domingo, 2 de agosto de 2015

Cadê o Ecus? Briosa vence sem jogar

Sem a presença do Ecus, arbitragem decretou o W.O.

Uma partida de futebol com apenas uma equipe "não rola"! Por isso, a Portuguesa Santista ganhou os três pontos do jogo que estava marcado para a manhã deste domingo, dia 2, no Estádio Ulrico Mursa, em Santos. A equipe do Ecus, de Suzano, não compareceu e o árbitro Rodrigo Gomes Paes Domingues decretou vitória da equipe da casa por W.O., em jogo válido pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a Bezinha

Os primeiros torcedores adentraram no Ulrico Mursa por volta das 9 horas e estranharam o fato de a delegação do time de Suzano não ter chegado. Cerca de 30 minutos depois, um diretor do Ecus e o treinador da equipe, Eduardo Vieira, chegaram de carro e informaram que o ônibus em que vinha a delegação quebrou no meio do caminho e que os jogadores viriam para Santos de táxi.

Dois atletas da equipe visitante chegaram antes das 10 horas, um de cada vez. Faltando cinco minutos para o início da partida, o quarteto de arbitragem e a equipe da Portuguesa Santista entraram em campo. E nada da delegação do Ecus, que é o último colocado do Grupo 3 com apenas cinco pontos, sendo apenas uma vitória.

Torcedores chegando não sabiam que o jogo não iria ocorrer

Às 10 horas, o quarto árbitro, Michel Luciano de Lima, foi até o vestiário dos visitantes e avisou aos presentes que o Ecus teria 20 minutos para entrar em campo, se não o árbitro aplicaria o W.O., dando a vitória para a Briosa.

Cerca de cinco minutos depois, um terceiro jogador do Ecus chegou ao Ulrico Mursa. Os torcedores presentes se amontoaram em frente ao vestiário do visitante, esperando a chegada do restante da delegação. Porém, algumas dúvidas começaram a pairar no ar. Se os jogadores estavam vindo de táxi, após a quebra do ônibus, porque apenas um de cada vez entrava no vestiário ao invés de quatro, que é o que cabe em um automóvel fora o motorista? Os poucos presentes acabaram admitindo que o clube não paga salários desde o início da competição e que a situação da agremiação é crítica.

Passados 20 minutos do horário que deveria iniciar o jogo, o quarto árbitro foi novamente ao vestiário e, ao verificar que não havia como o Ecus entrar em campo, informou o árbitro principal que decretou  a vitória por W.O. (3 a 0) para a Portuguesa Santista.

Portuguesa teve que esperar 20 minutos até a confirmação do W.O.

Michel Luciano de Lima, quarto árbitro, informou que a vitória da Briosa foi decretada automaticamente por não comparecimento do adversário. Agora, a Federação Paulista de Futebol vai encaminhar o caso para o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), que vai determinar as punições para o Ecus.

Caso tivesse o jogo, a Portuguesa Santista, do técnico Luiz Miller, iria a campo com Pablo; Vinícius, Cícero, Joéber e Felipe; Rico, Fabiano e Carlos Henrique; Cláudio Bala, Kaíque e Moacir. Com a vitória, a Briosa ocupa o quinto lugar do Grupo 3, com 23 pontos, e enfrenta o São Bernardo na próxima sexta-feira, dia 7, no ABC. Já o Ecus terá o clássico contra o Usac, em Suzano, no próximo sábado.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações