quarta-feira, 27 de abril de 2016

Pacaembu - 76 anos do grande palco do futebol paulista

O belo Pacaembu: 76 anos do templo do futebol paulista

Em 27 de abril de 1940, exatamente há 76 anos, a Prefeitura de São Paulo inaugurava aquele que ia se tornar o grande palco do futebol paulista: o Estádio Municipal, que anos depois receberia o nome de Paulo Machado de Carvalho, empresário e chefe da delegação brasileira nas Copas de 1958 e 62.

O Pacaembu tornou-se o estádio de todos os torcedores, já que, por muitos anos, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Portuguesa, Juventus, Nacional, Ypiranga (que não tem mais departamento de futebol profissional) e até o Pão de Açúcar EC mandaram jogos por lá. Até hoje, mesmo com todos os clubes tendo seus campos, vire e mexe o Pacaembu é utilizado e 'arranca suspiro' de quem vai aos jogos, dizendo que é o melhor lugar para assistir futebol na capital paulista.

Para homenagear o grande Pacaembu, O Curioso do Futebol separou alguns momentos históricos do grande monumento do futebol paulista e brasileiro.

Construção: A obra teve inicio no final de 1938 e demorou apenas um ano e meio
para ser entregue. O terreno era ideal para a construção do 'templo', já que era um vale.

Inauguração: A abertura do Pacaembu contou com a presença do presidente Getúlio Vargas, que encontrava muita rejeição em São Paulo. Era o estádio mais moderno da América do Sul, até então, com capacidade para 70 mil espectadores. A bola rolou no gramado apenas no dia seguinte.

Primeiro jogo: O Palmeiras venceu o Coritiba por 6 a 2 na primeira partida do estádio.
Porém, o gol inaugural foi do Coxa Branca, marcado por Zequinha.

Copa de 1950: Com a inauguração do Maracanã, o Pacaembu foi o segundo
estádio mais importante no Mundial realizado no Brasil. Na foto, o uruguaio
Ghiggia marca contra a Espanha, em jogo do quadrangular decisivo.

Jogos Pan-Americanos de 1963: São Paulo foi sede da quarta edição do evento. O Estádio do Pacaembu foi sede do Atletismo e Futebol, além de sediar a Abertura e o Encerramento dos Jogos. Além disso, outros esportes tiveram sede nos outros equipamentos do complexo.

Concha Acústica: Um dos charmes do Pacaembu era a Concha Acústica, que ficava
localizada do lado oposto à Praça Charles Miller. Ela foi posta a chão em 1970,
quando Paulo Maluf era o prefeito de São Paulo, para a construção do Tobogã.
Muitos consideram a atitude 'matou' a bela arquitetura do local.

Craques: Sendo o maior templo do futebol de São Paulo, o Pacaembu foi palco para grande apresentações de grandes ídolos como Leônidas, Rivellino, Enéas, Ademir da Guia e Pelé, que na foto entra em campo para seu último jogo no estádio, contra o Corinthians, em 1974.

Títulos: O Pacaembu foi palco de diversas decisões do futebol paulista. Mesmo
depois da inauguração do Morumbi, na década de 1970, alguns times preferiam
o Municipal. O Corinthians, a equipe que mais atuou no estádio, venceu seu maior título
no gramado do Paulo Machado de Carvalho: a Copa Libertadores de 2012.

Festa do interior: Além do Santos, muitas equipes de fora da cidade de São Paulo já mandaram jogos no Pacaembu. Até Fla-Flu já teve recentemente no estádio. Nas décadas de 50, 60 e 70, era comum as decisões das divisões de acesso do futebol paulista, contando quase sempre com equipes do interior, serem feitas no Municipal. Aliás, o último campeão no Paulo Machado de Carvalho vem do interior: o Ituano foi campeão paulista de 2014 vencendo o Santos no gramado do Pacaembu.

Eu no Pacaembu: Já assisti a vários jogos no Pacaembu. Em novembro de 2015, tive a honra
de cobrir para O Curioso do Futebol a partida Brasil 0 x 1 Nova Zelândia, amistoso de
Futebol Feminino, fazendo minha 'estreia' no Estádio Municipal pelo cronismo esportivo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações