sábado, 1 de agosto de 2015

Lusa e Tubarão empatam em manhã ensolarada no Canindé

Sábado ensolarado no Canindé

Em uma manhã de sol forte em São Paulo, Portuguesa de Desportos e Londrina empataram em 1 a 1, no Canindé, em jogo válido pela primeira rodada do returno do Grupo B do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado não foi muito positivo para o time da casa, que perdeu uma oportunidade de entrar na zona de classificação para a próxima fase da competição.

Ao chegar no Canindé, uma decepção: A organização da Associação Portuguesa de Desportos para o jogo foi péssima. Havia só um portão entrada para os torcedores lusitanos com apenas duas catracas funcionando. Além disso, a diretoria do clube estava bem pessimista: os ingressos de inteira para arquibancada acabaram e ainda tinha gente atrás dos bilhetes. Tiveram que pegar os que sobraram na bilheteria da torcida visitante. Em resumo, longas filas para entrar no estádio com um público de 'apenas' 2.396. Inadmissível!


Torcida da Lusa tentou empurrar o time

Alguns ainda nem estavam dentro do estádio quando o placar foi aberto. Mesmo com a Portuguesa propondo o jogo, Vitinho, de cabeça, marcou para os visitantes: Londrina 1 a 0. O Tubarão ainda chegou em duas oportunidades, mas Tom se impôs em uma delas e, na outra, a bola foi atirada por cima da baliza.

A torcida tentava empurrar a Lusa e Levi obrigou o goleiro do Tubarão a trabalhar quando pegou de primeira, na entrada da área. A Portuguesa buscava avançar pelas laterais, mas o Londrina era que assustava mais. Em um contragolpe, Edmar avançou pela esquerda e bateu cruzado, à frente da meta. Em outro, Tom mostrou segurança na batida forte de Vitinho.

O sol forte também diminuía o ritmo de ambas as equipes e o primeiro tempo terminou 1 a 0 para os visitantes. Vale ressaltar a boa presença da torcida do Tubarão, que cantou o jogo inteiro, e também dos amigos Bruno Filandra, Paulo Afonso, Rodrigo Leite, Mario Gonçalves, Fernando Martinez (Jogos Perdidos), Ricardo Espina, Leandro Von Zuben e seu pai Vladimir, Paulo Batista e sua esposa Isabel Prandina e o pernambucano Gerrá Lima.


Mais de 2 mil pessoas no estádio

Para a segunda etapa, a Lusa voltou com Dieyson no lugar de Paulinho. O Londrina, com as linhas adiantadas, seguia impondo dificuldades ao meio de campo da Lusa. O jogou seguia morno quando Julinho foi à linha de fundo e cruzou. A bola bateu no zagueiro Itallo e morreu no fundo do gol. A Lusa empatava em 1 a 1.

Logo no lance seguinte, quase a virada: Igor, que entrara momentos antes do gol, tabelou com Guilherme Queiróz e bateu; a bola rebateu num contrário e sobrou para o artilheiro luso no certame. Queiróz limpou e chutou de esquerda, na trave. No rebote, Igor guardou, mas foi flagrado em impedimento.


Torcida do Tubarão marcou presença

Com o sol mais forte, o jogo se arrefeceu e o rendimento das duas equipes caiu. A Portuguesa, com paciência, tocava a bola em busca de um espaço na retaguarda contrária e o Londrina seguia especulando nos raros contra-ataques que tinha, quando conseguiu acertar a trave do goleiro Tom em duas oportunidades. Como nenhuma das equipes conseguiu marcar novamente, a partida terminou 1 a 1.

A Portuguesa, com o empate, fica fora do G4 com 15 pontos, em quinto e volta a campo somente na segunda-feira da outra semana (10), quando vai até o sul do pais medir forças com o Brasil, em Pelotas. Já o Londrina está em quarto, com 17 pontos, e enfrenta o Guarani no próximo sábado, dia 8, no Paraná.


Portuguesa empatou o jogo na segunda etapa

Ficha técnica

Portuguesa 1 x 1 Londrina

Estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte (Canindé-SP), 1º de agosto de 2015, 11 horas;

Campeonato Brasileiro, Série C – 10ª rodada;

Árbitro: Léo Simão Holanda (CE), auxiliado por Michael Correa (RJ) e Alex Ang Ribeiro (SP);

Renda: R$ 51.885,00/ público pagante: 2.396;

Gols: Julinho, aos 16 minutos do segundo tempo (POR); Rafael Gava, aos 15 minutos do primeiro tempo (LON);

PORTUGUESA: Tom; Jonathan, Bolívar, Luan e Julinho (Francisco Alex); Levi (Igor), Renan, Paulinho (Dieyson) e Dieguinho; Guilherme Queiróz e Hugo. Técnico: Estevam Soares.

LONDRINA: Victor, Maicon, Itallo, Matheus e Paulinho; Bidia, Germano, Rafael Gava e Vitinho (Julio Pacato); Edmar (Magno) e Quirino (Neilson). Técnico: Claudio Tencati.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações