terça-feira, 2 de agosto de 2016

Futebol Masculino Rio 2016 - Será que desta vez o Brasil leva?

Por Lucas Paes e Victor de Andrade


Se o Futebol Feminino começa nesta quarta-feira, a o Torneio Masculino da modalidade na Rio 2016 tem início no dia seguinte, quinta-feira, dia 4. Aliás, o futebol masculino foi o segundo esporte coletivo a entrar na programação dos Jogos Olímpicos, perdendo apenas para o Pólo Aquático. a primeira disputa foi em Paris 1900, com a Grã Bretanha conquistando a medalha de ouro.

O Futebol Masculino Olímpico teve várias fases. A Grã Bretanha dominou no início, passando o bastão para o Uruguai, na década de 20, e a partir da década de 50 com os países comunistas europeus. Como os jogadores destas seleções eram amadoras oficialmente, eles disputavam com os times principais contra equipes Sub-20. Isto faz efeito no quadro de medalhas, já que a Hungria, ao lado da Grã Bretanha, é a maior vencedora, com três ouros.

Nos últimos anos, com o fim da cortina de ferro e as mudanças nas regras no Futebol Masculino Olímpico, tivemos mais uma mudança. Países africanos venceram o torneio em duas oportunidades (Nigéria, em 1996, e Camarões, em 2000), além do bi-campeonato argentino (2004 e 2008). Em Londres 2012, o México conquistou o ouro batendo o Brasil na final.

O Torneio Olímpico de Futebol Masculino em 2016 será disputado por 16 times, divididos em grupos de quatro equipes cada. Os dois melhores passam para as quartas-de-final. Jogando em casa, a Seleção Brasileira vem obcecada pelo inédito ouro, que é o “título” que falta para a Canarinho ser campeã de tudo. Porém, Argentina, Alemanha, México e Colômbia também estão entre os favoritos.

Confira os grupos e as equipes que estarão no torneio:

GRUPO A

Brasil


Dona de cinco medalhas (três pratas e dois bronzes) e uma das favoritas ao ouro, a boa equipe do Brasil vem reforçada pela presença de Neymar, o jogador mais importante do futebol mundial que estará presente nos Jogos Olímpicos. Além do atacante do Barcelona, a seleção conta com Gabigol e Gabriel Jesus, destaques de dois dos melhores times do Brasileirão, o Brasil se classificou como país sede e perdeu alguns dos seus destaques como o atacante Douglas Costa, ainda assim é um dos principais, se não o principal favorito.

África do Sul


Sem grandes destaques, a África do Sul chega ao Brasil para ao menos tentar surpreender em um grupo onde está a dona da casa, que tem tradição no esporte. O grande nome da equipe é o goleiro Khune: titular na seleção principal e capitão do time, ele defendeu a equipe tanto na histórica campanha das Confederações de 2009, quanto na Copa do Mundo de 2010.

Iraque


Provavelmente será o saco de pancadas do time. A equipe não possui jogadores muito conhecidos do grande público e não há nenhum grande destaque na equipe. Um simples ponto já seria uma surpresa. Porém, o Iraque já aprontou no futebol olímpico: em 2004, os iraquianos golearam Portugal na estreia, com Cristiano Ronaldo, e por muito pouco não beliscou uma medalha, ficando em quarto.

Dinamarca


Classificada para os Jogos através do sempre difícil Torneio Pré-Olímpico Europeu, a Dinamarca não terá tantas estrelas na Rio 2016. Entre os seus 18 jogadores, a maioria é de jovens que jogam na própria Dinamarca ou em times menores de fora do país. Os destaques ficam em Yurary Poulsen e Vigen Christensen. Talvez seja o europeu mais fraco que esteja na competição, mas como caiu em um grupo tranquilo, deve classificar.

Palpite: Brasil e Dinamarca.

Grupo B

Nigéria


Os campeões olímpicos de 1996 e vice em 2008 têm um time cheio de jogadores realmente novos (entre 18 e 20 anos) guiados pelo experiente jogador Obi Mikel. Fora ele, nenhum jogador tão conhecido entre os fãs de futebol, o que não pode nos deixar enganar, pois em 1996 nomes como Martins ainda não eram famosos e todos sabemos o resultado final.

Japão


O Japão, medalha de bronze em 1968 e quarto colocado em Londres, vem para o Brasil sem seu principal jogador: o meia Keisuke Honda do Milan. Os nipônicos perderam para os brasileiros no último amistoso antes dos jogos, por 2 a 0. A maioria dos jogadores japoneses atua na própria J-League e não há nenhum grande destaque.

Suécia


A expectativa da vinda do astro Zlatan Ibrahimovic ao Brasil foi terminada com o anúncio da aposentadoria do craque na seleção. Com isso, a Suécia, que não passa um grande momento com seu time principal, vem sem nenhum nome muito conhecido tentando surpreender mostrando sua nova geração ao mundo. Porém, o time perdeu para a Coréia do Sul, em amistoso realizado no Pacaembu, por 3 a 2. Vale ressaltar que os suecos têm uma bela história no futebol olímpico: ouro em 1948, além de bronze em 1924 e 1952.

Colômbia


Última seleção a garantir vaga no torneio (em uma repescagem contra os Estados Unidos), a Seleção Colombiana traz entre os seus jogadores o experiente atacante Teo Gutierrez e o matador Borja, do Atlético Nacional campeão da Libertadores em 2016. O time que conquistou a América ainda cedeu Perez e Bonilla (goleiro reserva do argentino Armani). A Colômbia espera fazer um grande papel na Rio 2016, esperando até a conquistar sua primeira medalha no futebol.

Palpite: Colômbia e Nigéria.

GRUPO C

México


Outra equipe que deve ir longe nessa Olimpíada, inclusive sendo uma das favoritas, o México tenta repetir o histórico feito de Londres 2012, quando surpreendeu, bateu o Brasil e levou a medalha de ouro. Peralta, destaque daquela final, ainda está no time, que ainda tem Guzman e Salcedo como destaques. Faz uma estreia que tem tudo para ser um dos melhores jogos da competição, contra a Alemanha.

Alemanha


Junto com o Brasil, a Alemanha vem para a disputa do torneio olímpico de futebol masculino como o grande favorito. Mesmo sendo o time Sub-23, os alemães contam com Meyer, Huth, Bender, Ginter e Brandt, todos destaques em seus clubes na Bundesliga, o campeonato nacional. Com todos estes destaques, não se surpreenda se o futebol alemão repetir o que fizeram em 2014: conquistar um título na terra tupiniquim.

Fiji


Se lembram do Taiti na Copa das Confederações em 2013? O Fiji no Torneio Olímpico de Futebol Masculino é mais ou menos a mesma coisa ('culpa' da Nova Zelândia que não confirma o favoritismo na Oceânia). O time não tem nenhum grande destaque e tentará evitar ser o saco de pancadas dos jogos. Se fizer um gol no Campeonato isso já é uma vitória.

Coréia do Sul


Medalha de bronze em Londres 2012, os sul-coreanos querem chegar mais longe nesta Olimpíada. O time poucos nomes conhecidos, com destaque para o atacante Hyujun, que joga no Porto, de Portugal, e já passou por alguns outros grandes do futebol europeu. A luta para se classificar será grande, já que a Coréia do Sul terá que passar por Alemanha ou México.

Palpite: Alemanha e México.

GRUPO D

Honduras


Sem grandes destaques, a seleção hondurenha está longe de ser favorita, mas tentará surpreender passando de fase num grupo onde o favoritismo é amplo para a Argentina e para Portugal, assim como fez em Londres 2012, quando chegou nas quartas-de-final. Uma vitória contra a Argélia já seria uma surpresa vindo de Honduras.

Argélia


Surpresa da Copa de 2014, a Argélia vem ao Brasil sem os grandes destaques daquele time, como o meia Feghouli. A equipe tentará surpreender, mas, a princípio, não está entre os favoritos da competição. Caso classifique, poderá haver uma reedição do confronto das oitavas da Copa de 2014 contra a Alemanha.

Portugal


Campeã da Euro e considerada uma das melhores seleções de base do Velho Continente, Portugal teve problemas para a liberação de seus jogadores para a disputa da competição, inclusive com os grandes clubes do país. O principal destaque é o atacante Mané, do Sporting. O time português é formado, em sua grande parte, com jogadores de até 21 anos.
Argentina


Uma das favoritas, a Argentina volta ao Torneio depois de ter ficado de foram em Londres 2012. A Albiceleste não terá Messi, mas contará com Lo Celso e Calleri, destaques na Libertadores com Rosário Central e São Paulo, respectivamente. Com um belo histórico no Futebol Masculino Olímpico, com dois títulos (2004 e 2008) e dois vices (1928 e 1996), a Argentina busca no Brasil mais um ouro olímpico e deve ir longe.

Palpite: Argentina e Portugal.

Confira a tabela e todas as informações do torneio aqui.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações