segunda-feira, 21 de setembro de 2015

CSA vice-campeão da Copa Conmebol de 1999

A equipe do primeiro jogo da final

A Copa Conmebol teve sua última edição disputada em 1999. Mas a competição, em seu último ano de existência, teve um clube que se tornou a sensação: o Centro Sportivo Alagoano, ou, simplesmente CSA. A equipe nordestina foi passando fase por fase e, por muito pouco, não chegou ao título do torneio. É até hoje a única equipe do Nordeste a chegar à final de uma competição sul-americana.

O CSA conseguiu vaga para a Copa Conmebol via Copa do Nordeste do mesmo ano. Como os três primeiros colocados do torneio nordestino desistiram da competição sul-americana, o clube alagoano, que era o outro semifinalista, ficou com a vaga. E assim, o time azul e branco de Maceió começaria a fazer história.

O CSA estreou no Copa Conmebol no dia 19 de outubro de 1999, no Rei Pelé, em Maceió, contra o Vila Nova de Goiás. A equipe alagoana não teve muitas dificuldades e vendeu a partida por 2 a 0, com gols de Missinho e Mazinho.

Disputa de bola na grande final

Na partida de volta, realizada no Serra Dourada, em Goiânia, Juninho e Reinaldo Aleluia devolveram os 2 a 0 para o Vila Nova e a decisão foi para os pênaltis. Após quatro cobranças certas do CSA e três da equipe goiana, Luiz Cláudio perdeu a penalidade e deixou o time alagoano em vantagem. Williams poderia colocar o CSA na segunda fase da competição, mas perdeu a cobrança. Se Kal Baiano fizesse, a decisão iria para as cobranças alternadas. Mas o jogador do Vila Nova perdeu e o CSA avançou.

Nas quartas-de-final, o CSA encarou o Estudiantes de Mérida, da Venezuela. No dia 3 de novembro, a equipe alagoana conseguiu segurar o 0 a 0 em território venezuelano e, com isso, uma vitória simples colocaria o time azul e branco nas semifinais do torneio.

No dia 9 de novembro, o CSA entrou no gramado do Rei Pelé fazendo pressão na equipe venezuelana. Aos 4 minutos, de pênalti, Mimi abiu o marcador para os alagoanos. Aos 24, também de pênalti, o Estudiantes de Mérida empatou com Martínez, mas os venezuelanos não comemoraram por muito tempo, já que três minutos depois, Márcio Pereira colocou o CSA novamente em vantagem. Na segunda etapa, Márcio Pereira, de novo, marcou, aos 33, e os 3 a 1 levaram a equipe alagoana para a semifinal.

Talleres campeão da Copa Conmebol

A semifinal foi entre duas surpresas brasileiras: CSA e São Raimundo de Manaus. No primeiro jogo, em 17 de novembro, no antigo Vivaldão, no Amazonas, os alagoanos não foram bem e perderam por 1 a 0, com gol de Marcos Luiz, aos 28 minutos do segundo tempo. Assim, no jogo de volta, o CSA tinha que pensar apenas em uma coisa: vencer.

Em 24 de novembro, mais de 28 mil torcedores estiveram presentes no Estádio Rei Pelé para um jogo que foi teste para cardíaco. Aos 12 minutos, Fábio Magrão abriu o placar para o CSA, fazendo com que a torcida explodisse de alegria. Mas, oito minutos depois, Marcelo Araxá empatou para o São Raimundo. O CSA foi para cima, pressionou os amazonenses o jogo inteiro, mas o gol que levou a decisão para os pênaltis só saiu aos 46 do segundo tempo, com Jivago. E a vaga para a final ficou para os pênaltis.

Melhores momentos do primeiro jogo da final

Nas cobranças, Fábio Magrão, Márcio Pereira, Souza (sim, o ex-jogador de Botafogo, Guarani, Portuguesa Santista, São Paulo, Paris Sain German, Grêmio, Cruzeiro, Portuguesa e  Ceará, na época com apenas 20 anos e recém profissionalizado), Missinho e Williams foram perfeitos e não erram os pênaltis. Já o São Raimundo perdeu sua última cobrança e o CSA conseguiu se classificar para a final.

Na decisão, os alagoanos enfrentaram o Talleres, da cidade de Córdoba, na Argentina. A primeira partida foi realizada no primeiro dia do mês de dezembro, no Rei Pelé, que recebeu mais de 30 mil pessoas. Logo de cara, o CSA fez 1 a 0 com Missinho e ampliou aos 15 com Fábio Magrão. Aguilar descontou para o Talleres, três minutos depois. Missinho, que estava impossível, fez mais dois, aos 38 do primeiro e 3 do segundo tempo, deixando o placar de 4 a 1 para o CSA. Porém, aos 41, Astudillo diminuiu para os argentinos. E seria esse gol que faria toda a diferença no final.

A partida decisiva

E em 8 de dezembro, a equipe do técnico Otávio Oliveira não teve uma noite muito feliz. O Talleres, que contava no banco com o treinador Ricardo Gareca, ex-Palmeiras, com a força de sua torcida jogando em Córdoba, fez uma bela partida. Silva, Gigena e Maidana fizeram 3 a 0 para os argentinos, que conquistaram a última Copa Conmebol.

Apesar de perder o título, o CSA acabou fazendo história, já que até hoje é a única equipe nordestina a chegar a uma final de torneio sul-americano.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

  1. Hoje o Talleres de Cordoba tenta o acesso para a primeira divisão argentina, depois de ter passado pelo torneio federal A que é a terceira divisão argentina junto com o Primera B Metropolitana

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações