé fez aquele que considera o gol mais bonito de sua carreira.

Lima, o terceiro em pé, quando jogava pelo Juventus

Em 1961, já de olho no talentoso garoto e querendo montar um verdadeiro esquadrão, o Santos contratou o atleta, que completava apenas 19 anos. Percebendo a polivalência do jogador, Lima começou a ser aproveitado em todas as posições da equipe. No mítico Peixe de 1962/63, ele normalmente (e é bom destacar o normalmente, porque sempre o mudavam) atuava de lateral direito, mas não era raro estar em outro lugar do campo. Da camisa 2 à 11, ele topava todas, menos a 1.

Jogando toda a década áurea do Alvinegro Praiano, Lima foi Campeão Mundial (1962/1963), Campeão Sul-Americano (1962/1963), Campeão Brasileiro (1961/1962/1963/1964/1965/1968), Campeão Torneio Rio-São Paulo (1963/1964/1966), Campeão Paulista (1961/1962/1964/1965/1967/1968/1969), Campeão Recopa Sul-Americana (1968) e Campeão Recopa Mundial (1968).

As camisas que Lima vestiu no Peixe (foto: Revista Placar)

Lima jogou pelo Peixe no período de 1961 a 1971 disputando 693 partidas e marcando 65 gols. Com a camisa da Seleção Brasileira enquanto esteve atuando no Santos Lima disputou 18 partidas e marcou 6 gols, participando da Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra.

A última partida do eterno coringa Lima com a camisa do Santos Futebol Clube foi no dia 30 de outubro de 1971 no empate em 1 a 1 diante do Corinthians, no Pacaembu pelo Campeonato Brasileiro com Pelé marcando o tento santista, que na despedida do insubstituível coringa jogou com Joel Mendes; Orlando Amarelo, Ramos Delgado, Oberdan e Rildo; Clodoaldo e Lima; Davi, Mazinho (Douglas), Pelé e Edu. O técnico era Mauro Ramos de Oliveira.

Depois do Santos FC, Lima jogou no México, onde atuou como zagueiro, e encerrou a carreira na Portuguesa Santista. Atualmente, Lima trabalha nas categorias de base do Santos FC, onde faz um belo trabalho na revelação de atletas.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores, trazendo novidades e curiosidades do Futebol. Fale conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Total de Visualizações