sábado, 20 de fevereiro de 2016

Nacional vence com tranquilidade o Comercial em jogo no Nicolau Alayon

Disputa de bola na lateral

O Curioso do Futebol estava com saudade de acompanhar uma partida inloco, pois a última havia sido o embate entre Santos e Tiradentes, pelo Brasileirão Feminino, antes do Carnaval. Com isso, subi a serra para ver um jogo na Barra Funda, em São Paulo, na tarde deste sábado, dia 20 e não! Não foi o clássico Palmeiras e Santos, na Arena Palestra. Acompanhei a vitória do Nacional contra o Comercial de Ribeirão, por 3 a 1, no Estádio Nicolau Alayon, em jogo válido pelo Campeonato Paulista da Série A-3.

A abstinência de assistir um jogo 'en la cancha' era forte. Os compromissos pessoais e uma sinusite crônica fizeram com que eu adiasse algumas viagens. Os colaboradores do blog deram uma força e não deixaram este site sem relatos de partidas. Por isso a expectativa de voltar a um estádio era grande. E, é claro, que entre um clássico e uma 'peleja' alternativa, fui na segunda opção.

Confusão em jogada na área

A viagem foi tranquila, inclusive encontrei no ônibus o amigo e jornalista Ademir Quintino. Ele sim foi trabalhar no clássico. Cheguei ao estádio do Nacional faltando cerca de 20 minutos para o início do espetáculo e, logo de cara, encontrei com a galera do grupo Futebol Alternativo. O quórum era grande: Fernando Martinez, do genial Jogos Perdidos, Ricardo Espina, do ótimo Valeu o Ingresso, Mário Gonçalves, Bruno Filandra Lopes, Rodrigo Colucci, Paulo Afonso, Cosme Maurício e o colaborador deste blog Ricardo Russini Pucci. Houve um papo pré-jogo muito legal até o apito inicial do árbitro.

E a partida valeu a viagem. Logo no início, o Comercial quase abriu o placar. Ronny recebeu na área e obrigou o goleiro do Nacional, Carlão, a fazer uma boa defesa. Aos 11 minutos, foi a vez da equipe da casa chegar com perigo. Em contra-ataque veloz, Victor Sapo saiu na cara do gol, mas desperdiçou a oportunidade se atrapalhando com a bola.

Toque de bola do Nacional envolvia o adversário

Dois minutos depois, o Nacional abriu a contagem. Em uma descida pela direita, o mesmo Victor Sapo invadiu a área e não perdoou, fazendo o primeiro gol do jogo. O Comercial sentiu o gol e, com isso, sofreu muita pressão da equipe da casa, que quase chegou ao segundo tento aos 34. Depois de uma bem triangulação, Emerson Mi saiu na cara do gol e perdeu uma chance incrível.

De tanto insistir, o Nacional ampliou a contagem, aos 45. Anderson Gindre foi lançado, dominou e finalizou sem dar chances ao goleiro do Comercial, Thiago Moraes. No placar do Estádio Nicolau Alayon, 2 a 0 e fim de primeiro tempo.

Nacional dominou a partida

A equipe da casa continuou dando as cartas no jogo no início do segundo tempo. O Comercial parecia batido e não reagia. Aos 12, o Nacional fez o terceiro. Bola lançada para Victor Sapo, que ao ver o goleiro saindo, tocou de cobertura, marcando um lindo gol no Nicolau Alayon.

Perdendo de 3 a 0, o Comercial acordou e diminuiu três minutos depois. Em escanteio pela esquerda, Fabão subiu mais que todo mundo e acertou uma cabeçada no ângulo, sem dar chances de defesa para o goleiro do Nacional.

No fim, 3 a 1 para o Nacional

O gol animou o alvinegro de Ribeirão Preto, que foi em busca do segundo gol. Porém, a equipe do Nacional se portou bem na defesa e, para piorar, os visitantes ainda ficaram com um jogador a menos, já que Diogo foi expulso faltando cinco minutos para acabar a partida.

Fim de jogo no Nicolau Alayon. Um 3 a 1 de dar gosto, acabando com minha falta de futebol. Após a partida, todos os amigos se juntaram e tiraram a famosa foto e, depois, fomos até a estação de trem da Água Branca, pois cada um iria para o seu destino, ou seja, suas residências. Mas antes, pegamos uma chuva torrencial.

Com a vitória, o Nacional saltou para o quinto lugar do Campeonato Paulista da Série A-3, com 13 pontos, e agora enfrenta o Fernandópolis, também em casa, na próxima quarta-feira, dia 24, às 15 horas. Já o Comercial, mesmo com a derrota, ainda está na oitava colocação, com 10 pontos, e joga agora contra a Matonense, na quinta-feira, 21, às 20 horas, em Ribeirão Preto.

Toda a galera na foto para a posteridade

Ficha Técnica

Nacional 3 x 1 Comercial

Data: 20 de fevereiro de 2016
Local: Estádio Nicolau Alayon - São Paulo (SP)
Público: 221 pagantes
Renda: R$ 2.650,00

Árbitro: Jose Guilherme Almeida e Souza
Assistentes: Marcelo Ferreira da Silva e Roberto Silva Dantas.


Cartões Amarelos: Nacional: Alan Christian e Fernando Lopes. Comercial: Diogo.
Cartão Vermelho: Comercial: Diogo.

Gols: Nacional: Victor Sapo 14' 1T e Anderson Gindre 46' 1T. Victor Sapo 12' 2T. Comercial: Fabão 15' 2T.

Nacional: Carlão; Arnon, Rodrigo, Danilo e Thiaguinho; Fernando Lopes, Allan Christian (Dener), Michel e Emerson Mi; Anderson Gindre e Victor Sapo (Everton) - Técnico: Carlinhos.

Comercial: Thiago Moraes; Wanderson Cafú, Diogo, Wilian, Fabão e Assolan; Jordã, Josué (Diego Marangon) e Elvinho; Danilo e Ronny (Naldinho) - Técnico: Alexandre Ferreira.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações