sábado, 3 de dezembro de 2016

Os títulos de campeão catarinense da Chapecoense

Os campeões catarinenses de 1977. Em pé: Bico Fino, Décio, Carlos Alberto, Janga, Cosme, Luiz Carlos, Zé Carlos e o roupeiro Juarez. Agachados: Wilsinho, Jorge, Valdir, Sergio Santos e Eluzardo.

Nesta semana, uma tragédia atingiu a Chapecoense, com o acidente do avião que levava a delegação da equipe para Medellin, na Colômbia, onde iriam fazer o primeiro jogo da final Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. Apenas três atletas escaparam vivos da tragédia e o mundo inteiro, principalmente colombianos e brasileiros, foi solidário e prestou homenagens para as vítimas (que também envolveu dirigentes, jornalistas e tripulantes do avião) e para o clube.

Com tudo isto, O Curioso do Futebol também resolveu prestar sua homenagem ao Verdão do Oeste. Vamos recordar os cinco títulos de campeão catarinense da agremiação (1977, 1996, 2007, 2011 e 2016), que até então são os mais importantes da história do clube (é claro que se a Chape for declarada campeã da Copa Sul-Americana, o que deve acontecer segundo as mais diferenciadas informações, e que será uma grande homenagem, o time terá uma conquista internacional). Vamos lá!

1977


A Chape saudando o torcedor na finalíssima

Em um campeonato longo, que começou em março e foi terminar em outubro, passando por quatro fases, a Chapecoense conseguiu o seu primeiro título catarinense, quatro anos depois de sua fundação, após incríveis 46 jogos. A conquista veio após uma vitória por 1 a 0 no jogo desempate contra o Avaí, no antigo Estádio Índio Condá, em Chapecó, em 30 de outubro. Foram 26 vitórias, 12 empates e oito derrotas.

1996


A equipe com as faixas de campeão de 1996

O segundo título do Verdão do Oeste só veio 19 anos depois da primeira conquista e também acabou sendo longo, mas por causa de problemas com o tapetão. O Joinville foi recebido em Chapecó com um foguetório noturno, não conseguindo descansar para o jogo marcado para o dia 13 de Julho e acabou não aparecendo no campo. A arbitragem até deu WO para a Chape, mas depois a partida foi remarcada para o dia 18 de dezembro?!?!?!?! O Índio Condá viu mais uma vez a equipe da casa ser campeã com uma vitória por 1 a 0 no tempo normal, com Marquito, e chegou aos 2 a 0 na prorrogação, com Gilmar Fontana, e ficou com a taça.

2007


A Chapecoense venceu o título 11 anos depois

A primeira metade da década de 2000 foi, economicamente falando, muito ruim para a Chapecoense, marcando com a falência do principal patrocinador e empresa da cidade, o Frigorífico Chapecó. A diretoria do clube se reestruturou para que o clube voltasse a ser forte no estado e galgasse as divisões nacionais. A Chapecoense foi brigando com o Criciúma a competição de 2007 inteira pela ponta da tabela e as duas equipes foram para a decisão. Depois de uma vitória por 1 a 0, no Índio Condá, o Verdão do Oeste arrancou um empate em 2 a 2, no dia 6 de Maio, no Heriberto Hulse, em Criciúma, e ficou com seu terceiro título estadual.

2011


A festa dos campeões de 2011

Foi o início da arrancada. Terceira colocada do Brasileirão da Série D em 2009, a Chapecoense começou a se estruturar e aparecer como uma grande força do futebol catarinense. A equipe chegou às final do estadual com a melhor campanha, vencendo o segundo turno e encarando o Criciúma, campeão do primeiro. No primeiro jogo, fora de casa, derrota por 1 a 0. Porém, a Chape tinha a vantagem de jogar por dois resultados iguais e a vitória por 1 a 0 no Índio Condá, no dia 15 de Maio, deu o título ao Verdão do Oeste. Depois disso, a Chapecoense emendou acessos em 2012 e 2013, chegando na elite do Campeonato Brasileiro em 2014.

2016


Um time eterno!

Uma equipe eterna!!! O primeiro turno foi quase perfeito e a equipe venceu invicta, já se garantindo na final. Na decisão, o rival foi o Joinville, campeão do segundo turno. A Chapecoense mostrou estar com uma equipe melhor e venceu o adversário fora de casa, com gol de Ananias. No segundo jogo, no Estádio Índio Condá, Diego Felipe até colocou o Joinville em vantagem, mas Bruno Rangel empatou e fez com que a torcida gritasse "É campeão!" mais uma vez. Este time abrilhantaria o nome da Chape não só no Brasil, como em toda o continente, ficando entre os 10 primeiros no Campeonato Nacional, chegando à final da Copa Sul-Americana e agora estando eternamente no coração de todos os fãs de futebol. Obrigado, Chapecoense!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações