quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Feminino Sub-20: Brasil vence e Venezuela garante classificação

Brasil teve, no segundo tempo, o melhor futebol na competição

O Estádio Ulrico Mursa, da Portuguesa Santista, foi, nesta quarta-feira, dia 25, mais uma vez palco dos jogos do Campeonato Sulamericano Feminino Sub-20, desta vez do Grupo A. O Brasil deu um passo importantíssimo para chegar ao quadrangular final ao vencer o Chile por 1 a 0. Já a Venezuela derrotou o Peru por 3 a 1 e garantiu a classificação.

As informações da rodada iniciaram muito antes das partidas. Pela manhã, foi anunciado a inversão dos jogos marcados para o mesmo dia. A pedido da TV Brasil, o jogo da Seleção Canarinho passou das 19h10 para às 17 horas. Tudo isso porque a rede de televisão iria transmitir, em seguida, a final do Brasileirão Caixa Feminino, entre São José e Rio Preto. Porém, uma questão jurídica impediu a realização da 'peleja' que definiria o campeão nacional. Mas a partida do Brasil acabou sendo confirmada para o famoso horário das cinco da tarde.

Voltamos ao Ulrico Mursa e o destaque fica para o sistema de som do estádio, comandado pelo mito do cronismo esportivo de Santos, Walter Dias. Sua voz marcante, com as informações certeiras são características fortes nos jogos da Briosa e que está acontecendo também no Sulamericano Sub-20. Além disso, o destaque fica a seleção musical, com sucessos dos anos 80, 90 e início de 2000, como 'Deixa Eu Te Amar', do Agepê, e 'Dança do ET', de Rodolfo e ET.

Jogada pela lateral

Mas aqui é para falar de futebol e Brasil e Chile buscavam se aproximar da classificação para a segunda fase da competição. Por isso, a partida começou nervosa, com poucos ataques de ambas as equipes. Aos poucos, as brasileiras foram tendo um pouco mais de atitude, dominando as ações, mas nada que enchesse os olhos dos torcedores presentes em Ulrico Mursa, em número muito maior do que nas rodadas anteriores.

Depois da parada técnica para hidratação, o Chile voltou melhor. O meio de campo chileno envolvia as jogadoras brasileiras. Aos 30 minutos, por muito pouco o Brasil não tomou o gol. A goleira Carla fez duas belas defesas, na sequência, e evitou o tento das adversárias.

O Chile continuou pressionando, mas a máxima 'quem não faz, toma' jogou a favor do Brasil. Aos 44 minutos, a capitã Júlia cobrou falta na intermediária, alçando a bola na área. Gabi Nunes desviou de cabeça, encobrindo a goleira Fernanda Cárdenas. Brasil 1 a 0 e com esse placar a partida foi para o intervalo.

Gabi, autora do gol brasileiro

No segundo tempo, o Brasil, em vantagem no placar, voltou muito melhor. A Seleção dominava as ações e não deixou o Chile, que praticamente não teve chances nos 45 minutos finais, respirar. Gabi Nunes comandava as ações, contando sempre com a parceria de Jennifer e Kellen. Foi o melhor futebol apresentado pelas brasileiras até agora no competição. Porém, todo esse volume de jogo não se transformou em gol.

A melhor chance do Brasil no segundo tempo veio através de uma cabeçada de Gabi Nunes, aos 17 minutos. A goleira Fernanda Cárdenas falhou no primeiro lance, deixando a bola escapar de suas mãos, mas evitou que a mesma ultrapassasse a linha do gol. Ao final da partida, 1 a 0 para o Brasil, resultado que deixou a equipe a um passo do quadrangular decisivo.

Entre o primeiro e segundo jogos, um bate-papo legal com o jornalista Lincoln Chaves, repórter de campo da TV Brasil, e também com o fotógrafo da CBF, Rafael Ribeiro, além dos sempre presentes Luiz Santos e Flavio Hopp. Nas arquibancadas, estavam a representante do Fútbol Florida, Fanny Ruetalo, preocupada com o jogo do Uruguai de amanhã, e a assessora de imprensa da Seleção Paraguaia, Yéssica Tillería, já que a rodada desta quarta tem influencia no futuro da Albirroja na competição. Vale ressaltar a presença da Força Rubro Verde, a torcida da Portuguesa Santista.

Peruanas tentam fazer jogada na linha de fundo

Na segunda partida, Venezuela e Peru faziam o jogo que definiria o futuro de ambas na competição. Um resultado positivo das venezuelanas as colocariam na fase final da competição. Já as peruanas tentavam o último respiro, já que qualquer placar que não fosse vitória desclassificaria a equipe. Além disso, paraguaias e chilenas torciam para o Peru, para manterem as chances.

Porém, toda a torcida para o Peru durou apenas 9 minutos. Apesar do leve domínio no início, a defesa da equipe da faixa vermelha da camisa cometeu uma falha, a bola sobrou para Yosnedy Zambrano, que não perdoou: 1 a 0 Venezuela.

O Peru bem que tentava, mas faltava um pouco de capricho nas finalizações. A Venezuela controlava o jogo no meio de campo, com um toque de bola bastante refinado. E foi em uma linha de passe que saiu o segundo tento da Vinho Tinto, aos 45 minutos, com a finalização de Gabriela Garcia. No placar, 2 a 0 para as venezuelanas e fim de primeiro tempo.

Peru tentava e Venezuela controlava a partida

Na segunda etapa, a partida continuou no mesmo ritmo. O Peru até que tentava, mas pecava demais nas finalizações e a Venezuela controlava o jogo. Aos 9 minutos, veio a pá de cal para Chile, Paraguai, além do próprio Peru. Alexyar Cañas pegou um belo chute, na veia, sem chances para a goleira Sánchez. E as venezuelanas venciam por 3 a 0.

Na arquibancada coberta de alvenaria mais antiga da América do Sul, as delegações chilenas e paraguaias se levantavam para deixar o Estádio Ulrico Mursa. O clima não era dos melhores. Dentro de campo, o Peru tentava, ao menos, o gol de honra. E ele veio aos 36 minutos: em bate-rebate na área da Venezuela, a bola sobrou para Rámos, que acertou o ângulo.

Depois do gol, o Peru ainda tentou buscar o segundo tento, mas pecava sempre no último passe. As venezuelanas controlaram o jogo, que terminou 3 a 1. O resultado eliminou o Peru e, por tabela, o Chile. O Paraguai fica com uma chance remota de classificação: tem que golear as chilenas e torceram para as peruanas derrotarem o Brasil. Já a Venezuela garantiu sua vaga na fase final.

Classificação do Grupo A

Na quinta-feira, dia 26, a Vila Belmiro será palco da última rodada do Grupo B do Sulamericano Sub-20. Às 16 horas, Colômbia e Uruguai se enfrentam e, depois, tem Argentina e Equador. Colombianas, uruguaias e equatorianas têm quatro pontos e brigam pela segunda vaga do grupo na fase final. A Argentina está com o primeiro lugar garantido.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações