quinta-feira, 2 de junho de 2016

Copa América do Centenário começa nesta sexta

Por Lucas Paes


Nesta sexta-feira terá início a edição especial da Copa América, que marca o centenário da competição, disputada nos Estados Unidos e com 16 times, as dez sul-americanas, mais o time da casa, México, Panamá, Costa Rica, Jamaica e Haiti.

Serão dez sedes: Pasadena-CA (Rose Bowl). Seattle-WA (CenturyLynk Field), Santa Clara-CA (Levi's Stadium), East Rutherford-NJ (MetLife Stadium), Orlando-FL (Citrus Bowl), Chicago-IL (Soldier Field), Houston-TX (NGR Stadium), Foxborough-MA (Gillette Stadium), Filadélfia-PA (Lincoln Financial Field) e Glendale-AZ (University of Phoenix Stadium).

A edição de 2016 da competição prometia muito, mas o entrave do calendário, que causou algumas ausências, diminuiu a qualidade técnica das equipes. Neste guia, analisaremos cada seleção com seus convocados, principais jogadores e um pouco do histórico recente.

GRUPO A

ESTADOS UNIDOS

Dempsey é o grande artilheiro da atual seleção norte-americana

Treinador: Jurgen Klismann (Alemanha)

Convocados: Goleiros: Guzman, Howard e Horvath - Defensores: Besler, Orozco, Bresley, Birnbaum, Brooks, Cameron, Castillo, Yedlin - Meias: Beckerman, Bedoya, Bradley, Jonhson, Jones, Kitchen, Nargbe, Pulisic e Zusi - Atacantes: Dempsey, Wondolowski, Wood e Zardes

Destaques: Os destaques americanos são o atacante Dempsey, segundo maior artilheiro da história da seleção nacional, o meia Bradley e o veterano goleiro Tim Howard.

Histórico recente: Segundo lugar no grupo C das eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo, os Estados Unidos vêm de uma boa sequência de vitórias, bateram Bolívia e Equador em amistosos, além de goleada sobre a Guatemala nas Eliminatórias, time que também foi responsável pela última derrota americana em março.


COLÔMBIA

Cuadrado vem jogando o 'fino da bola'

Treinador: José Pekerman (Argentina)

Convocados: Goleiros: Ospina, Zapata e Bonilla - Defesonres: Zapata, Jeison Murillo, Arias, Medina, Oscar Murillo, Fabra, Aguilar e Díaz - Meias: Cuadrado, Sanchez, James Rodriguez, Cardona, Perez, Celis, Torres e Roa - Atacantes: Bacca, Dayro Moreno, Marlos Moreno e Martinez

Destaques: James caiu de produção no Real, mas ainda é o principal jogador da seleção, Cuadrado vem de excelente temporada na Juventus e Marlos Moreno é o destaque do encantador Atlético Nacional na Copa Libertadores.

Histórico recente: A Colômbia não está tão bem na eliminatória (é a quinta colocada), mas venceu bem o Haiti por 3 a 1 no último amistoso antes da Copa América, com Cuadrado, Dayro Moreno e Martinez marcando os gols colombianos.


COSTA RICA

Costa Rica bateu a Venezuela no último amistoso

Treinador: Oscár Ramirez (Costa Rica)

Convocados: Goleiros: Danny Carvajal, Pemberton e Alvarado - Defensores: Gamboa, Salvatierra, Waston, Umanã, Acosta, Duarte, Matarrita, Oviedo e Calvo - Meias: Tejeda, Borges, Granados, Bryan Ruiz, Azofeifa e Bolaños - Atacantes: Campbell, Venegas, Ureña, Woodly e Sabório.

Destaques: Com o corte de Keylor Navas, goleiro campeão europeu pelo Real Madrid, o time tem em Bryan Ruiz, Campbell e Ureña seus principais destaques. A seleção foi a sensação da Copa de 2014 e, desde então, vem obtendo bons resultados nas eliminatórias e em amistosos.

Histórico Recente: Com boa campanha, é líder do Grupo B das Eliminatórias da Concacaf, com três vitórias e um empate em quatro partidas disputadas. Recentemente, venceu a Venezuela por 2 a 1, seleção que também foi responsável pela última derrotas dos Ticos, em fevereiro deste ano, por 1 a 0.


PARAGUAI

Villar é a segurança no gol paraguaio

Treinador: Ramon Díaz (Argentina)

Convocados: Goleiros: Villar, Silva e Barreto - Defensores: Da Silva, Gomez, Aguilar, Balbuena, Valdez, Samudio e Riveros - Meias: Oscar Romero, Ortigoza, Ortiz, Rojas, Da Motta e Almirón - Atacantes: Roque Santa Cruz, Haedo Valdez, Edgar Benitez, Gonzalez, Jorge Benitez, Lezcano e Iturbe

Destaques: Justo Villar, grande goleiro e experiente, Oscar Romero, destaque do Racing de Avellaneda, o interminável Roque Santa Cruz e Iturbe são os destaques do bom time paraguaio.

Histórico Recente: Apesar de tudo, o momento do Paraguai não é dos melhores. O time tem uma vitória nos últimos cinco jogos. O triunfo foi contra a Bolívia, nas Eliminatórias, em novembro. Desde então, o time não venceu mais e vai mal no classificatório para a Copa de 2018. É pouco para um time que tem bons nomes.


GRUPO B

BRASIL

Jonas e Coutinho no amistoso contra o Panamá

Treinador: Dunga (Brasil)

Convocados: Goleiros: Alisson, Diego Alves e Marcelo Grohe - Defensores: Miranda, Gil, Marquinhos, Rodrigo Caio, Daniel Alves, Fabinho, Filipe Luis e Douglas Santos - Meias: Wallace, Elias, Renato Augusto, Willian, Lucas Lima, Coutinho, Casemiro, Lucas e Ganso - Atacantes: Jonas, Hulk e Gabigol.

Destaques: O melhor jogador brasileiro, Neymar, está fora. Então, os principais destaques são William, Phillipe Coutinho e, por incrível que pareça, pela temporada que fez, Casemiro. Outra posição onde o Brasil está bem servido é no gol, onde os três da posição são de alto nível técnico.

Histórico Recente: Apesar de estar a cinco partidas sem derrota, o Brasil venceu apenas dois desses jogos: contra o Peru, nas Eliminatórias, e Panamá, no último amistoso antes da Copa América. O futebol do time não agrada e Dunga é seriamente contestado no cargo.


EQUADOR

Valencia é a garantia de gols do Equador

Treinador: Gustavo Quinteros (Argentina) 

Convocados: Goleiros: Dominguez, Dreer e Banguera - Defensores: Paredes, Achilier, Mina, Erazo, Arboleda, Walter Ayovi e Ramirez - Meias: Antonio Valencia, Angel Mena, Noboa, Gaibor, Gruezo, Larrea, Montero, Martinez e Arroyo - Atacantes: Enner Valencia, Jaime Ayoví, Bolaños e Cazares.

Destaques: O quarteto ofensivo do Equador é a grande arma do time: Valencia, Ayoví, Bolaños (que joga no Grêmio) e Cazares (que joga no Atlético-MG) são a esperança de gols e de jogadas da equipe equatoriana.

Histórico Recente: Vice-líder das eliminatórias, o Equador vive um momento contrário ao do Paraguai. Mesmo com derrotas nos últimos dois jogos o time promete dar muito trabalho à Seleção Brasileira na estreia.


HAITI

Goreaux é um dos destaques do Haiti

Treinador: Patrice Neveu (França) 

Convocados: Goleiros: Placide, Ceus e Odelus - Defensores: Genovois, Aveska, Mechack, Lambese, Goreaux, Alcénat, Jaggy e Christian - Meias: Lafrance, Jean-Marc Alexandre, Hilaire, Mustivar, Millien, Norde, Marcelin - Atacantes: Maurice, Belfort, Nazon, Louis e Guerrier.

Destaques: O lateral Goreux é um dos principais jogadores do campeonato belga e é o grande destaque da seleção do Haiti.

Histórico Recente: O Haiti não venceu nenhum compromisso nas Eliminatórias e sequer marcou gols, é o lanterna do grupo da Costa Rica e perdeu amistoso para a Colômbia por 3 a 1, recentemente. Dificilmente fará frente com algum dos times do grupo.


PERU

Guerrero não está bem no Flamengo, mas ainda é o destaque peruano

Treinador: Ricardo Gareca (Argentina)

Convocados: Goleiros: Gallese, Penny e Cáceda - Defensores: Miguel Araújo, Corzo, Ramos, Abram, Céspedes, Rodriguez, Trauco e Tapia - Meias: VIlchez, Alfageme, Honhberg, Balbín, Polo, Benavente, Da Silva e Yotún - Atacantes: Guerrero, Cueva, Ruidiaz e Flores.

Destaques: Em uma seleção com muitos estreantes, Guerrero é o destaque do time que ainda tem bons nomes, como Vilchez e Ruidiaz, mas sente as ausências de Farfan, Pizarro e outros veteranos.

Histórico Recente: Mal nas eliminatórias, o Peru conseguiu triunfos nos últimos dois amistosos, goleando Trinidad e Tobago e vencendo bem El Salvador. O time pode até dar trabalho, mas está sem seus principais jogadores.


GRUPO C

MÉXICO

Chicharito é a grande esperança do México no torneio

Treinador: Juan Carlos Osório (Colômbia)

Convocados: Goleiros: Talavera, José Corona e Ochoa - Defensores: Aguilar, Araujo, Reyes, Moreno, Corona, Nilo, Layún, Rafa Marquez e Molina - Meias: Herrera, Dueñas, Guardado, Peña, Damn, Lozano, Jesús Corona, Aquino - Atacantes: Chicharito Hernandez, Jimenez, Peralta.

Destaques: Rafa Marquez já passou pelo Barça e ainda é um bom zagueiro. Guardado e Aquino formam uma boa dupla no meio campo e Chicharito é o grande craque do México, sendo um dos destaques da Bundesliga pelo Bayer Leverkusen.

Histórico Recente: Com cinco vitórias nos últimos cinco jogos, o momento do México não podia ser melhor. O time lidera o grupo A das Eliminatórias da Concacaf, com quatro vitórias, 10 gols marcados e nenhum sofrido. A equipe venceu o Paraguai no último amistoso, por 1 a 0, e ainda enfrenta o Chile antes de estrear contra o Uruguai na Copa América, onde é um dos favoritos.


URUGUAI

Suárez é, ao lado de Messi, a grande estrela da competição

Treinador: Oscar Tabarez (Uruguai)

Convocados: Goleiros: Muslera, Martin Silva e Campaña - Defensores: Maxi Pereira, Victorino, Gimenez, Godin, Gaston Silva, Fucile e Corujo - Meias: Vecino, Cristian Rodriguez, Alvaro Pereira, Sanchez, Arévalo Rios, Lodeiro, Ramirez e González - Atacantes: Rolán, Suarez, Cavani, Stuani e Abel Hernandez.

Destaques: Suarez e Cavani, não é preciso dizer muito sobre a dupla: um é considerado o melhor centroavante do mundo e o outro é destaque no PSG. Além deles há ainda Lodeiro, Godin e o goleiro Muslera.

Histórico Recente: Nos últimos cinco jogos, o Uruguai perdeu apenas para o Equador, em Quito, nas Eliminatórias. O último amistoso terminou com vitória por 2 a 1 sobre Trinidad e Tobago. Um dos grandes últimos jogos da Celeste foi o empate contra o Brasil em Recife, pelo qualificatório para o Mundial, onde o Uruguai jogou, durante boa parte da partida, melhor e buscou o placar igual após estar perdendo por 2 a 0.


JAMAICA

Morgan foi campeão inglês pelo Leicester

Treinador: Winfried Schafer (Alemanha)

Convocados: Goleiros: Blake, Kerr e Thompson - Defensores: Harriot, Hector, Lawrence, Mariappa, Morgan, Solomon e Taylor - Meias: Austin, Bins, Marsh, McAnuff, McCleary, Vanzie, Watson, Williansom - Atacantes: Barnes, Orgill, Donaldson, Ottey e Dawkins.

Destaques: O grande destaque do time é o defensor campeão inglês pelo Leicester Wes Morgan. Além dele, o atacante Donaldson é responsável por 10 gols na temporada pelo Birmingham, na Segunda Divisão Inglesa.

Histórico Recente: Apesar de instável (nos últimos cinco jogos são duas vitórias, um empate e duas derrotas), uma partida chama a atenção foi o triunfo contra o atual campeão Chile, mostrando que a Jamaica pode até surpreender na Copa América. Vale ressaltar que os jamaicanos estiveram na edição de 2015 do torneio.


VENEZUELA

O ex-goleiro Dudamel comanda a Venezuela na Copa América

Treinador: Rafael Dudamel (Venezuela) 

Convocados: Goleiros: Hernandez, Contreras e Fariñez - Defensores: Gonzalez, Rosales, Angél, Velazquez, Vizcarrondo, Villanueva e Felstcher - Meias: Tomas Rincon, Herrera, Carlos Suarez, Figuera, Guerra, Peñaranda, Seijas, Añor e Otero - Atacantes: Rondon, Christian Santos, Del Valle e Josef Martinez.

Destaques: Guerra é o cérebro do Atlético Nacional, sensação da América do Sul em 2016. Rondon é outro dos destaques ofensivos da Viño Tinto. Já Amorebieta não jogará a Copa América deste ano.

Histórico Recente: Lanterninha das Eliminatórias Sul-americanas, a Venezuela tem duas derrotas nos últimos cinco jogos e não vence desde fevereiro, quando bateu, em amistoso, a Costa Rica. Terá que melhorar o desempenho se quiser sonhar na Copa América.


GRUPO D

ARGENTINA 

Messi é, atualmente, o grande fenômeno do futebol mundial

Treinador: Gerardo “Tata” Martino (Argentina)

Convocados: Goleiros: Romero, Guzman e Andujar - Defensores: Funes Mori, Roncaglia, Cuesta, Maidana, Otamendi, Rojo e Mercado - Meias: Biglia, Fernandez, Mascherano, Kranevitter, Banega, Pastore e Lamela - Atacantes: Dí Maria, Messi, Aguero, Gaitan, Higuain e Lavezzi.

Destaques: Messi é só considerado, por alguns, o melhor jogador da história do futebol. Mas toda a parte ofensiva da Argentina merece destaque: Di Maria, Aguero, Lavezzi, Higuain, Pastore, Banega são todos são ótimos jogadores e fazem com que a Argentina seja, talvez, a principal favorita à taça.

Histórico Recente: Nas últimas cinco partidas, são quatro vitórias e um empate. O momento da Argentina não poderia ser melhor. Para a preparação para o torneio, uma vitória. contra Honduras, por 1 a 0, com gol de Higuain. Os Albicelestes tentam quebrar um jejum de 23 anos sem títulos da Copa América.


CHILE

Pizzi substituiu Sampaoli no comando da seleção chilena

Treinador: Juan Antonio Pizzi (Argentina/Espanha*) 

Convocados: Goleiros: Bravo, Herrera e Toselli - Defensores: Isla, Medel, Jara, Fuenzalida, Roco e Eugenio Mena - Meias: Pulgar, Hernandez, Diaz, Aranguiz, Vidal, Fernandez, Silva, Beaeusenjour e Puch - Atacantes: Pinilla, Orellana, Vargas e Castillo.

Destaques: Bravo é um dos melhores goleiros do planeta, Aranguiz fez um bom final de temporada no Bayer Leverkusen e Vidal é um dos destaques do Bayern de Munique. Não se pode esquecer do decisivo Vargas.

Histórico Recente: Quarta colocada nas eliminatórias, a Seleção do Chile não vem de bons resultados nos últimos jogos. A única vitórias nas últimas cinco partidas foi contra a Venezuela, por 4 a 1, fora de casa. Preocupa a derrota para a Jamaica, em amistoso. O Chile parece ainda não ter voltado à velha forma.

* Pizzi é argentino de nascimento, mas defendeu a Espanha quando jogador. Porém, fez praticamente toda a sua carreira como treinador no futebol da América, fora uma passagem pelo Valência.


PANAMÁ

Baloy, ex-Grêmio e Atlético Paranaense, é o capitão do time panamenho

Treinador: Hernan Dario Gomez (Colômbia)

Convocados: Goleiros: Calderon, Penedo e Rodriguez - Defensores: Felipe Baloy, Cummings, Davis, Escobar, Henriquez, Machado e Miller - Meias: Buitrago, Cooper, Godoy, Gomez, Henriquez, Pimental e Quintero - Atacantes: Arroyo, Diaz, Roberto, Perez, Terrada e Gabriel Torres.

Destaques: Tejada e Perez são os maiores artilheiros da história da seleção do Panamá e estção entre os grandes destaques da equipe.

Histórico Recente: O time é vice-líder do grupo da Costa Rica nas Eliminatórias da Concacaf e busca uma boa campanha na Copa América. Porém, a única vitória nos últimos cinco jogos foi contra o Haiti, por 1 a 0. No último domingo, o Panamá foi derrotado pelo Brasil, em amistoso, por 2 a 0.


BOLÍVIA

Arce é a esperança de gols do time boliviano

Treinador: Julio Cesar Baldivieso (Bolívia)

Convocados: Goleiros: Lampe, Quiñonez e Viscarra - Defensores: Eguino, Cabrera, Saavedra, Diego Bejarano, Zenteno, Marvin Bejarano e Gutierrez - Meias: Veizaga, Castro, Saucedo, Machado, Azogue, Melean, Galindo, Campos e Martin Smedberg-Dalence - Atacantes: Ramallo, Arce, Miranda e Yasmani Duk.

Destaques: Sem Marcelo Moreno, que recusou a convocação, o destaque é o ex-corintiano Arce.

Histórico Recente: Vice-lanterna das Eliminatórias da Conmebol, a Bolívia tem quatro derrotas nos últimos cinco jogos. A única vitória foi contra a Venezuela. É outro time que terá que melhorar se quiser repetir a façanha do distante ano de 1963, quando ganhou a Copa América.

Confira tabela completa da Copa América aqui.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações