terça-feira, 11 de outubro de 2016

Venezuela 0 x 1 Brasil - Em 1981, um jogo difícil para a Seleção

Zico fez o gol de pênalti que deu a vitória para o Brasil em Caracas

Venezuela e Brasil se enfrentam hoje, em Mérida, por mais uma rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo Rússia 2018. Como muitos sabem, os venezuelanos são o maior freguês da Seleção Brasil na América do Sul (a Vinho Tinto só conseguiu uma vitória em 23 jogos) e, pelo menos, até o início dos anos 2000, a maior parte dos jogos terminava com goleadas verde-amarelas.

Porém, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1982, o Brasil estreou contra a Venezuela em Caracas, no dia 8 de fevereiro de 1981, em um grupo que também contava com a Bolívia, e não teve vida fácil. Era apenas o quinto jogo da história entre as duas seleções e o mínimo de contagem que a Seleção Canarinho tinha ganho até ali era 4 a 0. Mas naquele dia a história foi diferente.

A equipe amarela era um belíssimo time dirigido por Telê Santana, que tinha Zico, Junior, Toninho Cerezo e outros. Ou seja, a base que encantou o mundo no ano seguinte e só não foi campeã porque encontrou uma Itália inspirada no caminho. Todos esperavam um passeio tupiniquim em Caracas, mas com a bola rolando, a história foi diferente.

Telê Santana era o treinador da Seleção Brasileira

Logo no início da partida, os venezuelanos mostraram o que queriam: pouco futebol, muita catimba, marcação dura e tentar irritar os brasileiros. E a equipe verde-amarela, que não estava esperando um jogo duro, teve dificuldades para encaixar o seu jogo. Era a primeira vez em sua história que a Seleção Vinho Tinto conseguia engrossar um jogo contra o Brasil, tanto que o primeiro tempo terminou com o placar de 0 a 0.

No segundo tempo, o Brasil continuava sem conseguir furar a retranca venezuelana, que conseguia segurar bravamente o empate sem gols. A torcida no estádio comemorava o resultado como se fosse uma vitória. O jogo era tão pegado, que quatro jogadores foram expulsos:  Carlos Marín e Ramón Echenausi, pela Venezuela, e Zé Sérgio e Paulo Isidoro pelo Brasil.

Porém, um lance aos 36 minutos da etapa final mudaria completamente o panorama do jogo. Em cruzamento da direita, a bola encontrou Serginho Chulapa na área. O então centroavante do São Paulo matou a bola no peito, mas ela escapou, mas o atacante brigou por ela, ganhou do primeiro venezuelano, driblou o segundo e finalizou com força de canhota, a sua perna boa e, como a bola passou pelo goleiro Vicente Vega,  saiu para comemorar. Porém, um defensor da Vinho Tinto, que estava atrás do goleiro, deu um salto e espalmou a bola com a mão direita. Pênalti, que o árbitro uruguaio Ramón Barreto não exitou em marcar.

Chulapa participou do lance em que originou o pênalti

O camisa 10 da Seleção Brasileira, Zico, pegou a bola e foi para a cobrança. O Galinho de Quintino bateu de um lado, Vicente Vega foi para o outro, tentou voltar, mas não deu: Brasil 1, Venezuela 0, e assim terminou a partida que abriu as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Espanha em 1982.

A continuação da história foi a seguinte: o Brasil se classificou para a Copa com mais três vitórias, sendo outra contra a Venezuela (5 a 0, em Goiânia) e duas em duelos contra a Bolívia (2 a 1, em La Paz, e 3 a 1 no Maracanã). Já a Vinho Tinto não saiu em branco, já que quando enfrentou os bolivianos em Caracas, venceu por 1 a 0, mas ficou de fora do Mundial, algo que não conseguiu até hoje.

Confira como foi o lance do pênalti e a cobrança de Zico

Ficha Técnica

VENEZUELA 0 X 1 BRASIL

Data: 8 de fevereiro de 1981
Local: Caracas - Venezuela
Árbitro: Ramón Barreto (Uruguai)

Cartão Amarelo
Venezuela: Iván Garcia

Cartões Vermelhos
Venezuela: Carlos Marín e Ramón Echenausi.
Brasil: Zé Sérgio e Paulo Isidoro

Gol
Brasil: Zico (pênalti), aos 36' do segundo tempo

Venezuela: Vicente Vega. Omar Ochoa, Pedro Castro (Nicolás Simonelli), Pedro Acosta e Emilio Campos; Ramón Echenausi, Carlos Marín, Juan Scarpccio e Iván García; Oscar Torres, Julio Hernández (Ángel Castillo). - Técnico: Walter Roque.

Brasil: Waldir Perez; Edevaldo, Oscar, Luizinho e Júnior; Batista, Toninho Cerezo, Paulo Isidoro e Zico; Serginho Chulapa e Zé Sérgio - Técnico: Telê Santana.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Total de visualizações