quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

As camisas de Gérson, o Canhotinha de Ouro


Um dos maiores meias da história do futebol mundial, Gérson de Oliveira Nunes, nascido em Niterói, no dia 11 de janeiro de 1941, ficou conhecido por sua perna esquerda precisa, pois colocava a bola, em chutes e lançamentos, aonde queria. Por causa disso, ficou conhecido como o "Canhotinha de Ouro".

Gérson iniciou no futebol no Canto do Rio, com 16 anos, mas um ano depois já estava no Flamengo, onde estrou como profissional em 1959. Além do Rubro Negro, o Canhotinha de Ouro defendeu Botafogo, São Paulo e Fluminense, além, é claro, da Seleção Brasileira. Vamos ver mais da história do jogador de fortes declarações com cada camisa que defendeu.

FLAMENGO

Início vitorioso no Fla

Depois de passar um ano na base do Canto do Rio, Gérson chegou no Flamengo em 1958. Impressionados com a precisão nos chutes e passes com a perna esquerda, não demorou muito para que o Canhotinha tivesse sua chance no profissional, já em 1959, com apenas 18 anos. No Rubro Negro, Gérson fez 153 jogos e marcou 86, sendo campeão do Rio-São Paulo em 1961 e do Carioca de 1963, ano em que foi negociado com o Botafogo.


BOTAFOGO

Com Garrincha, em sua passagem pelo Botafogo

Gérson chegou ao Botafogo com status de grande estrela e não decepcionou em sua passagem pelo clube da Estrela Solitária. No Alvinegro, foi bicampeão Carioca (1967 e 1968) e ainda conquistou a Taça Brasil de 1968. Foi pelo Fogão que Gérson, que já havia sido convocado algumas vezes para a Seleção, cravou de vez seu lugar com a camisa amarela. Pelo time de General Severiano, ele fez 248 jogos e marcou 96 gols.


SÃO PAULO

Pelo São Paulo: líder do elenco

Em 1969, os amantes do futebol foram pegos de surpresa quando o São Paulo FC anunciou a contratação de Gérson. A equipe não era campeã desde 1957 e o Canhotinha, já com 28 anos, tornou-se um dos líderes do time que conquistou o bicampeonato Paulista de 1971 e 1972. Pelo Tricolor, ele fez 75 jogos e marcou 12 gols.


FLUMINENSE

Encerrou a carreira jogando pelo Flu

Com mais de 30 anos, considerado veterano na época, Gérson foi defender o Fluminense em 1972. Foi campeão Carioca em 1973 e ainda fez quatro gols em 54 jogos pelo Tricolor das Laranjeiras. Em 1974, resolveu pendurar as chuteiras.


SELEÇÃO BRASILEIRA

Gérson era um dos líderes em 1970

A história de Gérson com a Seleção Brasileira é longa. Começa nas categorias de base, onde defendeu o time no Pan de 1959, em Chicago, quando o Brasil ficou com a prata, e nos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960. Pela Seleção principal, Gérson estreia em 1961, mas fica de fora da Copa do Mundo do Chile, em 1962. Porém, o Canhotinha joga os mundiais de 1966 e 1970, sendo que neste último é um dos grandes nomes da equipe que conquistou o tri. Com a camisa canarinho, Gérson fez 96 jogos e marcou 28 gols.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

  1. Na verdade um dos melhores meias armadores na História do Futebol. Foi brilhante, tornando-se ídolo inesquecível, sem dúvida, no São Paulo F.C., nas conquistas do Bi Campeonato Paulista de 1970 e 1971.

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Total de visualizações