sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Sexta-feira de empates no Sulamericano Feminino Sub-20

Uruguai e Bolívia ficaram no 1 a 1

Depois de dois jogos eletrizantes na quinta-feira, dia 19, a terceira rodada dupla do Campeonato Sulamericano Feminino Sub-20, realizada nesta sexta-feira, dia 20, feriado da Consciência Negra, teve duas partidas, válidas pelo Grupo B, com poucas emoções. Uruguai e Bolívia empataram em 1 a 1 no primeiro embate e Colômbia e Equador ficaram no 0 a 0 no, até aqui, pior jogo da competição. As partidas foram realizadas na Vila Belmiro.

Apesar da tarde de calor, o sol deu uma pequena trégua na cidade de Santos, se comparado aos dias anteriores. E foi neste clima levemente mais ameno que Uruguai e Bolívia entraram no gramado da Vila Belmiro, abrindo a terceira rodada dupla da competição. As uruguaias tinham o favoritismo, já que venceram na estreia o Equador por 3 a 2. Já a Bolívia, que perdeu em sua primeira partida para Argentina, por 3 a 1, buscava a recuperação.

Seleção Uruguaia

A partida começou com o Uruguai em cima da Bolívia, tentando marcar um gol logo no começo da partida. A inciativa deu certo: aos 6 minutos, a atacante uruguaia Alaides arriscou um chute de fora da área, que a goleira boliviana Maria Alejandra aceitou. Celeste 1 a 0.

O Uruguai continuou tendo mais posse de bola, mas finalizava pouco. Quem mais arriscava era a atacante Yamila. Já a Bolívia só chegava ao ataque em bolas paradas e pouco levava perigo à goleira uruguaia Lucia Martinez. Com poucos lances, o primeiro tempo terminou 0 a 0.

Bolívia conquistou o primeiro ponto na competição

No segundo tempo, as bolivianas voltaram um pouco melhores. Mesmo assim, o Uruguai ainda tinha mais posse de bola, mas pouco criavam. O cenário só mudou aos 18 minutos, quando a atacante boliviana Carla Padilla ganhou na corrida da defesa uruguaia , dividiu com a goleira Lucia Martinez e a bola foi para fora. Porém, a árbitra marcou pênalti e expulsou a 'portera' da Celeste.

Depois de muita discussão e empurra empurra, a goleira reserva uruguaia Maria Iglesias entrou mas não evitou o gol de pênalti de Maria Ortiz para as bolivianas, aos 21 da segunda etapa. E o placar eletrônico da Vila Belmiro apontava 1 a 1.

Gol de pênalti da Bolívia

Com uma a mais, a Bolívia dominava as ações, mas pecava nas finalizações. Para a Celeste, a situação piorou aos 39 minutos. Uma trombada no meio de campo causou nova confusão entre bolivianas e uruguaias e a camisa 8 do Uruguai, Sabrina, deu um chute na adversária. A arbitragem não teve dúvidas: expulsou a atleta!

Com duas a menos no time, só restou ao Uruguai, que ainda teve o treinador Ariel Longo expulso, segurar o empate. A Bolívia, mesmo em vantagem numérica e empurrada por sua torcida, que era a grande maioria no Estádio Urbano Caldeira, apesar da pouca presença de público, não impôs o seu jogo no final e a partida terminou 1 a 1.

Entrada das equipes de Colômbia e Equador

A rodada de hoje teve a presença de vários amigos que sempre acompanham o futebol. Da Grande São Paulo vieram Fernando Martinez, do excelente blog Jogos Perdidos, Milton Haddad, Ricardo Pucci, Luiz Gustavo Folego, Mario Gonçalves e o irreverente Renato Rocha. Nas cabines de transmissão, Rafael Alves. De Santos, o fotógrafo Luiz Santos e o colaborador de O Curioso do Futebol, Lucas Paes. Além disso, tenho que registrar que estive acompanhado de minha esposa Elis Rebouças.

No jogo de fundo, a Colômbia, que fazia sua estreia na competição, enfrentaria o Equador, que na estreia perdeu para o Uruguai por 3 a 2. Confesso que estava esperando para ver o jogo das colombianas por dois motivos: o primeiro, é que foi a primeira vez que vi uma Seleção Colombiana jogar. A segunda, é que a Federação local vem fazendo um belo trabalho no Futebol Feminino, com bons resultados, inclusive passando para o mata-mata na última Copa do Mundo.

Seleção equatoriana

Com tudo isso, acreditava, antes do apito inicial, que assistiria um time bem montando, com boas jogadoras. Em resumo, achava que a Colômbia seria favorita. Porém, o que se viu durante os 90 minutos foi a pior partida de todo a competição até o momento.

O primeiro tempo foi sem qualquer tipo de emoção. As duas equipes não criaram sequer uma chance nos 45 minutos iniciais. Fora a animada torcida colombiana, formada por umas 10 pessoas, com suas cornetas barulhentas, o resto do público teve uma opinião unânime: a partida estava sonolenta.

Colombianas fizeram a estreia na competição

A segunda etapa só foi um pouco, bem pouco, diga-se de passagem, melhor por causa de uma chance de gol. E ela foi criada pelo Equador, aos 14 minutos. A camisa 6 Angie Paola fez uma linda jogada pela direita, aplicou um chapéu na zagueira colombiana e chutou forte, forçando a goleira xará Angie Carolina a fazer uma ótima defesa.

Com uma rara chance de gol em toda a partida, que acabou não entrando, é claro que, no final, o placar iria apontar 0 a 0. Foi uma partida decepcionante, já que todos os presentes esperavam mais da equipe colombiana.

Segunda partida teve poucas emoções

Neste sábado, dia 21, será realizada a quarta rodada dupla do Campeonato, com partidas válidas pelo Grupo A. Às 17 horas, a Venezuela, que apesar de ter feito um bom jogo, perdeu para o Brasil, na estreia, por 2 a 1, enfrenta o Paraguai, que vem de vitória por 3 a 2, de virada, contra as Peruanas. Já às 19h10, o Chile faz sua estreia na competição contra o Peru. As partidas serão realizadas no Estádio Ulrico Mursa, a casa da Portuguesa Santista.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações