quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Galo - Campeão da primeira Copa Conmebol

Final contra o Olimpia

No início dos anos 90, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) organizava dois torneios de clubes: no primeiro semestre, a Copa Libertadores, e no segundo a Supercopa, com times que já haviam conquistado a primeira.

Naquela época, a Uefa, entidade que controlava o futebol europeu, organizava três competições: a Copa dos Campeões da Europa (atual Champions League), a Recopa Européia (com os campeões das copas nacionais) e a Copa da Uefa (atual Liga Europa). Baseado neste último torneio é que a Conmebol idealizou a Copa Conmebol.

A primeira edição da competição, que contaria com os melhores clubes nos campeonatos de cada país sul-americano que não estavam na Libertadores, foi marcada para 1992, com 16 clubes. Do Brasil, Bragantino, Atlético Mineiro, Fluminense (respectivamente segundo, terceiro e quarto do Brasileirão do ano anterior) e Grêmio (vice da Copa do Brasil) estariam na Copa Conmebol.

Antes da primeira partida final

O Atlético Mineiro entrava na competição como um dos favoritos. Na primeira fase, o Galo enfrentou a equipe do Fluminense. No jogo de ida, o Atlético saiu derrotado 2 a 1 em Juiz de Fora, mas conseguiu a classificação após golear a equipe carioca pelo placar de 5 a 1, em jogo realizado no Mineirão.

Nas quartas de final o adversário foi o Atlético Junior da Colômbia. Em Barranquilla, os dois times empataram por 2 a 2 e no jogo da volta em Belo Horizonte, o Galo venceu por 3 a 0, classificando-se para a fase seguinte.

Na semifinal, outro páreo duro para a equipe mineira. Pela frente, o El Nacional do Equador na cidade de Quito, conhecida por sua elevada altitude. No jogo de ida, o Atlético acabou derrotado pelo placar de 1 a 0. Entretanto, no jogo da volta, com muita raça, venceu a equipe equatoriana pelo placar de 2 a 0, classificando-se para grande decisão.

Foto dos campeões com a Taça

A final da primeira edição da competição foi realizada contra o Olimpia do Paraguai. No primeiro jogo, realizado em Belo Horizonte, com um futebol pragmático e convincente, o alvinegro venceu os paraguaios por 2 a 0, com dois gols de Negrini, levando a vantagem para a grande decisão em Assunção, capital paraguaia.

No segundo jogo, suportando forte pressão da torcida local em um estádio abarrotado de torcedores, o Galo conseguiu segurar o resultado e só foi tomar um gol aos 44 do segundo tempo, com Cavallero. Os acréscimos foram de sufoco para o Atlético, mas o time do técnico Procópio Cardozo conseguiu segurar o ímpeto dos paraguaios e foi derrotado pelo placar mínimo de 1 a 0, sagrando-se campeão de uma competição sul-americana pela primeira vez em sua história.

Vídeo que fala da conquista

Em todas as oito edições da Copa Conmebol, o Atlético Mineiro foi a equipe de melhor desempenho na história da competição, que não chegou nos anos 2000. O Galo foi campeão novamente em 1997, vice em 1995 e ainda conseguiu chegar à semifinais em 1993 e 1998.

Fichas Técnicas das Finais

Jogo de Ida

Atlético 2 x 0 Olimpia

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 60.116
Data: 16 de setembro de 1992
Árbitro: Hernán Silva (CHI)

Gols: Negrini aos 30 do primeiro e aos 13 do segundo tempo

Atlético: João Leite (Humberto), Alfinente, Luís Eduardo, Ryuler e Paulo Roberto; Éder Lopes, Moacir e Negrini; Sérgio Araújo, Aílton e Claudinho - Técnico: Procópio Cardoso

Olimpia: Goycochea, Cáceres, Ramírez, Núñez e Suárez; Jara, Vidal Sanabria, Campos e González (Meza); Amarilla (Samaniego) e Miguel Sanabria - Técnico: Roberto Perfumo

Jogo de Volta

Olimpia 1 x 0 Atlético

Local: Estádio Manuel Ferreira, em Assunção (PAR)
Público: 23.000
Data: 23 de setembro de 1992
Arbitro: Ernesto Filippi (URU)

Gols: Caballero aos 44 minutos do segundo tempo

Olimpia: Goycochea, Cáceres (Meza), Ramírez, Núñez e Suárez; Jara, Vidal Sanabria, Campos (Caballero) e González; Miguel Sanabria e Samaniego - Técnico: Roberto Perfumo

Atlético Mineiro: João Leite, Alfinente, Luís Eduardo, Ryuler e Paulo Roberto; Éder Lopes, Moacir e Negrini (André Figueiredo); Sérgio Araújo, Aílton (Toninho Pereira) e Claudinho - Técnico: Procópio Cardoso
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações