quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Retrospecto do confronto Argentina e Brasil em Eliminatórias

Na última vez, Brasil surpreendeu Argentina de Maradona

A terceira rodada das Eliminatórias Sul Americanas da Copa do Mundo tem início nesta quinta-feira, dia 12. A tabela conta com quatro jogos nesta data e um no sábado, Peru e Paraguai. Hoje, teremos Bolívia e Venezuela, Equador e Uruguai e o maior clássico entre seleções da região: Argentina e Brasil.

Apesar deste clássico centenário ter tido seu primeiro jogo em Eliminatórias da Copa apenas em 2000, a história do confronto na competição começa muito antes disso. Em 1938, apenas três seleções da América do Sul se inscreveram para o Mundial: Argentina, Brasil e Colômbia. O Uruguai, ainda desgostoso com a pouca adesão dos europeus à Copa de 1930, boicotou o Mundial de 1938, assim como já tinha feito em 1934.

Com isso, a Fifa colocou os colombianos no grupo das Américas Central e Norte, o que seria hoje a Concacaf e, então, a única vaga para a América do Sul na Copa de 1938, que foi realizada na França, seria decidida entre Brasil e Argentina, pelo Grupo 9 das Eliminatórias (apesar de dividida por regiões, a Fifa mantinha uma lista de numeração única para os grupos do torneio classificatório para o mundial). Porém, esta história ficaria apenas no 'seria'.

Pela Eliminatória de 2002, em Buenos Aires

A Argentina defendia a tese de que a Copa do Mundo tinha que ser realizada de forma alternada entre América e Europa. Como em 1930 foi no Uruguai e quatro anos depois na Itália, os argentinos brigavam com a Fifa para organizar a competição em 1938, como uma espécie de 'direito adquirido'. Como a organização que rege o futebol mundial não acatou o pedido, a AFA desistiu da competição, dando ao Brasil a vaga na Copa do Mundo sem jogar.

A primeira vez em que foi realizado um jogo de Eliminatória na América do Sul foi para a Copa da Suíça, em 1954. Como Argentina, Uruguai e Brasil sempre ficavam como cabeças de chave, nunca se cruzavam no torneio. A história iria mudar para o Mundial de 1998, quando a Conmebol adotou o sistema de pontos corridos para definir as vagas da região. Porém, não foi desta vez que as duas seleções se enfrentariam, pois o Brasil venceu a Copa de 1994 e garantiu vaga direta para quatro anos depois.

Brasil e Argentina só foram se enfrentar em um jogo de Eliminatória, para a Copa de 2002, em 26 de julho de 2000. O Morumbi foi o palco para esta partida histórica. Com Alex (marcou um gol) e Vampeta (fazendo dois) jogando muito, o Brasil, do técnico Vanderlei Luxemburgo, ganhou por 3 a 1, com Almeyda diminuindo para os argentinos.

Ronaldo estava impossível no Mineirão, em 2004

No ano seguinte, em 6 de outubro, a Argentina já estava praticamente na Copa e enfrentava o Brasil, que passava por momento de turbulência, com trocas de técnicos e escândalos na CBF, no Monumental de Nuñez. Com Felipão no comando técnico, o Brasil saiu na frente, com gol contra de Ayala. Mas Gallardo e um gol contra de Cris deram a vitória aos argentinos. Ambas as seleções cravaram a vaga no Mundial na Ásia, mas o Brasil saiu campeão.

Para a Copa de 2006, foram dois 3 a 1, um para cada lado. No Mineirão, em 2 de junho de 2004, com um Ronaldo voando, o Brasil fez o placar com uma certa facilidade. Um ano e seis dias depois, no Monumental de Nuñez, foi a vez da Argentina passear. As duas seleções não tiveram problemas para chegar à Copa da Alemanha.

Nas Eliminatórias do Mundial de 2010, dois jogos atípicos. em 18 de junho de 2008, no Mineirão, um jogo morno, onde a Argentina teve as melhores chances. O Brasil, do técnico Dunga, jogou tão mal que a torcida aplaudiu Lionel Messi quando foi substituído. Porém, o jogo não saiu do 0 a 0.

Messi saiu aplaudido do Mineirão em 2008

A última partida pela competição entre Argentina e Brasil foi a mais surpreendente de todas. Primeiramente, porque a Argentina não jogou em Buenos Aires, mandando o jogo no Gigante de Arroyito, em Rosario. Depois, apostando nas bolas aéreas e nos contra-ataques, o Brasil parecia que jogava em casa e ganhou dos argentinos, comandados por Diego Maradona por 3 a 1. Nesta Eliminatória, quem sofreu para classificar foi a Argentina.

Como o Brasil foi sede em 2014, não participou do classificatório. Então, no histórico, o Brasil tem três vitórias, contra duas da Argentina e um empate. Os brasileiros fizeram 11 gols, contra oito dos argentinos.

E agora, como será a partida de hoje? O Curioso do Futebol estará comentando a partida simultaneamente em seu Twitter. Siga @ocuriosofutebol e também dê seus pitacos!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações