quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Jacaré, o ídolo e amigo Gustavo Kuerten

Jacaré com uma raquete

Gustavo Kuerten, o Guga, assombrou o mundo do Tênis em 1997, quando conquistou o título de Roland Garros, o Aberto da França, um dos Grand Slams da modalidade. Mas aí você pergunta: o que um tenista está fazendo em O Curioso do Futebol? Simples! Após ganhar o título, entre os vários pedidos, Guga deu um recado para o então técnico da Seleção Brasileira, Zagallo: "convoque o Jacaré". E assim, o atacante ficou conhecido.

Quem é Jacaré? Érmison José Leopoldo nasceu em Florianópolis em 4 de abril de 1971. Começou a jogar futebol no Astel, clube da capital catarinense. Foi ali que se tornou amigo de Guga, que também se arriscou no esporte bretão. Mas, sem sucesso, Kuerten foi para o tênis. Já Jacaré seguiu carreira no futebol.

Recebeu o apelido de Jacaré em virtude do seu pai, Antônio José Leopoldo, um ex-goleiro profissional do Avaí Futebol Clube, também conhecido como Jacaré. "Apesar disso, meu pai não sabe explicar o porque do apelido", diz Jacaré.

Reportagem em Placar

O atacante foi para as categorias de base do Avaí, onde estreou no profissional em 1992. Jacaré chegou a ser emprestado ao Operário Mafrense e também chegou a jogar no futebol malaio. "Tive uma passagem pela Malásia, mas não cheguei a jogar. Não me adaptei e voltei pro Avaí".

De volta ao azul e branco da ilha, foi campeão da Segunda Divisão Catarinense em 1994. Após a conquista, Jacaré foi para o Grêmio e fez parte do elenco campeão da Copa do Brasil daquele ano, com o técnico Luiz Felipe Scolari.

Após passagem pelo Londrina, Jacaré voltou ao Avaí mais uma vez, tendo sua melhor passagem pelo clube. O artilheiro foi um dos líderes do time que no dia 22 de junho de 1997 conquistou o Campeonato Catarinense. Além disso, Jacaré, ao lado de Carlos Oliveira, do Joinville, foi o artilheiro máximo da competição, com 13 gols marcados.

Na passagem pelo Boavista

Semanas depois, Gustavo Kuerten, amigo de Jacaré e torcedor fervoroso do Avaí, conquistava o Roland Garros daquele ano, tornando-se o primeiro tenista masculino brasileiro a ganhar um Grand Slam no torneio de simples. Foi muita festa em Santa Catarina.

Aproveitando-se do fato de ser o centro das atenções naquele momento, Guga aproveitou e fez um pedido para Mário Jorge Lobo Zagallo, o então técnico da Seleção Brasileira de Futebol: "Zagallo, convoca o Jacaré, o grande artilheiro do Avaí".

Apesar de campeão estadual, o time catarinense, na época, não estava tão conhecido como nos dias atuais. Por isso, a grande imprensa foi atrás de Jacaré, para conhecer o ídolo de Guga. Matérias com ele tornaram-se comuns no meio de 1997.

O jogador atualmente

O Avaí aproveitou a fama do artilheiro e o negociou com o Boavista, de Portugal. Lá, Jacaré fez apenas uma temporada, marcando apenas dois gols, mas, conquistou a Taça de Portugal. Voltando ao Brasil, o jogador passou por América de Natal, novamente Avaí, Porto de Caruaru, Náutico, Santa Cruz e Atlético de Ibirama, onde encerrou a carreira em 2004, pouco antes de completar 33 anos.

"Achei que teria que parar no auge da carreira e tive o apoio do meu pai. Também estava cansado de jogar e não receber. Tive que entrar com muitos processos na justiça pra receber pelo meu trabalho", lamenta.

Após encerrar a carreira, Jacaré formou-se em administração de empresas pela Unisul e trabalha na Vigilância Sanitária da Prefeitura de Florianópolis. Porém, o atacante sempre será conhecido como o ídolo de Guga.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações