quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Athié Jorge Cury - O goleiro que virou presidente do Santos FC

* Com informações do Centro de Memória e Estatística do Santos FC

Como atleta, presidente do Santos FC e deputado

Não é raro escutar opiniões de que ex-jogadores deveriam virar dirigentes dos clubes por onde fez sucesso, até chegar à presidência. Temos alguns exemplos, mas no Brasil o caso mais emblemático seja de Athié Jorge Cury. Goleiro do Santos FC entre os anos de 1927 e 1934, ele foi o mandatário do clube no período mais vitorioso de sua historia.

No dia 1º de dezembro de 1992, falecia na Beneficência Portuguesa em Santos, o ex-presidente de todos os Alvinegros, Athié Jorge Coury que presidiu o Santos FC no período de 27 de fevereiro de 1945 a 23 de novembro de 1971 e foi o mandatário com o maior mandato da centenária história do clube, 26 anos e o que mais títulos conquistou. Seu antecessor no cargo era Antônio Ezequiel Feliciano e quem o sucedeu no ano de 1971 foi Vasco José Faé.

Athié é o penúltimo em pé

Athié nasceu na cidade paulista de Itu, no dia 1º de agosto de 1904, tendo se filiado ao clube santista no dia 09 de setembro de 1927 substituindo o então goleiro titular Tuffy, que houvera sido expulso do clube naquele ano. Athié jogou defendendo o arco santista em 173 partidas durante os anos de 1927 a 1934 quando deixou a meta praiana foi substituído por Ciro Maciel Portieri.

A primeira partida em que atuou como goleiro no Peixe foi no dia 09 de outubro de 1927 na vitória pelo placar de 9 a 0 diante do Corinthians FC de Santo André em partida amistosa na Vila Belmiro, com Feitiço marcando 05 gols, Siriri 03 e Camarão 1 gol, formando o time do ataque dos 100 gols com Athié; Bilú e David; Alfredo, Júlio e Hugo; Omar, Camarão, Siriri, Feitiço e Passos. Sua última partida com a camisa do Peixe foi no dia 15 de abril de 1934 na derrota santista diante do Palestra Itália na Vila Belmiro por 3 a 0 em partida válida pelo campeonato paulista.

Foi durante os anos em que presidiu o clube que o time santista tornou-se mundialmente famoso não só pelos títulos conquistados como também por revelar craques que serviram de base à Seleção Brasileira, principalmente o Rei Pelé. Em sua homenagem, o clube deu ao seu ginásio de esportes inaugurado no Estádio Urbano Caldeira no ano de 1950 o seu nome.

Athié é o terceiro em pé

O craque Pepe assim se expressou sobre o eterno presidente: “Foi presidente do Santos durante muitos anos, devido à carreira política, ficava muito tempo no Rio e em Brasília e o Modesto Roma ficava dirigindo o clube na sua ausência. Muito boa pessoa, os jogadores o adoravam. Ele nunca dizia não para as pessoas e avisava sempre: “vou resolver”. No último dia do ano, a gente se reunia em sua casa e ele dava um presente para cada jogador. Normalmente no dia 02 de janeiro, a gente saía para as excursões pelo mundo. E mesmo com a carreira política, Athié procurava acompanhar a equipe durante as viagens e aproximar os atletas dos familiares. Ele viajava com a gente, às vezes, e voltava antes, porque era deputado, tinha muito o que fazer e servia de correio para nós trazendo cartas para nossos familiares, já que na época era muito difícil se comunicar por telefone”.

Athié também fez carreira na política. Ele começou como vereador na cidade de Santos, entrando pelo Partido Social Progressista, de Adhemar de Barros. Depois ele foi eleito deputado estadual e também federal. Seu último mandato na Câmara dos Deputados, em Brasília, terminou em 1982, quando decidiu se aposentar.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações