sábado, 31 de dezembro de 2016

Os 10 melhores jogos de 2016

Por Lucas Paes

Sport e Galo foi um grande jogo pelo Brasileirão

O ano de 2016 reservou ao futebol diversos jogos interessantes, seja por campeonatos estaduais, regionais, nacionais ou internacionais. Como já é de praxe em O Curioso do Futebol, listamos as 10 melhores partidas em nossa opinião, que incluem todos os tipos de ‘pelejas’. Aliás, já deixamos um desafio: faça sua lista também!


10 - TOCANTINS 2 X 3 GURUPI
25 de Junho – Castanheirão (Miracema) – Campeonato Tocantinense


A final do Tocantinense de 2016 teve uma das maiores viradas do ano. O primeiro duelo havia terminado em 0 a 0 e o vencedor do segundo jogo ficaria com o título. Já o empate, por sua vez, favorecia a equipe de Miracema, que tinha vantagem da melhor campanha.

Apesar do Gurupi partir para cima, quem aproveitou os espaços para marcar no primeiro tempo foi o Tocantins: primeiro, Palhinha chutou a bola, que desviou em Irã e encobriu o goleiro Matheus. Depois, Jean Miracema completou boa jogada do time da casa para fazer o segundo. No final do primeiro tempo David Ceará reduziu a contagem cobrando falta.

O segundo tempo foi palco de uma grande reviravolta. Jogando à vontade na casa do adversário, o Gurupi chegou ao empate com Régis e, de pênalti, David Ceará marcou o gol do título. A conquista estadual foi a sexta do Gurupi na história, maior campeão tocantinense.


9 - SANTO ANDRÉ 2 X 1 SÃO CAETANO
9 de Abril – Estádio Bruno José Daniel (Santo André) – Campeonato Paulista Série A2


O Clássico do ABC gerou grande expectativa nas duas torcidas e, jogando em casa, o Santo André partiu pra cima do São Caetano. O Ramalhão saiu na frente com uma cobrança de falta espetacular de Branquinho, sem chances para Renan Rocha, aos 25 minutos. Os dois times tiveram chances até que Neto empatou aos 51 da primeira etapa, convertendo um pênalti.

No segundo tempo, apesar do São Caetano ter voltado mais ligado e estar com um jogador a mais, quem chegou ao segundo foi o Ramalhão, com um chutaço de Guilherme Garré de longe. O Azulão até tentou o empate, mas a vantagem ficou com o campeão da Copa do Brasil de 2004.

O Santo André se classificaria com um empate por 0 a 0 no segundo confronto, em São Caetano do Sul, eliminando o Azulão, até então favorito ao acesso. O site tem uma matéria deste jogo. Confira!


8 - FORTALEZA 1 X 1 JUVENTUDE
9 de outubro – Arena Castelão (Fortaleza) – Brasileirão Série C


O Fortaleza convive nos últimos anos com uma maldição na Série C: o Tricolor sempre faz boas campanhas, porém é eliminado sempre nas quartas de final, geralmente dentro de casa. Em 2016 não foi diferente: o Juventude aprontou dentro do Castelão. 

Apesar de não saírem gols na primeira etapa, os times procuraram o ataque. O Tricolor, que era mandante, atacava mais, mas os Jaconeros também ofereçam perigo. A melhor chance do Fortaleza foi na cabeçada de Anselmo, defendida de maneira espetacular por Elias. Já o melhor lance do Juventude foi com Hugo, que perdeu gol cara a cara com o goleiro do time da casa.

Os gols só vieram na segunda etapa: logo no comecinho, Hugo abriu o placar de cabeça para o Juventude. O empate do Fortaleza veio com Pio, em bela cobrança de falta. O jogador do Tricolor protagonizaria um belo duelo contra o goleiro Elias, que fez diversas defesas evitando a classificação do time cearense. Final de jogo com empate em 1 a 1 e Juventude na Série B.


7 - ROSÁRIO CENTRAL 3 X 3 PALMEIRAS
06 de Abril – Estádio Gigante de Arroyto (Rosário/Argentina) – Copa Libertadores da América


Certa vez li no Impedimento um texto em que eram mencionadas as palavras Loucura, Psicopatia e Caos. Pois não há descrição mais perfeita para o espetacular empate por 3 a 3 de Rosário Central e Palmeiras, na fase de grupos da Libertadores. 

Precisando da vitória, o Verdão partiu para cima e abriu o placar logo aos 5 minutos, com Gabriel Jesus, após recuo errado de Musto. O Palestra seguiu pressionando, mas o Rosário chegava com perigo. O empate argentino veio com Donatti, que cobrou falta com força e o desvio em Robinho matou Fernando Prass.

Antes do intervalo, de novo Gabriel Jesus colocou o Palmeiras em vantagem e no começo da segunda etapa quase definiu o jogo com uma pancada no travessão. O Rosário empatou com Cervi, completando bela jogada, e Marco Ruben, de pênalti, colocou os argentinos na frente. Mas Barrios deu números finais ao jogo, completando cruzamento de Egídio.


6 - LIVERPOOL 4 x 3 BORUSSIA DORTMUND
15 de Abril – Anfield Road Stadium (Liverpool) – Liga Europa da UEFA


Muita coisa cercava esta partida: O jogo foi disputado no aniversário de 27 anos da tragédia de Hillsbroug, onde morreram 96 torcedores do Liverpool, Jurgen Klopp enfrentava a equipe que lhe dera todo o nome que tem num passado não tão distante e, além de tudo, se enfrentavam dois dos favoritos ao título, além do Sevilla (que conquistou a taça em cima do Liverpool). 

A partida foi alucinante! No primeiro tempo, em questão de oito minutos, o Dortmund abriu 2 a 0, com Mikhtaryan e Aubameyang. No segundo tempo, logo aos 2 minutos, Origi diminuiu, mas o Dortmund chegou ao terceiro com Hummels. O Liverpool parecia morto e todos davam o time alemão como classificado, porém, aos 20 minutos, o gol de Coutinho deu sobrevida aos ingleses.

Aos 36’, o Liverpool empatou com Sakho e o Dortmund caiu de produção, passando a ser amassado pelos mandantes, que chegaram à classificação aos 45’, com Lovren fuzilando de cabeça e levando o Anfield ao delírio. Gundogan jogou para fora a última chance do Dortmund em cobrança de falta que passou perto da trave. Final de jogo e Liverpool classificado.


5 - JABAQUARA 2 X 2 PORTUGUESA SANTISTA
05 de Junho – Estádio Leão da Caneleira (Santos) – Paulista da Segunda Divisão

Matéria do SantaPortal sobre o jogo

Pode causar estranheza em algumas pessoas que um jogo da Segunda Divisão Paulista (o quarto estágio do futebol de São Paulo) figure aqui. Mas, este embate foi emocionante, digno da tradição de Portuguesa Santista e Jabaquara. O Clássico das Praias terminou com um alucinante 2 a 2 no Estádio Espanha, em Santos.

Na verdade, naquele momento, não se esperava uma partida do Jabuca tão boa, que vinha mal na competição. Mas foi o início da reação do Leão da Caneleira no ano. Talles abriu o marcador para time da casa, aos 9 minutos. O empate da Briosa veio com Fernando. Pressionando, o Jabaquara chegou ao segundo, antes do intervalo, em um chutaço de João Vitor.

O segundo tempo começou com a Briosa atacando e Willian até marcou, mas o gol foi anulado. Porém, o artilheiro da segundona faria o gol de empate da Briosa pouco depois. O jogo ainda teve uma bola na trave para cada lado e os goleiros Thyago, do Jabaquara, e Rogério, da Briosa, trabalharam muito. No final, um 2 a 2 de tirar o fôlego. O site cobriu esta partida e você pode conferir a matéria aqui.


4 - ATLÉTICO NACIONAL 3 X 1 ROSÁRIO CENTRAL
19 de Maio – Atanásio Girardot (Medellín/Colômbia) – Libertadores


A primeira derrota dos Verdalogas na Libertadores foi na primeira partida das quartas de final, em Rosário. Ambos os times eram marcados pelo futebol técnico e ofensivo que praticavam e isto foi nítido nas duas partidas. O segundo jogo começou melhor para o Rosário Central, que abriu o placar em um pênalti convertido por Marco Ruben.

O tento argentino foi um golpe nos Verdalogas, que tentavam pressionar, mas não conseguiam empatar o jogo. A igualdade no marcador só viria nos acréscimos, quando Berrio, na raça, conseguiu rolar para McNelly Torres marcar. O segundo tempo pegaria fogo no Girardot!

A etapa final começou com pressão total do time da casa e um gol de Guerra, logo aos 5 minutos, fez com que o jogo virasse um pandemônio e os colombianos passassem a amassar os argentinos. O gol da vaga, porém, só veio aos 49’ com Berrio, após cruzamento de Ibarguén e cabeçada para o chão de Henriquez. 


3 - HUNGRIA 3 X 3 PORTUGAL
22 de Junho – Stade des Lumieres (Lyon/França) - Eurocopa


Portugal terminou o ano de 2016 com o tão sonhado título da Eurocopa, mas a primeira fase da equipe portuguesa esteve longe de ser um primor. O time se classificou em terceiro no grupo que tinha Hungria (primeira), Islândia (segunda) e Áustria (eliminada). Só que o duelo da última rodada entre Magiares e Lusos foi um dos melhores de toda a Eurocopa.

Aos 18 do primeiro tempo, a Hungria pulou na frente do placar com Gera. Portugal só empataria aos 41’, com Nani. A segunda etapa começou com a rede balançando, com o capitão Dzsudzsak. Na comemoração, o dono da braçadeira dos Magiares se chocou com a placa de publicidade, mas nada de mais sério aconteceu com ele.

O empate lusitano veio com um golaço de Cristiano Ronaldo, que marcou de letra. Só que 5 minutos depois, Dzsudzsak marcou o segundo dele no jogo, em outra bola desviada. Sem poder perder, Portugal chegou ao empate em outro gol de Cristiano Ronaldo. A Hungria ainda mandaria uma bola na trave pouco depois dos 3 a 3, mas o placar não mudou mais.


2 - REAL MADRID 4 X 2 KASHIMA ANTLERS
18 de Dezembro – Estádio Internacional (Yokohama) – Mundial de Clubes da FIFA


O começo desta partida dava a entender que o Real venceria fácil, pois logo aos 8 minutos Benzema abriu o placar para os Merengues. O empate japonês veio só aos 43’: Shibasaki marcou um belo gol.

A etapa final começou de maneira trágica para os Galáticos, apesar de Sergio Ramos cabecear com algum perigo aos 2 minutos, aos 6 o zagueiro madridista rebateu uma bola para o alto e Shibasaki, na sobra, virou o jogo para os japoneses. O sonho do mundial estava mais vivo do que nunca para o Kashima.

Mas a alegria japonesa durou pouco e Cristiano Ronaldo empatou 6 minutos depois, cobrando pênalti. No finalzinho do jogo o Kashima teve algumas chances para vencer o jogo, mas não conseguiu chegar ao terceiro. Aos 45’, o árbitro da partida, bisonhamente, não expulsou Sérgio Ramos que parou o contra-ataque do Kashima com falta e já tinha amarelo.

Na prorrogação Cristiano Ronaldo resolveu, marcando aos 7 e aos 13 minutos da etapa inicial. Mas, entre esses gols, Yuma mandou um torpedo de cabeça no travessão, após cobrança de falta de Shibasaki. O título mundial ficou mesmo com o Real Madrid, coroando um excelente 2016 da equipe branca.


1- SPORT 4 X 4 ATLÉTICO MINEIRO
05 de Junho – Ilha do Retiro (Recife) – Brasileirão


Em uma Ilha do Retiro que recebia um bom público, o Atlético Mineiro buscava recuperação do inicio péssimo de campeonato e o Sport tentava manter o bom retrospecto em casa. Quem ganhou foi o torcedor, que pôde assistir um jogaço de bola.

O Atlético começou atacando mais e o primeiro gol saiu aos 21 minutos, com Junior Urso. Só que o Sport buscou o empate pouco tempo depois, com RIthely, em um chutaço de fora da área. No lance seguinte, Robinho sofreu pênalti e ele mesmo converteu para botar de novo o Galo à frente.

Os minutos finais da primeira etapa foram alucinantes. Aos 41’, Patric marcou o terceiro gol do Galo. No lance seguinte, o Sport diminuiu com Gabriel Xavier. Perdeu o fôlego? Calma que tem mais: Robinho sofreu outro pênalti e de novo ele converteu, marcando o quarto gol alvinegro.

O segundo tempo teve um ritmo um pouco menos acelerado, mas o Leão da Ilha do Retiro buscou o empate em questão de três minutos: primeiro com Edmilson, após passe de Gabriel Xavier, e depois com Diego Souza, de falta. O Galo até acertou uma bola na trave logo depois, mas o placar ficou no 4 a 4.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações