terça-feira, 24 de novembro de 2015

Feminino Sub-20: Venezuela vence! Brasil e Paraguai empatam!

Brasil e Paraguai fizeram uma grande partida

Em uma segunda-feira chuvosa na cidade de Santos, o Estádio Ulrico Mursa recebeu mais uma rodada dupla do Campeonato Sulamericano Feminino Sub-20. Na primeira partida, a Venezuela teve muita dificuldade, mas conseguiu vencer o Chile por 1 a 0. Em seguida, Brasil e Paraguai fizeram um grande jogo, um dos melhores da competição, e ficaram no empate em 2 a 2.

Venezuelanas e chilenas entraram no gramado encharcado do campo da Portuguesa Santista pontualmente. Fizeram todo o protocolo de abertura da partida e... assim como aconteceu na Vila Belmiro no domingo, novamente a ambulância chegou depois do horário marcado. Com isso, o apito inicial foi dado com 15 minutos de atraso.

Capitãs de Venezuela e Chile, além da equipe de arbitragem

Com a bola rolando, as duas equipes mostraram muita disposição, arriscando muito os chutes de fora da área. Ao contrário da partida contra o Paraguai, a Venezuela teve dificuldades para jogar nos contra-ataques, já que o Chile também apostava na mesma tática. Até por isso, houve bastante equilíbrio.

Após a parada técnica aos 25 minutos, o Chile se mostrou um pouco melhor que a Vinho Tinto, chegando a a agredir mais no ataque. Porém, o marcador apontou 0 a 0 ao fim dos 45 minutos iniciais.

Disputa de bola entre chilena e venezuelana

Na segunda etapa, a Venezuela voltou melhor e fez uma grande pressão em cima das chilenas, que chegou apenas em poucos contra-ataques. O jogo foi assim até os 29 minutos, quando Idalys ganhou da defesa do Chile na velocidade e tocou na saída da goleira Fernanda Cardenas. Venezuela 1 a 0.

Após o tento, as venezuelanas se trancaram na defesa, esperando o contra-ataque. Já o Chile apostou no famoso 'chuveirinho' e, com isso, novamente apareceu a goleira Franiely Rodriguez. Com isso, a partida terminou com o 1 a 0 para a Venezuela no placar.

Idalys, autora do gol venezuelano

No intervalo entre os dois jogos, uma boa conversa com os fotógrafos Luiz Santos, Mario Gonçalves e Flavio Hopp, além da assessora de imprensa da Seleção Paraguaia, Yéssica Tilleria. A Associación Paraguaya de Futbol faz um belo trabalho de divulgação de suas seleções, tanto masculinas como femininas, no Facebook e Yéssica é uma das responsáveis por este bom trabalho.

Também foi a primeira rodada em Ulrico Mursa com a presença do folclórico vendedor de amendoim José, ou simplesmente Zé. Quem o conhece dos jogos da Portuguesa Santista, sabe como ele é bem 'querido'. Com isso, foi comum ouvir gritos das arquibancadas de Ulrico Mursa com frases como "fala Zé" e "quanto está a paçoca?".

O 'grande' Zé do Amendoim

No jogo de fundo, a Seleção Brasileira entrava em campo pela segunda vez na competição, desta vez para enfrentar o Paraguai. Mesmo com o gramado encharcado, as duas equipes fizeram um belo e emocionante jogo, um dos melhores deste Sulamericano.

A partida iniciou com o Brasil tomando a iniciativa das jogadas. Porém, com 10 minutos, as paraguaias equilibraram as ações. O jogo ficou bem movimentado e bom de assistir, já que os dois times estavam buscando o gol.

Gramado encharcado não atrapalhou o andamento da partida

Após a parada técnica para hidratação, o Paraguai tomou conta do jogo e o Brasil se perdeu em campo. A superioridade da Albirroja se transformou em gol aos 41 minutos. Amara Safuán deu um belo passe para a centroavante Jessica Martínez, que balançou as redes. Paraguai 1 a 0. E foi assim que a partida foi para o intervalo.

No retorno para a segunda etapa, o técnico do Brasil, Doriva Bueno, avançou a marcação e a equipe brasileira foi ao ataque. E as mudanças surtiram efeito logo aos 2 minutos. Jennifer passou por três paraguaias, inclusive a goleira Natasha Martínez e marcou um belo gol: 1 a 1 no placar.

Em seguida, quase o Paraguai marca. Amara Safuan arriscou um chute de fora da área e acertou o travessão. Aos 7 minutos, por muito pouco o Brasil vira, com Jennifer, que cobrou falta pelo lado direito do campo, mas Natasha Martínez fez uma bela defesa.

Gol de pênalti do Brasil

O jogo voltou a ficar equilibrado, mas aos 17 minutos, o Brasil virou. Gabriela invadiu a área e foi calçada por uma defensora paraguaia. Pênalti para a Seleção Canarinho. A própria Gabriela pegou a bola e bateu, sem chances para Natasha Martínez. Brasil 2 a 1.

Com o gol sofrido, o Paraguai foi para cima, buscando o gol de empate, já que a derrota praticamente eliminaria a Albirroja da competição. E aconteceu algo incrível, a trave defendida pelo Brasil foi acertada em três oportunidades: aos 24, com Rosa Miño, e aos 30 e 33 com Griselda López. O Paraguai merecia o gol de empate.

Gol de empate do Paraguai, já nos acréscimos

De tanto insistir, a Albirroja foi premiada aos 47 minutos. Em falta pela direita, Griselda López acertou o ângulo, sem chances para a goleira Carla. E placar final em Ulrico Mursa: Brasil 2, Paraguai 2.

Nesta terça-feira, o Ulrico Mursa vai ser, novamente, sede dos jogos da competição. Às 16 horas, a Bolívia enfrenta o Equador. Já às 18h10, a Argentina enfrenta as colombianas.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações