sábado, 6 de fevereiro de 2016

O futebol na avenida - As torcidas no carnaval paulistano

Todos os grandes de São Paulo têm representantes na avenida

Apesar do Desfile das Escolas de Samba do Rio de Janeiro ser o mais famoso do mundo e já ter tido diversas apresentações com o futebol como tema, é em São Paulo que Futebol e Escola de Samba têm uma relação mais forte. Tudo porque várias torcidas organizadas da capital paulista mantém um setor exclusivo para o tema e já desfilam a alguns anos.

Tudo começou com as torcidas desfilando no grupo de Blocos Especiais, ainda na década de 70. A Gaviões da Fiel tornou-se, rapidamente, a dominadora dos títulos e, em 1988, tomou a decisão de virar, de vez, Escola de Samba. O sucesso dos corintianos no desfile, pois conquistou o primeiro título do Grupo Especial já em 1995, incentivou as outras torcidas, que também desfilavam como bloco, a virarem escolas de samba.

A relação entre as torcidas organizadas e as escolas de samba tradicionais nem sempre é amistosa. Algumas agremiações que se dedicam apenas para o carnaval alegam que as torcidas trazem muita confusão e violência para os desfiles. Realmente eles têm motivos para a afirmação, já que aconteceram brigas entre as torcidas no carnaval e atos de vandalismo, quando não aceitam a derrota. Porém, já vimos cenas que até diretores das escolas tradicionais tomaram atitudes violentas, como em 2012.

Entre 2006 e 2007 chegaram a criar até uma apuração separada, chamada de Desfile das Escolas de Samba Desportivas, onde só a Mancha Verde participava, já que a Gaviões da Fiel, através de liminar jurídica, participava da contagem de notas com as outras escolas.

Diretores das escolas de samba ligadas às torcidas organizadas alegam que já sofreram retaliações e foram prejudicadas em algumas avaliações de desfile e, por isso, a reação dos membros. A Gaviões mesmo já ameaçou sair do carnaval de São Paulo, mas sempre voltou atrás. E este problema, por incrível que pareça, se refletiu no Rio de Janeiro. Só para se ter uma ideia, a Força Jovem do Vasco tentou entrar nos desfiles, mas logo abortaram a ideia, pois os diretores sentiram que seriam boicotados pela organização que comanda o carnaval carioca.

Porém, depois do desfile de 2012, onde houve uma grande confusão, a relação entre as escolas tradicionais e as torcidas organizadas melhorou. Vamos conferir quais torcidas participam do carnaval de São Paulo:


Gaviões da Fiel


Foi a primeira torcida organizada a entrar no desfile das escolas de samba, após dominar o desfile de blocos entre 1976 e 1988. Os corintianos têm quatro títulos no Grupo Especial (1995, 1999, 2002 e 2003) e três no Acesso (1991, 2005 e 2007). Atualmente, não demonstra a mesma força da década de 90 e início dos anos 2000, mas atualmente é figura carimbada nos desfiles da divisão principal.


Dragões da Real


A Dragões da Real, segunda maior torcida organizada do São Paulo FC, criou seu departamento de Escola de Samba em 2000 e veio conseguindo vários acessos. Foi campeã em 2001 (Grupo 4), 2003 (Grupo 3), 2004 (Grupo 2) e 2011 (Acesso), além de vice em 2005 no Grupo 1. Estreou no Grupo Especial em 2012 e vem sendo, atualmente, a torcida com melhor desempenho na principal divisão do carnaval paulista.


Mancha Verde


Os palmeirenses começaram no carnaval paulistano em 1996, como bloco, e estrearam como escola de samba em 2000. Conquistaram os títulos de 2001 (Grupo 2), 2002 (Grupo 1) e 2004 (Acesso). Atualmente, a Mancha está em um sobe desce entre os grupos Especial e Acesso. Neste último é onde desfila em 2016.


Independente


A maior torcida organizada do São Paulo entrou no carnaval no início dos anos 2000, como bloco. Porém, após uma confusão entre eles, Pavilhão 9 e Mancha Verde, foram excluídos pela UESP. Voltaram em 2009, incorporando a Escola de Samba Mamelungos foram campeões em 2010 (Grupo 4), 2013 (Grupo 2) e 2014 (Grupo 1). Desfila este ano no Grupo de Acesso.


Torcida Jovem


A Torcida Jovem do Santos estreou no carnaval paulista em 1979, como bloco, conquistando os títulos desta divisão em 1988, 1990, 1991, 1996 e 1997. Só estrearam como escola de samba em 2003 e conquistou o título do Grupo 3 no ano seguinte. A Jovem chegou a estar no Grupo de Acesso em 2011 e atualmente disputa o Grupo 1.


Camisa 12


Os corintianos da Camisa 12 estrearam no carnaval paulistano em 1997, no Grupo de Espera, conseguindo o título. Também foram campeões em 1998 (Grupo 3), 1999 (Grupo 2), 2001 (Grupo 1), 2003 (Grupo 1), 2010 e 2012 (ambos no Grupo 2). Atualmente, a escola está no Grupo 2, após ter sido rebaixada no ano passado.


TUP


A Torcida Uniformizada do Palmeiras foi a última das escolas ligadas aos clubes de futebol a estrear na avenida. Isto aconteceu em 2009, quando conquistou o Grupo de Espera. Após acessos e descensos, a TUP, atualmente, está no Grupo 4, a última divisão das escolas de samba de São Paulo.


Pavilhão 9


A torcida corintiana estreou no carnaval paulistano em 2005 como bloco carnavalesco especial e, até hoje, não se aventurou como escola de samba. Conquistou o título dos blocos especiais em 2014 e foi vice em 2013.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações