terça-feira, 8 de março de 2016

Os prêmios da Fifa de melhor jogadora do mundo

Marta é a maior vencedora, com cinco premiações

O Futebol Feminino, infelizmente, sempre foi marginalizado não só pela sociedade, como também pela organização que regulamenta o esporte no mundo: a Fifa. Só para se ter uma ideia, o primeiro mundial da categoria foi realizado apenas em 1991, na China. Em Jogos Olímpicos, o Futebol Feminino só foi estrear em 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos.

A Fifa começou a fazer a eleição para melhor jogador do mundo em 1991, quando o alemão Lothar Matthäus venceu a escolha. Como sempre ficando para depois, o Futebol Feminino passou a fazer parte da festa apenas 10 anos depois.

Mia Hamm venceu as duas primeiras edições da premiação

E quem foi a vencedora desta primeira escolha foi a norte-americana Mia Hamm, que apesar de não haver o prêmio, era considerada pelos especialistas a melhor jogadora da década de 1990 e líder da Seleção dos Estados Unidos. Hamm, na final, venceu a chinesa Sun Wen e a compatriota Tiffeny Milbrett. Em 2002, Hamm repetiu o feito. Em segundo ficou Brigit Prinz, que dominaria a premiação a partir do ano seguinte, e em terceiro a chinesa Wen.

Em 2003 começou a era Brigit Prinz. A alemã venceu a escolha daquele ano, com Mia Hamm em segundo e a sueca Hanna Ljungberg em seguida. No ano seguinte, as duas primeiras posições não mudaram, mas pela primeira vez Marta apareceu na lista, na terceira colocação. Foi o ano em que a Seleção Brasileira conquistou sua primeira medalha olímpica. Em 2005, Prinz venceu novamente, com a brasileira em segundo e a norte-americana Shannon Boxx em seguida.

Prinz venceu o prêmio em três edições

O início da era Marta foi em 2006. Ela venceu o prêmio daquele ano batendo Kristine Lilly, dos Estados Unidos, e Renate Lingor, da Alemanha. Em 2007 e 2008 a escolha teve a mesma ordem: Marta em primeiro, Prinz em segundo e a brasileira Cristiane em terceiro. Em 2009, Marta ganhava o prêmio pela quarta vez, com Prinz novamente em segundo e a inglesa Kelly Smith em terceiro.

Em 2010, a Fifa fez um acordo com a revista France Football, juntando os dois principais prêmios de melhor jogador do mundo e o nome ficou 'FIFA Ballon d'Or'. O Futebol Feminino também fez parte da premiação. Mas, se a nomenclatura mudou, a vencedora continuou sendo Marta, que bateu as alemãs Brigit Prinz e Fatmire Bajmaraj e ficou com a taça. Foi o último título da brasileira, o quinto consecutivo, o que a fez ser a maior vencedora da escolha.

No ano seguinte, influenciado pela conquista do Japão na Copa do Mundo Feminina, Homare Sawa bateu Marta e a norte-americana Abby Wambach e ficou com o prêmio. Em 2012, foi a vez de Wambach ganhar a competição, vencendo Marta e a compatriota Alex Morgan.

Lloyd venceu a última edição

Em 2013, a alemã Nadine Angerer venceu a premiação, batendo Wambach e Marta. Em 2014, o prêmio ficou novamente na Alemanha, só que com outra Nadine, a Kessler. Marta foi a segunda colocada e Wambach a terceira. Na última edição, pela primeira vez, desde 2003, Marta ficou de fora da final. O prêmio foi conquistado pela norte-americana Carli Lloyd, com Celia Sasic, da Alemanha, em segundo, e Aya Miyama em terceiro.

Com ano olímpico, com certeza o torneio de Futebol Feminino do evento deve influenciar na escolha. Será que Marta volta a ser uma das finalistas? Quem será a vencedora? Vamos acompanhar e apoiar o Futebol Feminino!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações