sábado, 22 de agosto de 2015

Fla-Araçatuba

Sávio era uma das grandes estrelas do Fla na época

Uma divergência entre o presidente do Flamengo em 1997, Kleber Leite, e o mandatário da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) na época, Eduardo Vianna, o Caixa D'água, criou uma possibilidade de o clube da Gávea mudar campeonato estadual no ano seguinte: sim, os dirigentes rubro-negros negociaram com a Federação Paulista de Futebol (FPF) a possibilidade de jogar o Paulistão de 1998.

O Flamengo alegava que o Estadual do Rio era deficitário e queria mudanças drásticas, como formato de disputa e pagamento maior para as equipes. Leite se reuniu com o então presidente da FPF, Eduardo José Farah, além de dirigentes da Associação Esportiva Araçatuba, clube do interior que disputava a elite do Paulistão na época, e com membros da prefeitura da cidade. Essas reuniões ocorreram no segundo semestre de 1997.

Farah prometera, na época, uma cota de R$ 500 mil por partida a cada mando de jogo, desde que o Flamengo utilizasse no Paulista suas principais estrelas, como Junior Baiano, Juan, Athirson e Sávio, entre outros. A equipe jogaria em Araçatuba, na vaga do AEA. Inclusive, os fãs de futebol já tinham apelidado a equipe de Fla-Araçatuba,

E aqui vai um adendo. A cidade de Araçatuba já teve um rubro negro filiado à FPF. O Clube Atlético Flamengo, fundado em 1956, jogou a Terceira Divisão Paulista em 1957 e a Segunda no ano seguinte, quando se despediu do futebol profissional. O clube foi extinto anos depois. Atualmente, há um Flamengo, de Guarulhos, disputando as competições da FPF. Ele está na Série A-3.

Voltando ao assunto da década de 90, na verdade, Kleber Leite queria apenas pressionar Caixa D'água a melhorar o regulamento e os repasses aos clubes no Campeonato do Rio de Janeiro. Porém, nem ele esperava uma proposta tão boa da FPF. "Tenho uma folha de pagamento de cerca de R$ 650 mil mensais e não posso continuar disputando o Campeonato Carioca, que não tem data, adversário e contrato marcados”, falou Leite em novembro de 1997.

Kleber Leite era o presidente do Rubro Negro na época

Na verdade, a hipótese era muito difícil de se concretizar, vide que não tinha apoio dos torcedores e não deveria ser aprovada pelo conselho do clube. Mesmo que fosse, Vianna poderia recorrer à CBF, com quem sempre teve boa relação, para barrar a aventura. O próprio Kleber Leite admite isso, mesmo dizendo que a ideia era “espetacular”.

“Falamos com o Farah, com o Araçatuba, e as pessoas estavam animadas com relação a isso. Nós teríamos apoio do clube e da Federação Paulista, seria um fato novo, espetacular, esse apoio nós teríamos. Mas era humanamente impossível, até porque o Flamengo era um clube do Rio. Mas foi um grande alerta, e o Campeonato [Carioca] de 1998 foi bem mais organizado", disse Kleber Leite em reportagem para o UOL Esporte em 2012.

Apesar de a chance ser quase remota, os dirigentes agiam como se tudo pudesse acontecer. E até o uniforme “novo” do time, que teria que incluir a cor do Araçatuba, amarelo, foi imaginado.

Eduardo Vianna, o Caixa D'água

“Lembro que na época se imaginou uma camisa ´meio de caminho´, com fundo amarelo e o vermelho e preto em cima. Foi um conjunto de hipóteses que não dá nem pra se ter ideia. Todo mundo pirou e começou a dar várias sugestões”, disse Leite na mesma entrevista.

Ao fim de tudo, Flamengo e FERJ entraram em acordo e o Rubro Negro disputou o Cariocão de 1998, ganho pelo Vasco. No Paulistão, o São Paulo foi o campeão. Este ano, houve uma história muito parecida. O atual presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, convidou Flamengo e Fluminense para participarem do Paulistão, em maio. Mas poucos dias depois, disse que o convite, na verdade, foi apenas uma brincadeira.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações