terça-feira, 13 de outubro de 2015

Rock e Futebol - Rita Lee, Casão, Sócrates e Wladimir

Sócrates, Rita Lee, Wladimir e Casão: tabelinha entre futebol e rock

Podemos dizer que no ano de 1982 teve início um dos movimentos mais marcantes do futebol brasileiro: a Democracia Corintiana. Em uma época em que o país vivia o período de ditadura militar, falar em democracia por aqui era um risco grande. Por isso, o elenco corintiano da primeira metade da década de 80 marcou época, inclusive participando do movimento Diretas Já, além de algumas atitudes no relacionamento com a diretoria do clube.

Uma das atitudes democrática do Corinthians dos anos 80 foi incentivar a população a votar em 15 de novembro de 1982, a primeira eleição para governadores dos estados em anos. O Timão entrou em campo em alguns jogos com os seguintes dizeres: "Dia 15 Vote". Esta história já foi contada por O Curioso do Futebol.

Mas o que a Democracia Corintiana tem haver com o Rock? Simples: um dos líderes do movimento, Casagrande, roqueiro assumido, batia cartão nos shows em São Paulo das principais bandas e cantores do estilo.

Em novembro, o Ginásio do Ibirapuera seria palco de um grande show da Rita Lee. Corintiana fanática, a cantora, que é conhecida como a Rainha do Rock no Brasil, convidou os jogadores do Timão a irem no show. Casagrande, é claro, não só aceitou o convite, como prometeu: "vou te dar uma camisa autografada".

Parte do documentário sobre a Democracia Corintiana

No dia do show, Casão, Sócrates e Wladimir foram juntos para o concerto. Chegando no Ibirapuera, um olhou pro outro e se tocaram que tinham esquecido a camisa da Rita Lee. A saída, o próprio Casagrande contou em uma participação no programa Arena SporTV.

"Eu tinha falado com a Rita e prometi que ia levar uma camisa número 9. Jogamos à tarde, fomos para casa, chegamos no ginásio do Ibirapuera e eu pergunto para o Magrão (Sócrates): 'Está tudo certo, né? Você trouxe a camisa?' Ele disse que não. Wlad (Wladimir) também não. Então vimos um cara que estava com a namorada vendo o show com a camisa do Corinthians. Fui lá e ele disse: 'Casão, meu ídolo, Magrão, Wladimir, que prazer'. Eu falei: 'Você pode dar a sua camisa? Prometi para a Rita'. Ainda falei para ele: 'pode passar no Parque São Jorge que te dou outra autografada'. Nem sei nem se ele passou depois", disse o Casão.

Os três jogadores foram convidados pela cantora a subirem no palco. Casagrande deu a camisa para Rita Lee e ainda participaram do show. "Aproveitei e convidei a Rita para assistir a final do Campeonato Paulista, no dia 12 de dezembro".

O atacante fez um dos gols da vitória sobre o São Paulo por 3 a 1. "Eu também prometi fazer o Gol Rita Lee. O Osmar Santos estava na Rádio Globo e eu comentei com ele, que faria o Gol Rita Lee. Foi o único gol em que eu coloquei nome, em que eu homenageei alguém".

Casagrande foi o artilheiro do Campeonato Paulista de 1982, com 28 gols. No ano seguinte, o clube seria bicampeão estadual, vencendo novamente o São Paulo na decisão.

Gol Rita Lee com narração de Osmar Santos
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações