terça-feira, 28 de junho de 2016

Dener e seus golaços pela Lusa

Dener fazia jogadas geniais com a camisa da Lusa

Os anos 90 no futebol brasileiro foram pródigos no surgimento de craques. Foi nesta época que surgiram Ronaldo, Djalminha, Rivaldo, Edmundo e outros. Quase todos os times tinham o seu atacante ou meia atrevido, que partia para cima. A Portuguesa também tinha o seu grande jogador, mas que teve a carreira interrompida precocemente em uma acidente de carro em 1994, quando estava emprestado ao Vasco: Dener.

Dener surgiu na própria Lusa e estreou novo na equipe principal da Lusa, tanto que quando o clube conquistou a Copa São Paulo de Juniores em 1991 (até hoje a melhor campanha da história da competição), Dener já era conhecido. Entre as jogadas desconcertantes, o jogador, que também passou pelo Grêmio, emprestado, é sempre lembrado por dois golaços que fez no Canindé.

O golaço contra a Inter de Limeira

O primeiro deles aconteceu em 13 de novembro de 1991. A Portuguesa disputava a fase semifinal do Campeonato Paulista e brigava com o Corinthians por uma vaga na decisão da competição. Como aquela etapa eram de dois grupos de cada time, naquela noite, a Lusa enfrentava a Internacional de Limeira.

Jogo difícil, truncado, já que o time da Inter estava longe de ser fraco (era uma equipe que jogava os campeonatos nacionais). A Lusa não conseguia abrir a contagem até que Dener pegou uma bola no grande círculo do meio-campo, passou pelo primeiro, deu uma bela meia lua no segundo, deixou o terceiro no chão e tocou com categoria na saída do goleiro. Foi o gol que deu a vitória para a Portuguesa naquele dia.

Contra o Santos, ele fez fila

Dener repetiria a dose de marcar um gol fazendo fila no Campeonato Paulista de 1993, mais precisamente no dia 1º de maio, o famoso dia do trabalho. A Lusa recebeu o Santos no Canindé. O clássico começou com o Alvinegro dominando. O Peixe fez 1 a 0 ainda no primeiro tempo (com Neizinho) e no começo da segunda etapa, fez o segundo (Ranielli). O jogo parecia fácil para o Peixe, mas o time da Baixada não esperava que Dener iria aprontar.

O craque participou do primeiro gol da Lusa na partida (Bentinho). No tento de empate, também de Bentinho, Dener fez uma bela jogada, facilitando o trabalho do atacante. A Lusa virou com Tico, mas a genialidade ficou para o quarto gol. Dener recebeu na direita, deu uma caneta em Índio, passou por Silva (e ainda deixou o cotovelo), driblou o goleiro Maurício e marcou um golaço, dando a vitória para a Portuguesa por 4 a 2.

Este era Dener. Um gênio que nos deixou em 1994, após um acidente de carro. Poderia muito bem ter jogado as Copas daquele ano (apesar de Parreira não enxergar o talentoso meia atacante) e 1998. Deixou saudades, mas seus lances ficaram para sempre na memória do fã de futebol.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações