quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Colômbia se classifica mesmo com goleada do Equador no Feminino Sub-20

No primeiro tempo, partida foi equilibrada

A rodada de hoje, na Vila Belmiro, do Campeonato Sulamericano Feminino Sub-20, foi emocionante até o último minuto. A Colômbia goleou o Uruguai por 4 a 0 e conseguiu a classificação para o quadrangular decisivo da competição. Porém, a vaga só veio depois do resultado do último jogo, quando o Equador ganhou da Argentina, que já estava garantida na fase final, por 4 a 1. Se as equatorianas conseguissem mais um gol, eram elas que comemorariam.

A primeira partida do dia envolvia colombianas e uruguaias. Ambas as equipes estavam empatadas com quatro pontos e buscavam a vitória para seguir na competição. Antes da partida, conversei com Fanny Ruetalo, do Fútbol Florida, que estava confiante na vitória da Celeste. Já os torcedores colombianos, muito animados, acreditavam no triunfo colombiano.

A partida começou muito equilibrada. A Colômbia apostava em seu bom toque de bola no meio de campo e as passagens das laterais. Já o Uruguai contava com a boa atacante Badell, que atormentava a defesa adversária com seus rápidos dribles. Isto fez com que as volantes colombianas não aparecessem tanto para o jogo.

No segundo tempo, foram raras as chances uruguaias

Foram poucas finalizações no primeiro tempo. Apenas a goleira uruguaia Martinez teve trabalho, aos 9 minutos. O equilíbrio acabou se traduzindo no placar. Ao final dos 45 minutos iniciais, o 0 a 0 persistiu na Vila Belmiro.

Se a primeira etapa foi de equilíbrio, o segundo tempo teve uma dona: a Colômbia. Aos 10 minutos, em cruzamento pela direita, a bola passou por todo mundo, menos pela centroavante Valentina Restrepo, que fez jus ao número 9 na camisa e marcou. O placar apontava 1 a 0 para as colombianas.

Com o gol sofrido, o Uruguai se lançou ao ataque, tentando a virada, deixando espaços para o contra-ataque das colombianas. Aos 19, Ocampo, que havia acabado de entrar, perdeu uma grande chance de ampliar o marcador.

Gol de pênalti colombiano

Aos 22 minutos, uma grande confusão na área uruguaia. A bola ficou na frente do gol, a colombiana Leicy Santos tentou fazer o gol com a mão e, em seguida, a defensora da Celeste Graña quase encaixou a bola. Pênalti para a Colômbia e expulsão da camisa 14 do Uruguai. Na cobrança, Leicy não perdoou: 2 a 0 para as colombianas.

Após o segundo gol, ficou claro o nervosismo das uruguaias, já que o resultado eliminaria a equipe. A Colômbia aproveitou para aumentar o marcador. Ocampo aproveitou a bobeira da zaga Celeste e, de cabeça, fez o terceiro gol da equipe cafeeira. E antes do apito final, a Colômbia ampliou. Laura Renteria foi lançada e tocou na saída da goleira Martinez. O placar de 4 a 0 deixava as colombianas muito próximas à próxima fase. Porém, era necessário esperar o resultado do segundo jogo para poder comemorar.

Colombianas comemoram a vitória

O jogo de fundo colocava frente a frente duas equipes com pensamento diferente na competição. A Argentina, já garantida na primeira colocação do Grupo A, poupou praticamente todo o seu time titular para a fase final. Já o Equador tinha que entrar contudo para seguir no Campeonato. A equipe necessitava ganhar de quatro gols de diferença para chegar ao quadrangular decisivo.

O Equador, precisando fazer o resultado, abriu o placar com três minutos de jogo. Em bola alçada na área da Argentina, Kelly Vera aproveitou a sobra e fez 1 a 0 para as equatorianas. Seis minutos depois, a Argentina empatou com Micaela Cabrera, após falha da defesa adversária.

O Equador precisava golear a Argentina com várias reservas

Em alguns momentos da partida, mesmo com a Argentina jogando com várias reservas, parecia que o Equador não precisava do resultado para classificar, pois não fazia a pressão necessária para conseguir os gols. Mas, aos 25 minutos, as equatorianas fizeram o segundo. Em outra bola alçada na área da Argentina, Mariela Jacome subiu mais do que todo mundo e fez 2 a 1, placar que ficou até o fim da primeira etapa.

O Equador iniciou o segundo tempo muito mal e como a Argentina estava com a cabeça no quadrangular final, o jogo ficou muito ruim. A situação melhorou apenas depois da parada técnica. As equatorianas devem ter percebido que precisavam de três gols para a classificação e foram para cima, aproveitando o relaxamento argentino.

Aos 28 minutos, Kerlly Real aproveitou a falha da defesa da Argentina e aumentou para o Equador. O placar apontava 3 a 1. As equatorianas erravam demais e pouco finalizavam. O quarto gol saiu apenas aos 49, com Mariela Jacome. A árbitra Maria Bellen Carbajal só esperou a saída de bola argentina do meio de campo para encerrar o jogo. Faltou um gol para as equatorianas.

Cabeçada que originou segundo gol equatoriano

Mesmo com a classificação assegurada, alguns torcedores colombianos reclamaram da falta de empenho da equipe da Argentina no jogo. Lembraram de outros 'causos' do futebol argentino, inclusive o caso do goleiro 'portenho' naturalizado peruano Quiroga na Copa do Mundo de 1978, que acabou tirando o Brasil da final da competição.

Amanhã, será realizada a última rodada da primeira fase do Grupo A da competição. Na preliminar, às 17 horas, o eliminado Chile enfrenta o Paraguai, que tem uma pequena chance de classificação. Depois, o Brasil precisa apenas de um empate contra o Peru para se garantir no quadrangular final. Caso a Seleção Brasileira vença, vai para a fase decisiva como a melhor campanha da competição. Os jogos serão na Vila Belmiro. Compareça!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações