Emily Lima é a nova técnica da Seleção Brasileira Feminina

Emily Lima sucede Vadão no cargo de treinadora da Seleção Brasileira Feminina
(foto: CBF Oficial)

O que muitas pessoas envolvidas com o futebol feminino pediam aconteceu nesta terça-feira, dia 1º de novembro. A Seleção Brasileira Feminina tem agora uma treinadora: Emily Lima. Ela é a primeira mulher a assumir o cargo na história e vai substituir Oswaldo Alvarez, o Vadão, que foi demitido ontem.

Emily Lima terá um trabalho árduo frente à Seleção Brasileira, já que a passagem de Vadão pelo cargo ficou aquém das expectativas, caindo nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2015, realizada no Canadá, e ficando de fora do pódio nas Olimpíadas Rio 2016, quando o time canarinho ficou na quarta posição.

Os fãs da Seleção Feminina esperam uma nova postura da equipe com a Emily Lima no comando técnico. As reclamações sobre o time de Vadão eram muitas, principalmente nas questões de saturar as jogadas na Marta e não ter outra saída quando o time ficava encurralado a não ser os chuveirinhos na área. Quando enfrentava equipes mais altos, a jogada, obviamente, não funcionava.

Emily Lima estava dirigindo o São José
(foto: divulgação São José)

A favor de Emily Lima conta o conhecimento do Futebol Feminino Brasileiro a fundo, já que ela sempre trabalhou na área, e também conhecer boa parte das selecionáveis, já que até o fim de 2014 treinou as seleções de base, fazendo diversas peneiras por todo o Brasil e descobrindo várias jogadores. Por isso, a expectativa é grande, além, é claro, de ser a primeira mulher a ocupar o cargo, o que sempre foi uma briga entre todas as envolvidas com o Futebol Feminino. Aliás, O Curioso do Futebol apoia a iniciativa e torce para que Emily Lima faça um grandíssimo trabalho.

A carreira - Nascida em São Paulo, Emily, 36 anos, começou a jogar futebol ainda criança, e desde cedo teve o apoio de sua mãe, Oneida, seu irmão Weber e de seu pai, Antônio. Aos 13 anos chegou à equipe do Saad Esporte Clube (SP). Passou pelo São Paulo (SP), São Bernardo (SP), Barra de Teresópolis (RJ) e Veranópolis (RS). Em 2003, foi convidada a jogar na Espanha, onde atuou por cinco anos, até ir para a Itália. Devido a uma série de lesões no joelho, parou de jogar precocemente aos 29 anos. Como jogadora, Emily fez parte da primeira Seleção Brasileira Sub-17, em 1997. Na categoria principal, entretanto, jogou como volante da seleção portuguesa de 2007 a 2009.

Até o fim de 2014, ela dirigiu as seleções de base

A primeira experiência fora das quatro linhas foi como supervisora e auxiliar técnica da Portuguesa em 2010. No ano seguinte, foi convidada pelo Juventus para comandar o time feminino. Em 2012, foi treinadora em uma parceria entre o clube e o São Caetano. Estes anos de trabalho a credenciaram a chegar nas categorias de base da Seleção Brasileira. No início de 2013, Emily Lima foi anunciada como a primeira treinadora de uma equipe nacional, na ocasião comandou a Sub-17, que se preparava para disputar o Sul-Americano da categoria.

Em 2014, a comandante pediu desligamento para se dedicar exclusivamente à equipe de São José dos Campos, tradicional no futebol feminino. À frente da equipe paulista, Emily foi vice-campeã da Copa do Brasil 2016 na última quinta-feira (27), em confronto emocionante com o Audax. Pela Águia do Vale, a treinadora conquistou os Jogos Abertos e dos Regionais de São Paulo de 2014 e 2015, além do Campeonato Paulista de 2014. Recentemente Emily fez o Curso Licença B da CBF Academy.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores, trazendo novidades e curiosidades do Futebol. Fale conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Total de Visualizações