segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Semifinais emocionantes definem Boa e Guarani nas finais da Série C


Os dois finalistas do Campeonato Brasileiro da Série C de 2016 estão definidos. Boa Esporte, que eliminou o Juventude com duas vitórias, e Guarani, que depois de perder o primeiro jogo para o ABC por 4 a 0, conseguiu incríveis 6 a 0 neste domingo, vão decidir quem será o grande campeão do terceiro escalão do futebol nacional.

Os jogos serão realizados nos próximos dois finais de semana, com dia exato e horários a serem definidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Boa Esporte decide o segundo jogo em casa e em caso de dois resultados iguais, o título será definido nas penalidades.

Boa Esporte - O primeiro time a garantir vaga na final da Série C do Campeonato Brasileiro 2016 foi o Boa Esporte, de Varginha. No sábado, dia 22, no Dilzon Melo, a equipe mineira repetiu a vitória por 2 a 1 do confronto de ida diante do Juventude e se garantiu na decisão da competição. O Boa chega à final sem sofrer uma derrota sequer em seus domínios em toda a Série C.

O Boa venceu o Juventude em Varginha
(foto: globoesporte.com)

Mesmo com a vantagem construída no jogo de ida, o Boa partiu para o ataque logo no início do jogo. Aos sete minutos, Rodolfo recebeu de Braian Samúdio e chutou à direita do gol de Elias. O Juventude respondeu aos dez, com Caion, que foi cortado por Édson Borges. Aos 14 minutos, o Boa Esporte abriu o placar. Após boa jogada pela esquerda, o zagueiro Rodolfo rolou na medida para Daniel Cruz, que empurrou para o fundo das redes: 1 a 0. O Boa seguiu pressionando e teve pelo menos quatro chances ainda no primeiro tempo de ampliar: com Escobar, Braian Samúdio e Rodolfo (duas vezes).

Na volta do intervalo, precisando de dois gols para levar a decisão para os pênaltis ou de três para avançar direto, o Juventude conseguiu empatar aos 23. Romarinho recebeu pela esquerda e cruzou. O goleiro Daniel escorregou e acabou empurrando a bola para o meio da área. Atento, Hugo não desperdiçou: 1 a 1. Outra boa chance do Juve foi aos 31, novamente com Hugo, mas que chutou por cima do gol. Antes do apito final, Daniel Cruz foi dividiu com a zaga e caiu na área. Na cobrança de pênalti, Tchô colocou o Boa na frente novamente: 2 a 1. Com o mesmo resultado da ida, a equipe mineira avançou à final da Série C.

Guarani - Já o Bugre parecia ter uma missão impossível, pois teria que reverter uma vantagem de 4 a 0 do ABC de Natal. Porém, como disse o técnico Marcelo Chamusa, “o impossível é só questão de opinião” e o Guarani, que precisava vencer por cinco gols de diferença no Brinco de Ouro para avançar à decisão, fez mais. Contando com o apoio da torcida e com a estrela de Fumagalli, que marcou três e participou de lances importantes, a equipe do interior paulista fez o impossível: goleou por 6 a 0, em jogo realizado no domingo, no Brinco de Ouro, e se garantiu na decisão do título da competição.

Jogadores bugrinos comemoram a emocionante classificação
(foto: Luciano Claudino)

Precisando reverter a goleada sofrida no jogo de ida, no Frasqueirão, o Guarani partiu para cima desde o início da partida e abriu o placar logo aos oito minutos. Fumagalli cobrou falta pelo alto e colocou a bola na cabeça do zagueiro Leandro Amaro, que cabeceou colocado: 1 a 0. Com o apoio da torcida em casa, o Bugre seguiu pressionando e chegou ao segundo gol aos 24. Vestindo a camisa 250 em comemoração ao número de jogos com a camisa do Guarani que completou há uma semana, Fumagalli cobrou falta por cima da barreira e acertou o ângulo esquerdo do gol de Edson. Golaço! Aos 30, após Fumagalli acertar o travessão do ABC e quase marcar o terceiro, Jones Carioca se desentendeu com o meia e recebeu o amarelo. O jogador seguiu reclamando e acabou expulso.

Com um jogador a mais, o Bugre voltou com tudo para o segundo tempo. Depois de quase ampliar no primeiro minuto, com Pipico, o time da casa chegou ao terceiro gol aos três minutos. Fumagalli recebeu de Gilton, dominou e bateu com força: 3 a 0. Com a torcida ensandecida no Brinco de Ouro, o Guarani ampliou aos nove. Sendo o nome do jogo, Fumagalli recebeu cruzamento de Auremir, chutou no meia da zaga e viu a bola entrar: 4 a 0.

Com o placar que levava a decisão para os pênaltis, o Bugre não desanimou e marcou mais um aos 31. Alex Santana recebeu na entrada da área e bateu forte de perna direita: 5 a 0. O ABC ainda tentou uma reação, com cabeçada de Cleiton em direção ao gol, mas Leandro Santos espalmou. Na jogada seguinte, Lenon cruzou da linha de fundo, e Pipico, de cabeça, liquidou a fatura no Brinco de Ouro: 6 a 0.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações